close

Maternidade do HB só vai atender casos de alta complexidade a partir desta terça

Maternidade do HB só vai atender casos de alta complexidade a partir desta terça

DA REDAÇÃO

30 de Junho de 2008 às 14:10

Maternidade do HB só vai atender casos de alta complexidade a partir desta terça

FOTO: (Divulgação)

O diretor geral do Hospital de Base Ary Pinheiro, médico Amado Rahhal, informou que a partir desta terça-feira, 1º de julho, as gestantes da Capital que procurarem atendimento no Hospital de Base Ary Pinheiro, deverão estar portando encaminhamento da Maternidade Municipal Mãe Esperança. Amado explica que a medida visa colocar em prática um acordo assinado entre as secretarias estadual e municipal de Saúde para o atendimento às gestantes da capital. O acordo foi estabelecido através da portaria n° 355, de outubro de 2006, que determina que todas as gestantes que procurarem atendimento no HB deverão antes ter passado pelo atendimento da maternidade do município para, posteriormente, em caso de risco, sejam encaminhadas à maternidade do HB, que realiza os serviços de alta complexidade. . Ao serem avaliadas pelo médico plantonista da maternidade municipal e, eventualmente, for detectado que a gestação é de alto risco, a gestante será, então, encaminhada para o HB junto com o seu histórico clínico, exames de pré-natal que comprovem que a gestação é de alto risco. De acordo com Rahhal, a medida visa ordenar os serviços de obstetrícia, para evitar a superlotação e poder garantir um bom atendimento às demais gestantes que precisam de vagas asseguradas no HB. “A porta de entrada das gestantes da capital deve ser a maternidade municipal”, informou o diretor. Para exemplificar os problemas de superlotação, Amado Rahhal explicou que neste último mês o berçário da unidade chegou a contar com 58 crianças, quando a capacidade é para atender a 45. “Continuaremos a dar andamento aos serviços, só não queremos congestionar o atendimento com os casos de baixo risco”, disse Rahhal, informando que já deu conhecimento da medida à secretária de Saúde de Porto Velho. O diretor do HB explicou ainda que as gestantes do interior do Estado, que buscam atendimento no HB, encaminhadas pelas unidades de saúde de suas localidades, continuarão sendo atendidas pelo setor obstétrico do HB. “Continuaremos atendendo a todas as complexidades, sem limites de vagas”, conclui.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS