Comissão de Pacificação dos Conflitos Agrários de Rondônia discute soluções para conflitos - Rondoniaovivo.com - NOVO TELEFONE: (69) 3229-8673 Comissão de Pacificação dos Conflitos Agrários de Rondônia discute soluções para conflitos

Anterior

27/11/2012

Anterior

Próxima

27/11/2012

Próxima
Página Inicial
Rondônia ,
Twitter Rondoniaovivo.com YouTube Rondoniaovivo.com Facebook Rondoniaovivo.com Rss Rondoniaovivo.com

Comissão de Pacificação dos Conflitos Agrários de Rondônia discute soluções para conflitos

Terça-Feira, 27 de Novembro de 2012 / 17:22

Na manhã desta quarta-feira (27), a Comissão de Pacificação dos Conflitos Agrários de Rondônia reuniu-se na Casa Civil para discutir os avanços nos casos de conflitos no setor agrário.
Segundo a Comissão, o Estado tem cerca de 130 áreas em conflito e todas ‘sob o olhar’ dos órgãos que compõem o colegiado, formado por várias entidades, entre as quais a Casa Civil, as Secretarias de Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária (Seagri) e de Segurança e Defesa da Cidadania (Sesdec), Ministério Público Estadual e Federal, Justiça Federal, Tribunal de Justiça, Incra, Superintendência de Patrimônio da União, Defensoria Pública do Estado e da União, Programa Terra Legal do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Movimento Sem Terra, Comissão Pastoral da Terra, Federação da Agricultura, entre outros.
Entre os assuntos abordados, a unificação dos processos que tratam dos conflitos agrários que tramitam nas varas federais e estaduais, deverão passar pelo Incra, para que haja estabilidade nas decisões. Segundo o magistrado que representou a Justiça Federal, muitas vezes, os processos chegam à esfera federal depois de terem sido analisados durante anos apenas pelo judiciário estadual, quando na verdade, trata de áreas de interesse da União.
A implementação do Programa de Proteção a Testemunhas e de Defensoresdos Direitos Humanos também foi alvo de discussão. O padre Zezinho, da Comissão Pastoral da Terra, fez um breve relato de pessoas que perderam a vida ou que sofrem ameaças e não contam com um mecanismo exclusivo de defesa, mas apenas a ação da Polícia Agrária, recentemente criada. No caso de Rondônia, falta regulamentação da lei.
A Comissão de Pacificação foi criada pelo atual governo. A coordenadora de Regularização Fundiária dos Conflitos Agrários da Seagri, Edneia Gusmão, já deixou agendada para a segunda quinzena de fevereiro a próxima reunião, quando outras entidades como Confederação Nacional Agrícola, Advocacia Geral da União, Fundação Nacional do Índio, Consultoria Jurídica dos Advogados da União e Conselho Indigenista Missionário, também serão convidadas para o encontro. 

Fonte: DECOM

0 Comentários

Comentar Notícia

Últimas Notícias

09:36

Presos ameaçam linchar pai que teria mandado matar bebês gêmeos

09:36

Menores são apreendidos após roubo

09:32

Andressa Urach é internada e passa por nova cirurgia de emergência

09:27

Homem sofre ameaça e tem casa destruída

09:25

Luizinho Goebel inaugura quadra coberta do Ceeja

09:22

Exames da Ordem por Andrey Cavalcante

09:12

Carro capota após colidir com motocicleta

08:50

Jovem é preso acusado de ameaçar e roubar adolescente

08:40

Agência aprova novas taxas na conta de energia

08:35

Estão abertas as inscrições para alunos a soldado da Guarda Mirim

07:48

Dupla é presa após realizar roubo

07:34

Casal e cunhado quebram porta e furtam salão

07:26

NOVELAS - Veja o que vai acontecer neste sábado

27/02/2015
21:30

Jovem é executado a tiros na região central da capital

27/02/2015
17:48

Prefeitura realiza 1° passeio ciclístico do dia Internacional da Mulher

27/02/2015
17:37

Hospital de município ganha unidade de estabilização neste sábado

27/02/2015
17:22

Colégio Objetivo tem turmas abertas para diversas modalidades esportivas

27/02/2015
17:18

SOCIAL - Aniversário animado - Por Jussara Gottlieb

27/02/2015
16:50

Filho de PM é atingido por vários tiros em rua da zona Leste

27/02/2015
16:33

Policia prende suspeito de comandar rinha de galo

27/02/2015
16:31

Ministério Público vai acompanhar desempenho de escolas que tiveram queda nos índices do IDEB

Veja Mais

Publicidades