69 99353-3037 | 69 3225-5866

Logo Rondoniaovivo - Notícias, Classificados e Banco de Empregos de Rondônia

Quarta-Feira, 16 de Agosto de 2017


Quinta-Feira, 20 de Março de 2014 às 15:46

69 99353-3037 COMUNICAR ERRO

CHEIA – Comunidade pesca no Centro de Porto Velho, peixes morrem com água contaminada - FOTOS

Morador exibe peixes coletados na avenida alagada no Centro de Porto Velho.

Uma cena minimamente inimaginável há dois meses ilustra o retrato da cheia do rio Madeira que assola diversas áreas urbanas, agrícolas e extrativistas de Porto Velho.

Em plena avenida Campos Sales, localizada no Centro de Porto Velho, moradores pescam peixes de diversas espécies com varas e inclusive tarrafas.

Grande parte dessas pessoas vivem nas comunidades atingidas diretamente pelos impactos causados pela enchente que já é considerada a mais danosa em toda a historia da capital de Rondônia.

Acostumados a viverem em áreas insalubres e com a cultura tipicamente ribeirinha, o contato com a água da enchente que já é considerada pela Defesa Civil como contaminada, para eles não é problema, banhos em meio à avenida alagada e o consumo dos peixes capturados na beira de suas residências se tornaram rotina para a comunidade.

De acordo com o professor do Departamento de Ciências Biológicas da faculdade São Lucas, Ms. Flávio Aparecido Terassini, o surgimento de alto volume de peixes nas áreas alagadas dentro de Porto Velho é resultado da incapacidade dos anfíbios do rio Madeira subirem o rio após a construção da barragem da usina de Santo Antônio.

“A região mais atingida pelas águas aqui em Porto Velho, fica justamente na curva do Rio Madeira, e todos os animais que tentariam subir o rio, lembrando que antes das Usinas tínhamos a famosa cachoeira de Santo Antônio, e como não sobem mais, acabam retornando descendo o rio, e ao fazerem isso, vem em linha reta entrando na área urbana de Porto Velho, como vemos na Av. Rogério Weber. Estes peixes são comuns da fauna do Rio Madeira, e se forem observados alguns morrendo, este fato é devido a grande quantidade de contaminantes que está nestas águas”, justifica o Ms. Flávio Aparecido Terassini.

A poluição dessa região alagada, que pode ser considerada um setor de remanso para os peixes, é oriunda de esgotos e detritos de várias áreas de Porto Velho, uma
capital com um desenvolvimento econômico surpreendente nos últimos anos, porém que não possui sequer dez por cento de saneamento básico.

Em um canal natural que pela ação do tempo e abandono do poder público tornou-se um fétido esgoto, centenas de filhotes de peixes de espécies como Pintado, Jaú e Branquinha, morrem pela falta de oxigênio misturados em meio a muito lixo oriundo de detritos químicos e orgânicos jogados diariamente na região. Tudo isso no Centro da capital de Rondônia.

“Os peixes, ao chegarem nestes pontos, acabam procurando alimentos (frutos, insetos, sementes ou outros peixes no caso dos carnívoros) e assim, acabam se deparando com algumas áreas represadas com deficiência de oxigênio na água e completamente poluída com coliformes fecais. Como pesquisador, eu não indico as pessoas a pisarem na água e não seria uma boa ideia fazer o consumo destes exemplares de peixes, principalmente os que já forem encontrados mortos, pois, não podemos dizer do que morreram ou se estão contaminados”, concluiu o Ms. Flávio Aparecido Terassini.

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA AMPLIAR.


Fonte: Rondoniaovivo - João Paulo Prudêncio

Tag's: Rondoniaovivo,

GOSTOU DA MATÉRIA, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES:

69 99353-3037




PUBLICIDADE





Política | 17:37
Júnior Cavalcante tem pedido atendido de iluminação pública no bairro Três Marias

Polícia | 16:39
TEMPORAL: Chuva causa destruição em Porto Velho

Polícia | 16:03
URGENTE: Prédio do Iperon pega fogo na capital; veja o vídeo

Cacoal | 15:54
CACOAL: PM encontra arma de fogo durante mandado de busca e apreensão

Blog de Ponta Cabeça | 15:42
Museu Itinerante: uma viagem apaixonante sobre o antigo Egito

Vilhena | 15:31
Justiça Eleitoral retorna ao cargo vereador que negociou tratamento de saúde

Rondônia | 15:35
Parceria da CAA-RO com Sebrae beneficia jovens advogados

Brasil | 15:26
ELETROCUTADOS: Rondonienses morrem em posto de combustíveis no MT

Polícia | 15:14
TEMPESTADE: Forte chuva derruba muro do Denarc na capital

Política | 15:16
ARTIGO: Advinha quem vai pagar a conta das campanhas eleitorais?

São Felipe D' Oeste | 15:08
Deputado Edson Martins garante recursos para agricultura

Política | 15:02
Câmara aprova pedido do vereador Edesio para solicitar documentos oficiais

Política | 15:03
Léo Moraes chama fundo partidário de aberração

Cacoal | 14:59
Maurão de Carvalho indica melhorias para a educação e social

Econômia | 14:54
Previsão de salário mínimo em 2018 cai para R$ 969

Política | 14:39
Parlamentar destaca Encontro Estadual dos Conselhos Tutelares e de Direito

Política | 14:34
Deputado critica atuação de gestor e técnicos da Sejucel

Brasil | 14:37
Ex-executivo que vive em aeroporto consegue emprego: 'obrigado a todos'

Brasil | 14:30
INSS: 7 dicas para não ter o pedido de aposentadoria recusado

Capital | 14:27
MEGA TEMPLO: Universal compra prédio onde funciona Semusa

Rondônia | 14:02
SIPAM informa a previsão do tempo para esta quinta-feira

Ciência e Saúde | 11:37
Fhemeron acolhe mais de 100 hemofílicos

Comércio e Indústria | 11:31
Fiero apresenta desafios regionais e ações de fomento ao desenvolvimento