69 99353-3037 | 69 3225-5866

Logo Rondoniaovivo - Notícias, Classificados e Banco de Empregos de Rondônia

Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017


Segunda-Feira, 10 de Julho de 2017 às 17:03 - Atualizado em Terça-Feira, 11 de Julho de 2017 às 10:02

69 99353-3037 COMUNICAR ERRO

NOTA - SINTEEP repudia matéria

 O SINTEEP vem a público repudiar a nota lançada no site  www.maisro.com.br, e em outros jornais eletrônicos, com  o    título    TRABALHADORES   DAS   ESCOLAS   PARTICULARES   DENUNCIAM DESMANDOS NO SINDICATO, já que trata-se de uma publicação falsa  com  objetivos de estremecer a atuação do SINTEEP.

Na verdade, já existe denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho, ao Ministério Público de Rondônia e perante a autoridade policial de que o Presidente  do  SINPRO, juntamente com o presidente do SINEPE (sindicato patronal), estão unidos e praticando atos fraudulentos com o objetivo de tomar a direção do SINTEEP e entrega-los aos empregadores.

Diferente do que consta na matéria caluniosa a qual se repudia, o SINTEEP foi o Sindicato que ajuizou maior número de ações judiciais em favor dos Trabalhadores nos últimos  anos no Estado de Rondônia.

Já há algum tempo o SINPRO, agindo por decisões unilaterais do seu presidente,      Sr. Luizmar das Neves, tem prejudicado a atuação do SINTEEP e, em  consequência, causando prejuízo aos trabalhadores.

Ciente que somente representa os professores que atuam no ensino superior, o SINPRO celebrou acordo com a Faculdade FATEC no processo n. 0001034- 49.2015.5.14.0008 abrangendo o corpo administrativo, que é representado pela SINTEEP. No acordo os trabalhadores foram muito prejudicados, já que as verbas salariais do final de 2015 somente foram recebidas em meados  de  2017.  O  SINTEEP que havia ajuizado a ação (processo n. 0000013-16.2016.5.14.0004) para cobrar as mesmas verbas em favor dos trabalhadores que representa acabou por      ser prejudicada pelo acordo celebrado pelo SINPRO.

O presidente do SINPRO também já entrou em contato com a Escola de Línguas  afirmando que representa os trabalhadores, que na verdade são representados pelo SINTEEP, somente com o intuito de fazer a adesão deles em convênios do SINPRO.

Não satisfeito com atos dessa natureza, o Presidente do SINEPE (através da escola de idiomas WISEUP que pertence ao seu grupo familiar), contratou de forma fraudulenta um funcionário chamado Erlanderson Lobo das Neves (parente e íntimo do presidente do SINPRO, o Sr. Luizmar Oliveira das Neves), sendo que  Erlanderson hoje tem contrato de trabalho ativo no SINPRO e na Escola WISEUP.

Existe declaração de trabalhador que da Escola WISEUP de que jamais laborou naquela instituição qualquer pessoa chamada Erlanderson, mas que uma vez por mês comparecia uma pessoa desconhecida na Escola para assinar folha de ponto diretamente na sala da Sra. Sônia, do setor de Recursos Humanos da WISEUP.

O objetivo do SINPRO e do SINEPE, utilizando-se de Erlanderson, é destituir a atual diretoria e eleger uma diretoria escolhida pelos empregadores, como resta minuciosamente demonstrado na denúncia que acompanha a presente.

A 7ª Vara do Trabalho, em que tramita a ação de Erlandeson contra o SINTEEP, já indeferiu liminarmente o pedido de destituição da diretoria do Sindicato, o que mais uma vez demonstra a lisura do SINTEEP e a má-fé do grupo que o tenta prejudicar.

O fato já está sendo investigado pela autoridade policial, onde  membros  do  SINTEEP já serão ouvidos na 1ª Delegacia de Polícia em agosto de 2017.

Também, ao contrário do afirmado na notícia falaciosa ora combatida, o SINTEEP     tem obtido êxito nas Convenções Coletivas em favor dos trabalhadores, sendo conquistado nas últimas os benefícios de auxílio alimentação, plano de saúde odontológico, piso salarial para a categoria de agentes/auxiliares de portaria, cesta básica, regular reajuste salarial, bem como tem feitos bons acordos coletivos como assegurou refeição aos trabalhadores que  laboram  em  dois  expedientes  em  algumas  instituições de ensino.

No mesmo sentido, o SINTEEP foi o Sindicato do Estado de Rondônia que mais   ajuizou ações nos últimos anos, cerca  de 70 ações coletivas nos anos de 2015 e    2016, capital e no interior, com os mais variados objetos: insalubridade, horas extras na jornada de 12x36, atraso salarial, férias em dobro, 13ª salário em atraso, FGTS não recolhido, sem contar as ações individuais ajuizadas pelo jurídico do Sindicato. Só contra as empresas do grupo do Presidente do SINEPE foram ajuizadas 6 ações coletivas nos últimos 3 anos.

Por fim, só para esclarecer as falácias noticiadas pela organização criminosa citada, a residência do presidente do SINTEEP foi adquirida no ano de 1.997, muito  antes  de ter participado da diretoria do SINDICATO, tratando-se de um lugar humilde, compatível com os rendimentos do presidente que têm três contratos de trabalho  ativos e que também por muito  tempo compôs o conselho municipal de educação     em que recebia remuneração para tanto, além de já ter trabalhado no Estado de Rondônia também como docente. Também, o presidente do SINTEEP não é o único mantenedor de sua casa, já que nela também ajudam na mantença sua esposa e      seu filho.

O SINTEEP mantém o compromisso de lutar em favor da categoria de trabalhadores da rede particular, e mantém-se à disposição dos trabalhadores para qualquer denúncia ou esclarecimento.

 

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA AMPLIAR.


Fonte: Assessoria

Tag's: Rondoniaovivo, rondonia, porto velho, nota, esclarecimento, sindicato, SINTEEP

GOSTOU DA MATÉRIA, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES:

69 99353-3037




PUBLICIDADE




Polícia | 25/09/2017 | 19:41
Passageiro de mototaxista é preso após arrombar residência para furtar Tv e relógios

Comércio e Indústria | 25/09/2017 | 18:00
Embaixada Rubro Negra em Porto Velho

Rondônia | 25/09/2017 | 17:55
TRE: Processo Judicial Eletrônico é implantado oficialmente

Política | 25/09/2017 | 17:42
Vereador Edésio realiza ação social no bairro Nacional neste sábado, 30

Rondônia | 25/09/2017 | 17:17
Sindeprof prova cálculo equivocado e conquista revogação do quinquênio

Política | 25/09/2017 | 17:00
Márcio do Sitetuperon realiza ação social no Agenor de Carvalho

Corumbiara | 25/09/2017 | 16:39
Eleitores de Corumbiara e Novo Horizonte podem ter título eleitoral cancelado

Polícia | 25/09/2017 | 16:45
FILMADO: Peruano é preso com droga no Espaço Alternativo

Política | 25/09/2017 | 16:45
Rosângela Donadon propõe homenagem para ex-deputado João Batista de Lima

Internacional | 25/09/2017 | 16:30
'É impossível achar alguém pra casar', afirma búlgaros da Província de Pernik

Rondônia | 25/09/2017 | 16:32
Entes Públicos com precatórios em dias em 2016 são agraciados

Rondônia | 25/09/2017 | 16:26
Justiça & Cidadania Capacitação dos Agentes de Segurança Judiciária do TRT14

Rondônia | 25/09/2017 | 16:28
Justiça Federal só aceitará ida de servidores à transposição após julgamento

Presidente Médici | 25/09/2017 | 16:19
Homem é filmado agredindo mulher em frente de lanchonete

Rondônia | 25/09/2017 | 16:14
Escola do Legislativo abre mais de 60 vagas para 17 cursos

Rondônia | 25/09/2017 | 16:10
Empresários de RO participam da Expoalimentaria no Peru

Brasil | 25/09/2017 | 16:08
Governo decide manter o horário de verão

Política | 25/09/2017 | 15:51
Mulheres inauguram agroindústria de frango caipira em Candeias do Jamari

Política | 25/09/2017 | 15:44
Cristiane Lopes faz pedidos de providência para o bairro Nacional

Brasil | 25/09/2017 | 15:36
Temer revoga decreto que permitia exploração de reserva na Amazônia

Rondônia | 25/09/2017 | 15:33
Sindafisco celebra progresso no Dia do Auditor Fiscal

Brasil | 25/09/2017 | 15:27
SONHO ADIADO: Caixa financiará apenas 50% do valor do imóvel

Rondônia | 25/09/2017 | 15:14
Fortalecimento dos municípios é destaque em encontro do Profaz