close

Na era da Tv digital o Norte e o Centro-oeste têm na internet a solução da interatividade - Por Rafael Abreu

Na era da Tv digital o Norte e o Centro-oeste têm na internet a solução da interatividade - Por Rafael Abreu

DA REDAÇÃO

9 de Janeiro de 2008 às 11:58

Na era da Tv digital o Norte e o Centro-oeste têm na internet a solução da interatividade - Por Rafael Abreu

FOTO: (Divulgação)

Determinação do Ministério da Justiça faz emissoras de Tv adequarem seus programas aos horários de cada região. A Portaria 1220/07 visa o respeito à classificação etária e muda a vida dos setes estados com fuso horário diferente ao de Brasília. A medida torna a internet a grande alternativa à interatividade das Tvs e abre espaço aos jornais eletrônicos se destacarem. A mudança no hábito dos telespectadores com os novos horários haverá procura por novas alternativas e muitos migrarão para a internet antecipando o aviso de Bill Gates que previa “a internet é o futuro da comunicação” Daqui a noventa dias, Acre, Rondônia, Amazonas, Roraima, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e o oeste do Pará passam assistir com atraso programas classificados como inadequados para o horário. E nestes locais a internet torna-se a bola da vez, seja pela a facilidade e agilidade de encontrar a informação, o entretenimento, seja pelo preço, e até para anúncios publicitários, já que se especula um enfraquecimento nas tvs locais. Outras opções como a antena parabólica, tv a cabo não são descartadas, mas a internet por ser a mais barata, será o elo de ligação nas regiões onde a lei vigorará. Nem tudo é o fim, a nova lei que retarda o noticioso, o entretenimento interativo dos telespectadores do norte e do centro-oeste tem ao seu favor a internet para se manter atualizado do resto do país. A noticia ganha destaque nos webjornais pela sua rapidez, os programas de entretenimento poderão ser facilmente assistidos nos sites e dar ao público a oportunidade de continuarem interagindo a televisão. A Tv Local enfraquecida (com informação do Portal Amazônia) O atraso da programação trará o enfraquecimento das emissoras regionais, de acordo com o diretor geral da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Flávio Cavalcanti Jr. “As pessoas não vão querer ficar com o atraso das notícias e vão comprar antenas parabólicas para pegar sinal direto de satélite. As pessoas não vão mais assistir os telejornais locais e publicidades. Há 35 anos a televisão brasileira é assim e quantos tarados e bandidos foram criados pela programação? Não existe nenhum estudo. Retardar o horário não vai resolver nenhum problema das crianças. É uma medida inócua (inofensiva) que vai gerar um problema econômico na região“, disse. Webjornais o suporte da tv O jornalista Paulo Andreoli acredita que os jornais eletrônicos ocuparão mais espaço no gosto popular o que aumenta sua visibilidade perante o publico local. Já João Batista, diretor geral de um jornal eletrônico vê nas TVs net e webjornais uma grande parceria com as emissoras televisiva “As Webtvs vão ter muitos acessos porque estarão em tempo real enquanto na tv regional o programa será gravado. Segundo Batista, com a medida a internet em geral ganha espaço, e destaca os webjornais pela agilidade de levar à informação as pessoas “se os horário alterarem a noticia ao vivo não será prejudicada os jornais eletrônicos conseguirá suprir o atraso”.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS