69 99353-3037 | 69 3225-5866

Logo Rondoniaovivo - Notícias, Classificados e Banco de Empregos de Rondônia

Quarta-Feira, 16 de Agosto de 2017


Segunda-Feira, 14 de Janeiro de 2013 às 14:06

69 99353-3037 COMUNICAR ERRO

Mãe é condenada por forçar filha de 14 anos a fazer sexo com companheiro que ameaçava ir embora

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou a 10 anos e seis meses de prisão uma mãe que, por medo que seu companheiro fosse embora, forçou sua filha de 14 anos a ter relações sexuais com ele. A sentença do caso, que aconteceu em 2003 na cidade de Pedreira (135 km de São Paulo), foi dada na sexta-feira (14).
A mãe (identificada como C. F. M.) ameaçou a filha, Cintia, dizendo que a levaria para morar com o pai, que é foragido da Justiça e com quem a menina não tinha boa relação, caso não aceitasse ter relações com seu companheiro (identificado como A. R. D.). Assim como a mãe, ele também foi condenado a oito anos de prisão por estupro.
De acordo com o processo, que correu em segredo de justiça, o homem manteve relacionamento amoroso com a mãe por seis anos e, por diversas vezes, tentou romper o romance, encontrando objeção por parte dela.
Em março de 2003, ele, "aproveitando-se da situação de carência por que passava C. F. M., condicionou a manutenção do relacionamento à prática de relações sexuais com sua filha. Obstinada em manter a relação, C. F. M. comprometeu-se a convencer a Cíntia".
Segundo a denúncia, a mãe então ameaçou a adolescente, dizendo-lhe que caso não aceitasse manter relações sexuais com o companheiro, iria deixá-la morando com o pai, fugitivo de uma penitenciária, e ameaçou que se suicidaria caso o companheiro a abandonasse.
Ainda segundo a denúncia, Cíntia, sabendo que sua mãe já tentara se matar em outras ocasiões e temerosa em residir com o pai, aceitou a proposta.
Crime gravado
Após convencer a filha, a mãe levou o companheiro até o quarto da adolescente e também ligou uma câmera filmadora sem que ele percebesse. Depois dos abusos que aconteceram naquela noite, a mulher continuou a ameaçar a filha e nas duas semanas que se seguiram ainda houve outros três encontros.
À Justiça, a mãe alegou que a filha fez tudo por livre e espontânea vontade. Afirmou que falou com a adolescente sobre a proposta de seu companheiro e que, embora ela tivesse inicialmente recusado, depois aceitou, por ver a mãe triste com o provável rompimento de seu relacionamento.
Já o companheiro negou que havia tido relações com a jovem, embora ela tivesse feito a proposta. De acordo com ele, por diversas vezes a adolescente teria se insinuado andando em casa de toalha e se exibindo.
Entretanto, o testemunho de um funcionário que alugou o aparelho de filmagem usado por pela mãe e de outras duas pessoas que afirmaram ter visto a fita, convenceram os desembargadores de que houve o estupro.
A fita nunca foi apresentada em juízo. De acordo com a mãe, quando seu companheiro descobriu a existência da gravação exigiu a fita e a quebrou.
Proteção fraternal
Segundo os psicólogos judiciários que conversaram com a vítima, embora a adolescente tenha confirmado as ameaças da mãe, ela também se esforçou para convencê-los "do quanto atualmente a genitora vem desempenhando a contento as funções maternas".
Para os médicos, o fato de a mãe correr o risco de ser condenada aumenta o sentimento de culpa da adolescente.
A defesa dos condenados ainda não foi notificada da decisão do TJ e afirmou que tentará recorrer da decisão no STJ (Superior Tribunal de Justiça). Entretanto, há dúvidas se o processo possui os requisitos para ser analisado pelo STJ.


Fonte: UOL

Tag's: Rondoniaovivo,

GOSTOU DA MATÉRIA, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES:

69 99353-3037




PUBLICIDADE





Polícia | 17:56
PM prende suspeito com cerca de 4 quilos de maconha

Política | 17:49
Mariana Carvalho quer implantação de serviço de doenças raras na Unir

Vilhena | 17:45
Veículo com 300 quilos de peixe pega fogo na área rural

Política | 17:37
Júnior Cavalcante tem pedido atendido de iluminação pública no bairro Três Marias

Polícia | 16:39
TEMPORAL: Chuva causa destruição em Porto Velho

Polícia | 16:03
URGENTE: Prédio do Iperon pega fogo na capital; veja o vídeo

Cacoal | 15:54
CACOAL: PM encontra arma de fogo durante mandado de busca e apreensão

Blog de Ponta Cabeça | 15:42
Museu Itinerante: uma viagem apaixonante sobre o antigo Egito

Vilhena | 15:31
Justiça Eleitoral retorna ao cargo vereador que negociou tratamento de saúde

Rondônia | 15:35
Parceria da CAA-RO com Sebrae beneficia jovens advogados

Brasil | 15:26
ELETROCUTADOS: Rondonienses morrem em posto de combustíveis no MT

Polícia | 15:14
TEMPESTADE: Forte chuva derruba muro do Denarc na capital

Política | 15:16
ARTIGO: Advinha quem vai pagar a conta das campanhas eleitorais?

São Felipe D' Oeste | 15:08
Deputado Edson Martins garante recursos para agricultura

Política | 15:02
Câmara aprova pedido do vereador Edesio para solicitar documentos oficiais

Política | 15:03
Léo Moraes chama fundo partidário de aberração

Cacoal | 14:59
Maurão de Carvalho indica melhorias para a educação e social

Econômia | 14:54
Previsão de salário mínimo em 2018 cai para R$ 969

Política | 14:39
Parlamentar destaca Encontro Estadual dos Conselhos Tutelares e de Direito

Política | 14:34
Deputado critica atuação de gestor e técnicos da Sejucel

Brasil | 14:37
Ex-executivo que vive em aeroporto consegue emprego: 'obrigado a todos'

Brasil | 14:30
INSS: 7 dicas para não ter o pedido de aposentadoria recusado

Capital | 14:27
MEGA TEMPLO: Universal compra prédio onde funciona Semusa