69 99353-3037 | 69 3225-5866

Logo Rondoniaovivo - Notícias, Classificados e Banco de Empregos de Rondônia

Quinta-Feira, 30 de Março de 2017


Sexta-Feira, 03 de Dezembro de 2010 às 09:23

69 99353-3037 COMUNICAR ERRO

Rondônia é rota de tráfico de armas e drogas que abastecem facções criminosas do Rio de Janeiro - Confira vídeo

A violência com aspectos de guerra civil que tomou conta do estado do Rio Janeiro, já pode ser considerado um problema de crise nacional. Rondônia é um dos estados que faz parte dessa crise e já está inserida diretamente na batalha do Estado contra os traficantes.

 
Presídio Federal
 
Com a inauguração do Presídio Federal em Porto Velho, o estado passou a fazer parte do chamado “intercâmbio” de presos de alta periculosidade. No ultimo dia 25 de novembro, após solicitação do próprio Governo do Rio de Janeiro, dois presos acusados de comandar o tráfico carioca, Elias Maluco e Marcinho VP, foram transferidos do Presídio Federal de Catanduvas para Porto Velho.
 
O fato é que a transferência foi solicitada após escutas autorizadas pela justiça terem sido colocadas para gravar as conversas desses presos com seus advogados no presídio de Catanduvas, provando que apesar de estarem dentro de um presídio de segurança máxima, continuavam comando as facções criminosas através de intermediários.
 
Apesar de todo o forte esquema de vigilância dentro de um Presídio Federal, os detentos recebem visitas de parentes e de advogados, fator que facilita as negociações e que pode permitir que mesmo com todo gasto financeiro para realizar essas transferências as coisas continuem na mesma situação. Sem contar que os familiares, advogados, funcionários e amigos próximos desses “chefões” do tráfico migram para a cidade onde fica o presídio, no caso em questão, Porto Velho.
 
A fronteira
 
A Bolívia é um dos maiores produtores de folha de coca do mundo, vários narcotraficantes estão instalados dentro da selva do país e muitas vezes recebem apoio do próprio Exército Boliviano. O país tem uma grande área de fronteira com Rondônia que transformou o estado na porta de entrada de armas e drogas para o resto do Brasil.
 
Uma matéria divulgada no programa Conexão Repórter, exibida nacionalmente pelo SBT, mostrou a facilidade que existe na compra ilegal de armas de grosso calibre na fronteira que divide as cidades de Guajará-Mirim no Brasil e Guayarámerin na Bolívia. A matéria mostrou que bolivianos cobram preços relativamente baixos para realizarem a travessia de armas e drogas que vão parar nas mãos das milícias e facções criminosas do Rio de Janeiro.
 
Operação Sentinela
 
Após deflagrada a guerra contra os traficantes dos morros cariocas, o Governo Federal ampliou o policiamento de fronteira. Barreiras e cercos policiais estão sendo montados por todos os lados para evitar a entrada de armas e drogas e também impedir que os traficantes foragidos dos morros cariocas consigam atravessar para esses países fronteiriços.
 
A operação não tem data para terminar e terá como sua meta inicial cercear o tráfico de drogas no estado do Rio de Janeiro.
 

Porém, caso o efetivo da Polícia Federal na fronteira do estado de Rondônia com a Bolívia não seja fortemente ampliado, será uma missão quase impossível impedir que o estado continue servindo de rota para o tráfico de armas e drogas que abastecem as facções criminosas dos morros cariocas e de traficantes de todo o país.

Confira trecho do programa CONEXÃO RERPORTER (SBT), onde o repórter Roberto Cabrini mostra a rota do tráfico internacional de armas e drogas, via Rondônia:

 


Fonte: Rondoniaovivo - João Paulo Prudêncio

Tag's: Rondoniaovivo, Rondoniaovivo, tráfico, porto velho, rondônia, rio de janeiro

GOSTOU DA MATÉRIA, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES:

69 99353-3037




PUBLICIDADE





Polícia | 16:07
Idoso de 76 anos é internado após ser agredido por sobrinho

Brasil | 16:02
Na Câmara, petistas confrontam Moro e o acusam de ser parcial

Rolim de Moura | 16:01
Último dia para contribuinte pagar IPTU com desconto

Cultura | 15:54
CINE VENEZA - Concorra a ingressos para o fim de semana

Cultura | 15:49
CONCORRA A INGRESSOS - Show do Capital Inicial

Cabixi | 15:31
Prefeito contrata empresa do filho sem licitar

Política | 15:44
Aélcio da TV indica realização de palestras sobre bullying e crimes na internet

Política | 15:38
Bando foragido do Amazonas é preso após roubo na capital

Política | 15:35
Inchar repartições e órgãos públicos dá improbidade – Por Valdemir Caldas

Política | 15:24
Deputada Mariana Carvalho diz que mulher se vitimiza

Brasil | 15:29
Julgamento da chapa Dilma-Temer pode parar logo no início

Polícia | 15:20
Filho de empresários, ligado ao ocultismo, desaparece no Acre

Ariquemes | 15:09
Seminário sobre cacauicultura reúne produtores da região do Vale do Jamari

Polícia | 15:03
Deputados rondonienses votam a favor de mensalidade em universidades federais

Polícia | 14:56
Ganhador recorre à Justiça para receber prêmio de sorteio feito por Clube

Política | 14:47
EUCATUR - Advogado rebate acusações de Cassol e ameaça Imprensa de processo

Brasil | 14:55
Após condenação, Cunha pode optar por delação

Justiça | 14:55
Júri Popular terá julgamentos em abril de casos de grande repercussão

Polícia | 14:40
Cliente é preso por estuprar ‘garota de programa’

Comércio e Indústria | 14:25
Madem Madeiras parabeniza a sua equipe

Política | 14:09
570 VAGAS - Serviço administrativo na PM e Corpo de Bombeiros

Esportes | 14:11
Reforma do estádio será inaugurada com jogo entre Barcelona e VEC

Vilhena | 14:06
Idoso é levado ao hospital após acidente