Está informação foi impressa no site

http://www.rondoniaovivo.com

23/11/2017 às 08:54h

Quarta-Feira, 08 de Novembro de 2017 às 11:14 - Atualizado em Quinta-Feira, 09 de Novembro de 2017 às 09:22

Trinta anos do Prêmio Ecoturismo Sustentável e Oscar Internacional da Amazônia

 Tudo começou em 1987 no Jornal A Tribuna do Rochilmer Rocha, depois passou pelo Jornal O Momento de Carlos Sperança, O Estadão de Mario Calixto e Jornal Ecoturismo, e nessas três décadas, ajudamos a desvendar o espírito dos bandeirantes que inspirados pelos desbravadores do século XVIII e depois pelo Marechal Rondon no inicio do século XX, vieram para  esta terra que lhe deu o nome e ajudaram a construir um dos mais progressistas estados brasileiros.

Passando pelas várias formas de economia do estado, desde a explosão dos garimpos, agricultura, serviços, esses Prêmios que capitaneamos, contribuíram muito para exaltar as boas almas construtoras de Rondônia e região, mas, acima de tudo contribuíram para uma boa imagem projetada em todo o país, por figuras que contratadas por nossa equipe, como Amaury Jr, Otavio Mesquita, Mieli, pessoal da Revista Manchete, deram uma nova visão ao Estado e toda a região amazônica.

Muitos dos homenageados já se foram, muitos estão por aqui, muitos descendentes ficaram para contar a história de famílias, de empresas, de sociedades, de governos e agora neste 2017, nas comemorações do Jubileu de Pérola, muitos serão novamente eternizados em Memorial de uma Super Edição Premium Festiva, anuário para essa e outras gerações, com um adendo espetacular que é a inclusão pela primeira vez, além dos maiores contribuintes de impostos e geradores de empregos, dos mais destacados em várias categorias profissionais específicas.

Revista Ecoturisma realiza XII prêmio ecoturista 2013 em Porto Velho

Este modelo de reconhecimento por categorias foi usado por grandes marcas, como Exame, Isto É, Valor Econômico, Estadão, Folha de SP, Globo Rural, Máster Imobiliário e o Grupo de Comunicações Ecoturismo, constituído por revistas, televisão, rádio, jornal, portal, editora de livros e eventos, destacara nos festejos de 4 e 5 de dezembro no Hotel máximo, além das famílias pioneiras e desbravadoras, de Rondônia, Acre, Amazonas, Mato Grosso, Amapá e algumas celebridades nacionais e internacionais categorias profissionais.

Médicos, odontólogo, advogados, nutricionistas, fisioterapeutas, bibliotecários, arquitetos e urbanistas, administradores, contadores, economistas, médicos veterinários, fisioterapeutas, biofarmacêuticos, assistentes sociais, músicos, psicólogos, biomédicos, enfermeiros e auxiliares técnicos, radiologistas, biólogos, bibliotecários, radiologistas, educadores físicos, corretores de imóveis, construtores, fonoaudiólogos, químicos, e algumas de sub especialidades nestas categorias, todas elas cuja principal obrigação é ser uma categoria reconhecida por lei e estar secundada por um conselho Estadual e Federal.

O Prêmio Ecoturismo Sustentável e o Oscar Internacional da Amazônia, juntos fazendo 30 anos, passa a ser com estas inovações um dos mais disputados prêmios amazônicos e com indicações que partiram principalmente de consultas aos conselhos e votos populares e através de nossas redes sociais, em todos nossos veículos e comissões constituída ao longo destes últimos anos, que trabalharam exaustivamente para eleger alguns dos mais significativos profissionais e famílias pioneiras e bandeirantes. Claro que o universo ainda será muito restrito, mas, a cada ano, novas personalidades serão indicadas, reconhecidas e ao final do ano, traremos esta doce missão de colocar um pouco das luzes da Ribalta, para aqueles que realmente ajudaram a construir uma Rondônia, uma Amazônia muito mais sustentável e progressista.

A Comissão Organizadora e Indicadora dos Prêmios Ecoturismo e Oscar têm muitos membros célebres, entre os quais, o business man Jose Barbosa de Leite Neto, a servidora de carreira, Erundina Barbosa de Oliveira, jornalistas Sérgio Gomes, Ricardo Júnior, Marcio Martins, advogados Pacillo, Mauricio Baltazar, doutorandas Alba Rodrigues, economistas Klalili, João Batista dos Santos, professores Olinda Marinho e Randolph Scooth, servidores Joel Góes, entre outros espalhados, em Rondônia, Acre, Amapá, Mato Grosso, SP, Rio, Brasília e nos EUA, o olheiro maior, Leo Madeira.

Os internautas em nossas redes sociais, tanto nas páginas das publicações, quanto no Facebook, Instagram, Twitter foram os que mais contribuíram para chegar em alguns desses indicados que receberão as láureas e ficarão perenizados no Anuário Premium que circulará durante o mês de dezembro de 2017 em todo o território nacional e nos EUA.

Os Prêmios elencados estarão dentro da programação super recheada do XVI SEMINAGROS, Seminário Internacional de Agricultura, Pecuária, Logística, Tecnologia e Turismo Sustentável, com grandes nomes nacionais e internacionais destas áreas na plataforma central do Ano Internacional do Turismo Sustentável proclamado pela ONU e OMT, após a chancela dos Selos Sustentáveis e ensejarão a feitura ao final da Carta de Ji-Paraná, que registrara os anais para a posteridade e será base do novo livro Marcas e Mitos da Floresta Amazônica Internacional, com lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2018, com aval do novelista equatoriano Luiz Esteban Zuniga, assessor especial da Presidência da República daquele país irmão.

Todos os participantes, tanto professores, quanto discentes e o público distinto, receberão gratuitamente um Certificado de Atividade Complementar Educacional, firmado pelas Câmaras de Comercio Indústria Brasil Venezuela, Brasil Bolívia, Fórum Permanente de Sustentabilidade da Amazônia, Faperon, Senar e Emater Rondônia.

Até o fechamento desta matéria, já estão patrocinando ou apoiando os eventos, Prefeitura de Ji Paraná, Câmara de Ji-Paraná, Assembléia de Rondônia, Faperon, Senar RO, Sebrae RO, Fecomercio, FBHA, Ifro, Faro, Radio Rondônia, Radio e Revista Onda Sul, Rondoniaovivo, Tudo Rondônia, Rondodinamica, O Nortão, Revista Enquete, Abeama, Abag, Fenacom e outras entidades que vão se formando na maior cadeia do agronegócio sustentável e midiático, enfeixando com êxito a campanha o Agro é Turismo sustentável, por que o agro é pop, é tech, é forte, mas, o agro é sustentável.

Temas como o arroz domesticado há 4000 anos em Rondônia descoberto por cientistas da USP e o surgimento de 42 dos 52 municípios rondonienses destacados pela Esalq  a mais antiga  escola de agronomia do Brasil, entre outros nomes  sustentáveis, após a presença do FPSA na Conferencia do Clima em Bonn na Alemanha, darão o toque refinado e sustentável ao Seminagros e aos Prêmios comemorativos de 30 anos em grande estilo.

Convidados para o Seminário e conferencia ambiental, a Malásia para discutir a volta da borracha,Indonésia, Singapura,Peru, Bolivia, Paraguai , Malta e os estados do MT, AP, AM, AC e RO, para dar uma nova visão sobre energias renováveis, Renovabio, biocombustíveis, energia solar,eólica e hidrelétrica e floresta plantada e o turismo histórico e arqueológico, com pitadas de Fawcett,Rondon, Hiram  Bingham, e outros arqueólogos, povos ancestrais, como Incas, Paititis,colonização dos últimos 50 anos e outras agradáveis surpresas para dar o melhor do Seminagros e Celebração dos 30 anos do Prêmio Ecoturismo Sustentável & Oscar Internacional da Amazônia,sempre tidos como referencias por outros comunicadores,que lhe emprestam prestígio, com suas marcas.

Fonte: Assessoria