close
logorovivo2

MADEIRA-MAMORÉ: Litorina será usada para passeio em frente ao Memorial Rondon

O local está sendo preparado para que os passeios

ASSESSORIA

22 de Março de 2019 às 16:57

MADEIRA-MAMORÉ:  Litorina será usada para passeio em frente ao Memorial Rondon

FOTO: (Divulgação)

Um pequeno passeio de litorina em pouco mais de 400 metros de trilho será possível nos próximos dias para os turistas que visitarem o Memorial Rondon, localizado no entorno da capela de Santo Antônio, na estrada que leva o mesmo nome. A ideia tornou-se realidade por meio de um conjunto de ações desenvolvidas em parcerias com o Governo do Estado, Prefeitura, 17ª Brigada de Infantaria de Selva e Santo Antônio Energia, garantindo um atrativo a mais às visitações ao acervo histórico e exposição permanente “Rondon, o Marechal da Paz”,  que já se consolidou como uma das grandes atrações turísticas de Porto Velho.

 

No final da tarde de quinta-feira, 21, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, foi conferir ‘in loco’ toda a estrutura do local, bem como o trabalho de instalação e limpeza realizado por reeducandos do regime semiaberto que fazem parte do Projeto Fazenda Futuro, da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus). Os reeducandos atuaram nos reparos e limpeza dos trilhos da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, no trecho que vai desde o histórico Casarão dos Ingleses, passando em frente à igreja de Santo Antônio até próximo da Vila Candelária.

 

Os passeios turísticos de litorina são defendidos pela Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (Asfemm), conforme conta o condutor Antônio Moisés. A litorina é um vagão ferroviário com motor diesel e condutor próprio que andava a 40-60 quilômetros por hora, com cerca de 12 passageiros. Segundo o condutor, o “vagãozinho”, como era chamada na Era de Glória da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, está em Porto Velho desde 1932, sendo a única que ainda resta e que no passado transportava diretores, engenheiros da lendária EFMM.

 

 

O governador Marcos Rocha esteve acompanhado da secretária de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social e primeira-dama, Luana Rocha, e do superintendente Estadual de Turismo, Gilvan Pereira Júnior. Após percorrer todas as instalações do Memorial Rondon, foram apresentadas as medidas desenvolvidas para que a litorina pudesse ser utilizada, momento em que foi realizado um rápido passeio até Casarão dos Ingleses, localizado a poucos metros do Memorial.

 

 O governador Marcos Rocha acenou com a possibilidade de o Governo revitalizar o espaço físico do Casarão para que possa futuramente receber a população, bem como turistas que procuram conhecer um pouco da história tanto da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré quanto da expedição de Marechal Rondon que eternizou a frase: “morrer se preciso for,matar nunca”.

 

Segundo afirmou o administrador do Memorial Rondon, Antero Ribeiro, em média 1.800 pessoas visitam todos os meses os salões de exposições que relatam a história com painéis, fotografias, quadros, utensílios e réplicas de objetos usados na época que marcou a saga da longa expedição realizada por Cândido Mariano da Silva Rondon, conhecido como Marechal Rondon. O Memorial Rondon funciona de terça-feira a domingo, das 10h às 16h, na Estrada Santo Antônio.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS