close
logorovivo2

MOMENTO LÍTERO CULTURAL

POR SELMO VASCONCELLOS

26 de Março de 2019 às 10:57

Foto: Paulo Andreoli e Selmo Vasconcellos, realmente dois grandes amigos/irmãos.

 

NOVA REPÚBLICA

 

(Av. Campos Sales, s/n, Porto Velho, RO – abril/maio de 1983)

 

Lá fora a chuva era terrível. Tão forte que chegava a molhar parte da minha casa. Não tinha o menor receio porque já acostumara com ela. Como sempre eu sabia que levaria uma duas horas chovendo.

 

Estava deitado na rede e então comecei a matutar: há dois anos também morava num barraco. Este localizado em Porto Velho, Av. Campos Sales. Estava numa tarde ameaçadora. O céu estava coberto de nuvens escuras. A tempestade não tardava a desencadear-se.

 

Passei a sonhar acordado. Aquele dia, como todos os dias de quem mora em republica, havia sido muito árduo. Estava exausto. De onde me encontrava olhei para os amigos: Francisco Andreoli, Walter Ferreira, Oswaldo, Paulo Andreoli, Edson, Simão e Reinaldo.

 

Francisco Andreoli, como sempre, lia um livro. Walter trazia preso aos lábios o cachimbo. Oswaldo cozinhava e os outros descansavam do dia a dia atrás de emprego. Uma tranquilidade celestial pairava no nosso barraco. Seria tão bom se os amigos fossem sempre assim.

 

-Selmo, fecha a janela, pois já está e começa a chover.

 

Era a voz do amigo Walter que me despertara do meu sonho, trazendo-me à realidade.

 

“Como foi boa nossa república, saudade dos nossos pães com sardinha em lata no jantar, da nossa água de coco no café da manhã”.

 

Selmo Vasconcellos

1993.

 

MAIS COLUNAS

Selmo Vasconcellos

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS