69 99353-3037 | 69 3225-5866

Logo Rondoniaovivo - Notícias, Classificados e Banco de Empregos de Rondônia

Sexta-Feira, 20 de Janeiro de 2017


Segunda-Feira, 14 de Janeiro de 2013 às 14:06

69 99353-3037

Mãe é condenada por forçar filha de 14 anos a fazer sexo com companheiro que ameaçava ir embora

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou a 10 anos e seis meses de prisão uma mãe que, por medo que seu companheiro fosse embora, forçou sua filha de 14 anos a ter relações sexuais com ele. A sentença do caso, que aconteceu em 2003 na cidade de Pedreira (135 km de São Paulo), foi dada na sexta-feira (14).
A mãe (identificada como C. F. M.) ameaçou a filha, Cintia, dizendo que a levaria para morar com o pai, que é foragido da Justiça e com quem a menina não tinha boa relação, caso não aceitasse ter relações com seu companheiro (identificado como A. R. D.). Assim como a mãe, ele também foi condenado a oito anos de prisão por estupro.
De acordo com o processo, que correu em segredo de justiça, o homem manteve relacionamento amoroso com a mãe por seis anos e, por diversas vezes, tentou romper o romance, encontrando objeção por parte dela.
Em março de 2003, ele, "aproveitando-se da situação de carência por que passava C. F. M., condicionou a manutenção do relacionamento à prática de relações sexuais com sua filha. Obstinada em manter a relação, C. F. M. comprometeu-se a convencer a Cíntia".
Segundo a denúncia, a mãe então ameaçou a adolescente, dizendo-lhe que caso não aceitasse manter relações sexuais com o companheiro, iria deixá-la morando com o pai, fugitivo de uma penitenciária, e ameaçou que se suicidaria caso o companheiro a abandonasse.
Ainda segundo a denúncia, Cíntia, sabendo que sua mãe já tentara se matar em outras ocasiões e temerosa em residir com o pai, aceitou a proposta.
Crime gravado
Após convencer a filha, a mãe levou o companheiro até o quarto da adolescente e também ligou uma câmera filmadora sem que ele percebesse. Depois dos abusos que aconteceram naquela noite, a mulher continuou a ameaçar a filha e nas duas semanas que se seguiram ainda houve outros três encontros.
À Justiça, a mãe alegou que a filha fez tudo por livre e espontânea vontade. Afirmou que falou com a adolescente sobre a proposta de seu companheiro e que, embora ela tivesse inicialmente recusado, depois aceitou, por ver a mãe triste com o provável rompimento de seu relacionamento.
Já o companheiro negou que havia tido relações com a jovem, embora ela tivesse feito a proposta. De acordo com ele, por diversas vezes a adolescente teria se insinuado andando em casa de toalha e se exibindo.
Entretanto, o testemunho de um funcionário que alugou o aparelho de filmagem usado por pela mãe e de outras duas pessoas que afirmaram ter visto a fita, convenceram os desembargadores de que houve o estupro.
A fita nunca foi apresentada em juízo. De acordo com a mãe, quando seu companheiro descobriu a existência da gravação exigiu a fita e a quebrou.
Proteção fraternal
Segundo os psicólogos judiciários que conversaram com a vítima, embora a adolescente tenha confirmado as ameaças da mãe, ela também se esforçou para convencê-los "do quanto atualmente a genitora vem desempenhando a contento as funções maternas".
Para os médicos, o fato de a mãe correr o risco de ser condenada aumenta o sentimento de culpa da adolescente.
A defesa dos condenados ainda não foi notificada da decisão do TJ e afirmou que tentará recorrer da decisão no STJ (Superior Tribunal de Justiça). Entretanto, há dúvidas se o processo possui os requisitos para ser analisado pelo STJ.


Fonte: UOL

Tag's: Rondoniaovivo,

GOSTOU DA MATÉRIA, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES:

69 99353-3037








Brasil | 11:58
Detentos decretam morte de governador

Tecnologia | 11:31
Siri poderá ler mensagens do WhatsApp em voz alta

Jaru | 11:21
Período chuvoso aumenta proliferação do Aedes Aegypti, alerta prefeitrura

Rondônia | 11:16
Estudantes já podem revalidar cartão SIM temporariamente

Brasil | 11:18
Bolsonaro é ovacionado por multidão no Aeroporto de Confins; assista

Mirante da Serra | 11:08
Assassino que matou amásia a facadas se entrega à Polícia, em Mirante da Serra

Justiça | 11:07
MP abre inquérito para investigar doação de área a Irmãos Gonçalves

Brasil | 10:58
No dia da queda do avião, vítima fez desabafo nas redes sociais

Cujubim | 11:01
Gerente recebe informação que fazenda será invadida por grupo armado da LCP

Concursos | 10:53
Governo de Rondônia contrata empresa para realizar concurso com mais de 1 mil vagas

Internacional | 10:42
Até Bin Laden tinha medo do Estado Islâmico, diz CIA

Cultura | 10:46
NOVIDADE – Almoço e festival de sushi no Heverton Sushiman

Brasil | 10:37
Vocalista do Kaoma, Loalwa Braz foi queimada viva

Rondônia | 10:33
PINGO DAGUA - Missionário apresenta igreja que valoriza os jovens através da arte e música

Vilhena | 10:34
Rapaz é executado a tiros na frente da namorada

Política | 10:27
Deputado Jesuíno oficializará SESDEC sobre precariedade em Batalhão da PMRO

Rondônia | 10:30
Governadores da Amazônia Legal assinam pacto federativo pela segurança pública

Polícia | 10:22
Foragido é espancado por populares acusado de furtar motocicleta

Brasil | 09:55
Vítima de acidente com Teori era massagista e bailarina, diz jornal

Esportes | 09:48
Libertadores abole semi forçada entre times de um país; veja novas regras

Rondônia | 09:38
Precisão de retratos falados ajuda a solucionar crimes em Rondônia

Esportes | 09:32
Ji-Paraná apresenta jogadores neste sábado

Política | 09:23
Governador denuncia a ministro do Meio Ambiente invasão ao Parque Pacaás Novos