close
logorovivo2

Inauguração da unidade-escola em União Bandeirantes, um exemplo de superação

Inauguração da unidade-escola em União Bandeirantes, um exemplo de superação

DA REDAÇÃO

19 de Abril de 2012 às 09:50

Inauguração da unidade-escola em União Bandeirantes, um exemplo de superação

FOTO: (Divulgação)

Sensação de serem vitoriosos, essa era o atmosfera da inauguração da unidade-escola de produção de mudas de banana da Cooperativa Agrossustentável de União Bandeirantes (Unicoop), na última sexta-feira. Em clima de festa os produtores do projeto Tempo de Empreender Rondônia, desenvolvido pela Construtora Camargo Corrêa, Sebrae e Instituto Camargo Corrêa (ICC),sentiam-se orgulhosos ao vencerem mais uma etapa da longa caminhada da viabilização técnica e econômica para produção, e comercialização, de frutas. A unidade-escola é formada por cinco hectares de um viveiro de mudas certificadas que produzirá plantas para os 83 agricultores familiares participantes do projeto.
Linha Triângulo, Travessão 2, uma denominação matemática é o endereço do agricultor Milton Pereira Neves, 56, cooperado Unicoop por convicção. “Criei gado durante 20 anos e entendo bem como é o cálculo dos atravessadores. Eles fazem de tudo para desarticular as organizações dos agricultores familiares, assim monopolizam o preço da produção. Estou muito contente por ver a nossa cooperativa caminhar de forma independente e com boas perspectivas de crescimento. Sei que o apoio que estamos recebendo para nos estruturarmos proverá, no mais amplo sentido da expressão, muitos frutos.”, declarou o produtor com ar persuasivo.
Homenagem - Há pouco mais de um ano a organização dos produtores de União Bandeirantes era bem diferente do quadro harmônico de produtividade e coesão vivenciado durante a inauguração da unidade-escola. Essa recebeu o nome de Carla Velozo Paranhos Tourinho, uma homenagem dos agricultores à colaboradora do Sebrae Rondônia que atuava em Tempo de Empreender e faleceu em setembro de 2011. O viveiro foi batizado de unidade-escola porque é o mecanismo criado pelo planejamento estratégico do projeto, elaborado de forma participativa, que faz da plantação um laboratório onde os agricultores e seus familiares poderão aprender e desenvolver novas tecnologias no cultivo da banana. Também é nesse espaço que jovens e adultos poderão receber novos conhecimentos sobre cooperativismo, gestão e comercialização de frutas.
Diversidade - Oriundos de diversas regiões do Brasil, a maior parte dos produtores do projeto migrou de outras regiões de Rondônia, onde haviam se instalado previamente à procura de áreas para produzir. Juntos há pouco mais de 10 anos, em virtude da ocupação das terras da Gleba Jorge Teixeira, hoje localidade de União Bandeirantes, zona rural de Porto Velho, o grupo de produtores de Tempo de Empreender passou por situações de tensão interna antes de conseguir se organizar em forma de cooperativa.
Superação
Os conflitos foram provocados pela desarticulação de atravessadores com o propósito de impedir que os produtores de banana se organizassem através do projeto Tempo de Empreender Rondônia. “Confesso a vocês, agricultores de União Bandeirantes, que superaram todas as nossas expectativas. Em apenas 20 meses de projeto conseguiram vencer todos os obstáculos para articulação de uma organização coletiva. Aplicaram os conhecimentos recebidos na assistência técnica e capacitações, organizaram-se em forma de cooperativa, construíram as instalações de alvenaria para a câmara fria, comercializaram banana com supermercados de Porto Velho e inauguraram um viveiro unidade-escola com 50 mil mudas.”, declarou Jair Resende, Coordenador do Programa Futuro Ideal do ICC, ao falar para os agricultores no evento de inauguração da unidade-escola e completou “Dos 50 projetos que o ICC coordena, em todo o país, este é o grupo que mais apresentou resultados em um espaço de tempo tão curto.”.
Estiveram presentes no evento, entre outros, representantes da Construtora Camargo Corrêa, da Emater e da Secretaria de Agricultura do Município de Porto Velho. Em seu discurso o Diretor Técnico do Sebrae Rondônia, Hiram Leal, ressaltou a importância das parcerias com a produção primária. Geraldo Pereira Sete, Presidente da Unicoop, agradeceu pelo reconhecimento do esforço de todos os cooperados e afirmou “Sinto-me extremamente recompensado pelo companheirismo entre os agricultores e pela confiança e parceria de todas as instituições que, desde o começo, acreditaram no nosso potencial.”.
 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS