close

Como nos dias de Noé

POR VALDEMIR CALDAS

11 de Julho de 2019 às 08:24

Antes do Dilúvio, a Bíblia diz que a terra estava devastada pela violência e pela corrupção. Durante anos, Noé falou sobre o Dilúvio, mas ninguém o escutou. As pessoas continuaram preocupadas com seus afazeres diários: bebendo, comendo, trabalhando, estudando, cuidando dos filhos, da casa, passeando, comprando, negociando, casando-se, enfim, vivendo normalmente.

 

Para aquela gente, Deus estava em segundo plano, como acontece na vida de muitas pessoas, hoje. Muitos não acreditavam que o mundo seria destruído por um Dilúvio e zombavam de Noé. O resultado da desobediência foi a destruição de toda a humidade, conforme relata o Livro de Genesis. Quando veio o Dilúvio, somente Noé e sua família escaparam.

 

Os episódios que marcaram os dias de Noé apontavam para a vinda de Jesus, assim como acontece hoje, caso da violência e da corrupção, apenas para ficar nesses dois exemplos, mas, evidentemente, há outros. Segundo especialistas, o Brasil tem uma das maiores taxas de homicídios no mundo. A operação Lava-Jato expôs as vísceras do maior esquema de corrupção na história mundial. Lendo as Escrituras, não se tem dúvidas de que ambos apontam para o retorno de Jesus.

 

E aí, você está preparado? O livro de Mateus ensina-nos que, se o pai de família soubesse a que hora da noite viria o ladrão, vigiaria e não o deixaria entrar em sua casa. O mesmo acontecerá com a volta de Jesus. Exceto o Pai, ninguém sabe o dia da Sua vinda. Para proteger suas casas e as suas famílias algumas pessoas investem pesados em sofisticados sistemas de segurança, pessoal e eletrônico. E a vida espiritual, como protegê-la? Precisamos estar de atalaia e prontidão, orando, vigiando, lendo, meditando e obedecendo a palavra de Deus, levando a mensagem da salvação e vivendo como sal e luz em meio a uma sociedade imersa nas trevas da corrupção, da violência, da prostituição espiritual, dentre outros tumores que infectam o corpo social.

 

Não vamos fazer como os ímpios dos dias de hoje, que preferiram valorizar as coisas do mundo, e não as cosias que vêm do alto, sendo, portanto, varridos do mapa. Fique atento ao que vem sendo ensinado por algumas Igrejas, pois muitos falsos messias virão tentando enganar escolhidos e ímpios.

MAIS COLUNAS

Valdemir Caldas

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS