Quarta-Feira, 08 de Agosto de 2012 às 09:46

GUAJARÁ-MIRIM - Mulher acusa policial de cometer abuso sexual

Durante a madrugada de terça-feira (7), uma jovem de 23 anos buscou a Delegacia de Polícia Civil para denunciar que havia sido estuprada por um homem.
A jovem relata que estava na Praça acompanhada de familiares e alguns amigos, por volta das 03h30min comprometeu-se em deixar em casa sua irmã, que é menor de idade, quando um amigo se ofereceu a dar carona às duas. O “amigo”, apontado sendo Amarildo G.L.vulgo “Camarão”, policial militar em outro município, conduziu em seu veículo as irmãs até o bairro Cristo Rei, após deixar à menor deveriam retornar a Praça Jorge Teixeira, mas o acusado pegou outro caminho e seguiu até o Parque de Exposição de Guajará-Mirim.
Dentro do veículo, a mulher afirmou que “Camarão” disse que queria manter relação sexual com ela, recebendo uma negativa, momento este que usou da força para consumar o ato. Com medo de morrer, já que o homem afirmou ser policial militar e poderia matá-la naquele instante, diante da ameaça ela disse que fingiu a relação para não morrer. Após o ato, o homem pediu desculpas e declarou que sua prisão é iminente, pois o mesmo estava “mexendo” com coisa errada.
O homem deixou a jovem em sua casa no bairro Cristo Rei, contando a mãe o que acabara de ocorrer, ambas se deslocaram a Delegacia para denunciar o fato. As guarnições de serviço da Polícia Militar realizaram buscas durante a madrugada e pela manhã juntamente com policiais civis, mas até o momento o acusado não havia sido preso. A delegada Márcia Maria Krause Romero Maia confirmou via exame o ato consumado.

Fonte: mamoré

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES