PAINEL POLÍTICO - Saída de Miguel de Souza de aliança suprapartidária causa revoada tucana – Por Alan Alex - Rondoniaovivo.com - NOVO TELEFONE: (69) 3229-8673 PAINEL POLÍTICO - Saída de Miguel de Souza de aliança suprapartidária causa revoada tucana – Por Alan Alex

Alan Alex

 Painel Político

PAINEL POLÍTICO - Saída de Miguel de Souza de aliança suprapartidária causa revoada tucana – Por Alan Alex

Sexta-Feira, 30 de Março de 2012 / 17:30

Largada
 
Conforme a coluna antecipou Miguel de Souza rompeu com a aliança suprapartidária e resolveu alçar vôo solo. Para alguns ele “queimou a largada” ao anunciar tão cedo sua disposição à disputar a prefeitura de Porto Velho, para outros ele fez a coisa certa, já que não tinha por que esconder essa predisposição. O grande problema desse tipo de antecipação é que dá tempo para que adversários tracem estratégias e comecem a atrapalhar a caminhada de Miguel de Souza.
 
Estratégia
 
Poucas vezes Expedito Júnior errou em suas alianças. À exceção de Ivo Cassol, pessoa que Júnior trouxe para a política (não se sabe se isso é mérito), com quem rompeu relações em passado próximo, o ex-senador sempre teve um faro apurado para a construção de lideranças e alianças. Partiu dele a proposta de criar uma frente suprapartidária por que Júnior avaliou que dessa forma tanto tucanos quanto PV, PR e mais recentemente o PSD, teriam chances contra a máquina petista, que caminha para uma aliança com PSB e PMDB. E não se enganem, essa deve ser a alternativa adotada por essas legendas, que também estão com problemas de construir novas lideranças. Um cenário perfeito para Expedito é a composição entre um político popular (Garçon) e um técnico (Miguel), com o apoio do PSD que está sem tempo de TV.
 
Evidente
 
Que Miguel de Souza é um político experiente e conhece bem o jogo. Ao tomar a dianteira ele começa a construir seu nome junto à mídia, afinal, cria um fato e surge como uma alternativa aos nomes mais conhecidos e de certa forma com altas taxas de rejeição. Miguel pode até não ser popular como Garçon, mas também não tem nada que o desabone. Já o candidato do PV faz sucesso entre as camadas sociais menos favorecidas, encontra resistência junto ao eleitorado classes A e B que é exatamente onde Miguel é conhecido.
 
Desandou
 
Com a decisão de Miguel houve uma revoada tucana. Se antes eles só tinham o nome de Ivo Benitez, a vereadora Mariana Carvalho também resolveu entrar no jogo e anunciou sua disposição em disputar a prefeitura de Porto Velho. Herdeira política do ex-vice governador Aparício Carvalho, a jovem recém-formada em medicina sonha alto, mas sabe que não tem cacife para uma disputa desse quilate. O eleitorado olha com desconfiança candidatos muito jovens. O PV também já vinha mostrando certa insatisfação com a aliança que havia sido fechada com Garçon. A municipal, que é provisória, se rebelou e lançou o nome de Marcelo Reis. No dia 28 de abril eles se reúnem para decidir. Mas a reunião deve ser meramente protocolar, dificilmente eles mantém Marcelo.
 
Na verdade
 
Os partidos, todos, avaliam que com a falta de um nome forte, qualquer zé das couves pode ser eleito e não é bem assim. Uma liderança política se constrói com trabalho, experiência, alianças e principalmente confiança. O cenário atual não apresenta nenhum nome desse porte, daí uma janela aberta para aventureiros. É bom ressaltar que o eleitor precisa ficar muito atento em quem vai depositar seu voto. Por que as consequências disso é que definem o futuro da cidade e da sociedade.
 
Dupla jornada
 
Enquanto isso os grupos de Fátima Cleide e Claudio Carvalho se preparam para o embate que vai definir quem será o candidato da companheirada. O segundo turno acontece no dia 8 de abril e promete ser uma disputa bem acirrada. Se por um lado Fátima tem a simpatia de grande parte dos petistas, Carvalho tem a força da máquina municipal e ele está entrando na disputa com vontade de definir. Resta saber se o vencedor dessa disputa, que está terminando de despedaçar o que resta do PT local também será o preferido do eleitorado portovelhense. Agora é aguardar.
 
Resposta
 
A empresa Att/PS enviou nota a PAINEL POLÍTICO contestando as informações divulgadas na última coluna sobre o atraso no envio do banco de dados ao Detran. De acordo com a empresa “ela não tem obrigação contratual de fornece-lo. Sua obrigação restringe-se apenas e tão somente a entrega dos dados (informações) contidos neste banco, o que é diferente”, segundo a empresa.
 
E mais
 
A Att/PS responsabiliza o Detran que teria “ultrapassado os limites contratuais e contrariando a legislação de propriedade industrial e de proteção de patentes e marcas, além da Resolução 320/2009 do Contran, que regulamenta a questão requereu não só o banco de dados, como também os webservices”. Isso foi feito via ofício enviado a Att/PS em 7 de março. No dia 9 de março a empresa encaminhou resposta afirmando que “reiteramos a nossa disposição de cumprir voluntariamente a obrigação contratual de entregar as informações contidas no banco de dados e para tanto nos colocamos a disposiçãoe aguardamos que a Autarquia defina os procedimentos adequados para o mesmo”. No dia 25 a empresa afirma ter encaminhado outro ofício sugerindo a data de 10 de abril próximo e ainda não recebeu nenhuma resposta do Detran.
 
Fechando
 
A empresa informou que tem mais de 20 anos de serviços prestados na área de tecnologia da informação e de sistemas estando presente em boa parte do território nacional, sem nenhuma mancha em seu nome e imagem. Quem assina a nota é o diretor da empresa, Paulo Sérgio Carvalhais Dutra, de Belo Horizonte (MG).
 
Portanto
 
Ai está a raiz do problema. O principal prejudicado nessa briga contratual é o usuário do sistema, que não consegue transferir seu veículo se o pedido foi feito até o dia 9 último. Os bancos e financeiras alegam que não conseguem mais atualizar o sistema por que não possuem mais as senhas de acesso, que obviamente foram canceladas pela empresa.
  
Recesso
 
A coluna entra em recesso por uma semana. Estaremos de volta no dia 9 de abril.
 
Decepção
 
Demóstenes Torres, senador do Democratas de Goiás e sempre teve um discurso duro contra a corrupção, sendo inclusive um dos maiores defensores da lei do Ficha Limpa caiu em desgraça após ter sido pego em grampos da Polícia Federal conversando com Carlinhos Cachoeira. O PT foi o primeiro a atirar pedras, exigindo a cassação de Demóstenes. Sei não, mas a companheirada deve explicações, e muitas, sobre o caso do Mensalão, portanto, antes de querer a cabeça de alguém é bom olhar com atenção o próprio rabo.
 
Aliás
 
Em fazer jogo de cena e criticar os outros o PT é rápido, mas quando se trata de dar explicações prefere o silêncio ou as desculpas esfarrapadas.
 
Lava rápido
 
Um lava rápido da cidade conseguiu a proza de fazer um contrato com um órgão público militar no valor de R$ 400 mil por ano. Isso mesmo, uma média de R$ 1.095,89 por dia, isso lavando carros aos sábados, domingos e feriados. O corpo que utiliza esse serviço tem poucas viaturas. O Ministério Público está em cima e vai sobrar para alguém. Mais detalhes nas próximas colunas.
 
Críticas
 
Ivo Cassol usou a tribuna do Senado para criticar a saúde em Rondônia. A situação em que se encontra o João Paulo II e as demais unidades de saúde são de responsabilidade única dele, já que governou Rondônia por oito anos. Realmente falta bom senso ao italiano na hora de falar algumas coisas.
 
Agulhadas
 
O Tribunal Regional Federal (TRF) decidiu na última terça-feira que apenas médicos podem exercer a acupuntura, acatando ação movida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura. Os conselhos Federais de Farmácia e Fisioterapia informaram que pretendem recorrer da determinação. A controvérsia começou em 2001, quando o CFM pediu à Justiça a anulação de resoluções que autorizavam enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, farmacêuticos e fisioterapeutas a praticar acupuntura. O CFM defende que a acupuntura é usada para tratar dores que precisam ser diagnosticadas, atividade exclusiva dos médicos. O relator do caso no TRF, juiz federal Carlos Eduardo Castro Martins, entendeu que não se pode atribuir novas funções a um profissional por meio de resoluções feitas pelos conselhos, apesar de não existir uma regulação para a atividade de acupunturista. A proibição passará a valer, em todo o país, após a publicação no Diário da Justiça.
 
Sobrepeso aumenta risco de câncer renal
 
Especialistas do Instituto de Pesquisa do Câncer da Grã-Bretanha dizem que a obesidade está desempenhando um papel significante no aumento de casos de câncer renal no país. A entidade publicou dados mostrando que foram registrados 9 mil casos em 2009, comparado a apenas 2,3 mil em 1975. A obesidade aumenta o risco de câncer renal - o oitavo mais comum - em 70%, uma taxa alta se comparada ao hábito de fumar, que aumenta em 50%. A entidade afirma que poucas pessoas sabem dos riscos do sobrepeso para o câncer renal, que se diagnosticado ainda nos estágios iniciais, pode ser curado por meio de cirurgia. Os especialistas dizem que estar acima do peso aumenta os riscos do câncer renal, assim como o de tumor nas mamas, no útero e no intestino, uma vez que determinados hormônios começam a ser produzidos em maiores níveis que os normais O número de fumantes na Grã-Bretanha caiu durante os últimos 35 anos, mas o número de pessoas obesas só aumentou desde então. Cerca de 70% dos homens e 60% das mulheres que habitam no país atualmente têm o índice de massa corporal (IMC) de 25 ou mais, o que os classifica como acima do peso. Sara Hiom, diretora de informação do grupo de pesquisa, afirma que "poucas pessoas sabem sobre os riscos associados entre o sobrepeso e o câncer renal". "Parar de fumar ainda é a melhor forma de reduzir as chances de desenvolver um tumor nos rins. A importância de se manter um peso saudável não deveria ser minimizada", conclui.
 
Fale conosco
 
Para entrar em contato com a coluna você pode enviar um email para alan.alex@gmail.com nos encontrar no Facebook.com/painel.politico, no Twitter @painelpolitico e ainda pelo endereço www.painelpolitico.com - Também pelos telefones (69) 9248-8911 e (69) 3219-3474.

Fonte: Alan Alex

2 Comentários Comentar Notícia

  • shyrlon santos30/03/2012 - ariquemes

    O BORRIQUOTO K-SOL ESTÁ CRITICANDO A PRÓPRIA DISGRAÇADA QUE ELE FEZ NUM PERÍODO DE 8 ANOS SEM PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO. NÃO PREPRAROU O ESTADO PARA AS VINDAS DAS USINAS QUE FORAM ANUNCIADAS COM ANTECIPAÇÃO E O CRESCIMENTO DO ESTADO. ASSIM FLAGELOU A SAÚDE, A EDUCAÇÃO, SEGURANÇA, AGRICULTURA ETC. AGORA FICA RODANDO A BAIANA E QUERENDO DAR LIÇÃO DE MORALISTA PÚBLICA. O SENADOR DEVIA FICAR CALADO E FAZER ALGUMA COISA NO SENADO, COMO POR EXEMPLO A BENDITA TRANSPOSIÇÃO QUE FAZEM OS SERVIDORES PERDEREM O SONO.

  • José Carlos30/03/2012 - Porto Velho

    DEUS NOS LIVRE E GUARDE DO CONTINUISMO DA ADMINISTRAÇÃO IRRESPONSÁVEL E DESASTROSA DO PT EM NOSSA CAPITAL.BURACOS NAS RUAS PARA TODOS OS LADOS, OBRAS PARADAS, DENÚNCIAS DE DESMANDOS COM O DINHEIO PÚBLICO.É HORA DA POPULAÇÃO DE PORTO VELHO MANDAR PARA A LUA ESSES PETISTAS QUE SÓ PENSAM EM SI A POPULAÇÃO É QUE SE DANE.FORA PT!OLHO VIVO ELEITOR!

Publicidades