close
logorovivo2

JORGE TEIXEIRA - Greve dos servidores completa 45 dias

JORGE TEIXEIRA - Greve dos servidores completa 45 dias

DA REDAÇÃO

18 de Setembro de 2013 às 10:30

JORGE TEIXEIRA - Greve dos servidores completa 45 dias

FOTO: (Divulgação)

Nesta quarta-feira (18), a paralisação dos servidores públicos do município de Governador Jorge Teixeira completa exatos 45 dias e, as negociações entre executivo e o comando de greve que representa os servidores ainda não apresentaram indícios de que a paralisação chegará ao fim.

Intermediadas pelos Vereadores, as reuniões que ocorreram entre executivo e servidores não trouxeram consenso para o fim do movimento grevista. Duas propostas já foram apresentadas pela Prefeita Cida do Nenê, sendo ambas negadas em Assembleia pelos servidores, que elaboraram também duas contrapropostas, estando a última sob análise da equipe da Prefeita.

Segundo Daniel Toscano, Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do município (SISMUGOJOTE), a categoria tem tentado dialogar com o executivo, prova disso teria sido a redução dos itens reivindicados pelas categorias representadas pelo Sindicato, que no início do movimento grevista foi de 25 itens e na última reunião foi apresentado 11 itens à Prefeita, além da redução de valores e de maiores prazos para a concessão de algumas reivindicações.

Informações de Assessores ligados a Prefeita Cida do Nenê, dizem que o maior entrave para pôr fim ao movimento grevista seria a impossibilidade financeira do município em arcar com possíveis concessões de benefícios ou reajustes que acarretem despesas à administração municipal. A própria Prefeita já declarou esta situação em entrevistas concedidas à programas de rádios de Jaru.

Por outro lado, segundo informações extraoficiais do Sindicato que representa os servidores do município, o impacto financeiro que os reajustes gerariam na folha de pagamento do município não ultrapassaria o valor de R$ 50 mil reais mensalmente.

A CRISE FINANCEIRA NO MUNICÍPIO

Assolados por uma devastadora crise financeira que já perdura há mais de um ano, diversos municípios do Estado e do País vêm enfrentado diversos problemas estruturais e funcionais por conta da falta de recursos financeiros. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), no Brasil, 2.693 municípios com até 10 mil habitantes arrecadam apenas o equivalente a 4% de suas despesas. Diante desta situação, municípios semelhantes a Gov. Jorge Teixeira, dependem quase que integralmente dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios – FPM.

O Governo Federal anunciou na última sexta-feira (13), que fará o repasse financeiro de R$ 3 bilhões para municípios dos 26 Estados e o Distrito Federal. Na primeira parcela, o estado de Rondônia será beneficiado com R$ 13.174.803,12 para que seja possível a prestação de serviços de melhor qualidade à população.

Os recursos, que não têm vinculação orçamentária, serão repassados para as prefeituras em duas parcelas: a primeira metade, de R$ 1,5 bilhão, agora, e a segunda parte com previsão para abril de 2014. O dinheiro, que equivale financeiramente a 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e seguirá os seus critérios de distribuição, será depositado sem qualquer desconto ou obrigatoriedade de aplicação.

Ainda não obtivemos informações sobre os valores do repasse que Gov. Jorge Teixeira receberá nesta primeira parcela. Espera-se que o repasse possa desafogar um pouco a calamitosa situação financeira que o município apresenta e, quem sabe, pôr fim ao movimento grevista.

A população do município, principal fonte dos recursos públicos anseia pelo fim da paralisação e o retorno da prestação de alguns serviços públicos que estão paralisados, principalmente as aulas na rede municipal de ensino.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS