close
logorovivo2

CHEIA - Rio continua prejudicando moradores de Distritos e a situação é crítica na Capital

Em Porto Velho até o final de semana o registro feito pela Defesa Civil do município é de que já havia 25 pontos de vias interditados pela Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran) nas regiões afetadas no centro, em bairros tradicionais...

DA REDAÇÃO

10 de Março de 2014 às 10:13

CHEIA - Rio continua prejudicando moradores de Distritos e a situação é crítica na Capital

FOTO: (Divulgação)

Na noite de domingo (09) o nível do rio Madeira chegou a impressionante cota de 19,02m, hoje abaixou um pouco e se mantém estável, porém o prejuízo e os problemas acarretados pela maior cheia da história tem afetado muitas comunidades, desde os distritos ao longo da BR 364, além da regiões ribeirinhas e capital.

 Em Porto Velho até o final de semana o registro feito pela Defesa Civil do município é de que já havia 25 pontos de vias interditados pela Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran) nas regiões afetadas no centro, em bairros tradicionais como Mocambo – onde até os moradores estão pescando na área alagadiça -, Areal, Cai N’água e Triângulo. Entre as vias interditadas estão: Avenidas Tenreiro Aranha, Campos Sales, Rio de Janeiro, Alexandre Guimarães, Rogério Weber, João Alfredo e Euclides da Cunha, dentre outras. O tráfego em todos esses perímetros foram desviados para ruas adjacentes e vem afetando inclusive os coletivos.

 

DISTRITOS

 

Em Jacy-Paraná, a 90 quilômetros da Capital, BR 364 (sentido Acre), o nível da água está muito acima do previsto, com a lâmina da rodovia com cerca de 60 centímetros de profundidade, deixando muitas casas, prédios públicos inundados. O risco de aumentar o número de desabrigados na região é muito maior caso o tio ultrapasse os 19 metros. De acordo com o Coordenador da Defesa Civil do município, José Pimentel, vai ser o caso de abrigar as muitas famílias em barracas na área de uma fazenda próxima onde a cheia ainda não atingiu.

 

Outra situação calamitosa vem ocorrendo em União Bandeirantes, próximo de Jacy, pois a cheia já fez com a estrada de acesso fosse bloqueado por estar intransitável. Foi feito um desvio para que a população e a ajuda chegue no centro da comunidade com provisões.

 

Na região de Extrema, em Ponta do Abunã, próximo a divisória com o estado do Acre, a estrada ainda vem apresentando preocupação as autoridades, tanto do DNIT quando a Polícia Rodoviária Federal, que vem mantendo o acesso pela BR apenas durante o dia, para evitar problemas. A Defesa Civil alertou, no entanto, que o distrito de Abunã já está isolado e que o socorro está chegando através de embarcações ou por helicóptero. Apesar da situação preocupante, as famílias atingidas foram levadas para abrigos e estão dentro do previsto.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS