close

Pais se queixam da falta de vagas em escola da capital após passar domingo na fila de espera- Fotos

O ano letivo de 2010 já começa com transtorno para os pais que moram na zona Norte de Porto Velho, muitos deles estão esperando desde a manhã deste último domingo (24) para poderem matricular seus filhos na escola Santa Marcelina...

DA REDAÇÃO

25 de Janeiro de 2010 às 16:29

Pais se queixam da falta de vagas em escola da capital após passar domingo na fila de espera- Fotos

FOTO: (Divulgação)

O ano letivo de 2010 já começa com transtorno para os pais que moram na zona Norte de Porto Velho, muitos deles estão esperando desde a manhã deste último domingo (24) para poderem matricular seus filhos na escola Santa Marcelina, localizada na rua Aracaju, bairro Pedacinho de chão.
 
De acordo com uma das mães, foi avisado que seria disponibilizado vagas, porém para espanto da comunidade na manhã desta segunda-feira (25) foi dado outro aviso aos pais de que não tem mais nenhuma vaga para matricula de novos alunos.
 
“Estou esperando há muito tempo na frente dessa escola, se eu não conseguir matricular meu filho aqui vou ter que levar ele até outra escola distante da minha casa”, disse Mirian Rosa Maciel, mãe que aguarda em frente ao colégio uma oportunidade de vaga.
 
Outro ponto abordado pela comunidade seria de que a direção do colégio está privilegiando alguns e esquecendo daqueles que não tem influencia política ou poder aquisitivo.
 
“Nessa escola estudam crianças de todos os pontos da cidade, porém eu não acho certo darem preferência para crianças de outros setores de Porto Velho e deixarem as crianças que moram na região da escola sem vagas”, disse outra mãe frustrada por não conseguir a vaga.
 
De acordo com os moradores essa situação acontece todos os anos e a busca por vagas na escola é sempre grande devido a qualidade da instituição de ensino.
 

“Pessoas da cidade toda vem buscar vaga na escola Santa Marcelina porque é uma das melhores escolas da capital, porém não acho correto deixar esses pais amontoados no Sol sem nenhuma demonstração de respeito pela comunidade”, afirmou João Medeiros, morador vizinho a escola.

FOTOS:

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS