BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Com influência do marido deputado, vereadora Ada Dantas ameaça fechar piscina do colégio Padrão

Nas postagens que fez no Facebook ela deixa bem clara a posição que irá pressionar o Corpo de Bombeiros, possivelmente através de seu marido, para que interrompa as atividades

RONDONIAGORA

10 de Março de 2018 às 18:56

Foto: Divulgação

Processada por chamar uma professora de “vagabunda” nas redes sociais, a vereadora Ada Dantas (PMN) tentou neste sábado (10), abafar o escândalo do marido, o deputado do “grampo” Jesuíno Boabaid (PMN), tentando desqualificar a revitalização da piscina do complexo “Padrão”, que estava abandonada há pelo menos duas décadas.

 

Em um comentário no Facebook, ela ameaçou usar a influência do marido e chamar o Corpo de Bombeiros de Rondônia para verificar algumas pedras do piso ao redor da piscina que apresentaram problemas, para interditar o local. Apesar de convidada, ela não quis ir, até porque está se recuperando de cirurgia plástica, e preferiu usar as redes sociais para atacar e desqualificar as autoridades municipais. A realidade é que, apesar de compradas, as pedras ainda não foram trocadas, o que acontecerá nos próximos dias. 

 

Por outro lado, a vereadora esqueceu-se de suas promessas. Em 2017, ela se reuniu com a secretária de Esporte e Lazer, Ivonete Gomes, para convencê-la a ceder o campo de futebol do Bairro JK para o chamado “Arraiá Leste”. Como forma de compensação, Ada pediu que Ivonete adiasse a recuperação do campo e em troca daria 100 pares de chuteiras para o programa Talentos do Futuro. Dias depois do evento, Ada simplesmente nem atendia o telefone da Semes.

 

Hoje, transtornada com a repercussão negativa do marido, o deputado Jesuíno flagrado em grampos tramando a cassação do governador Confúcio Moura, Ada tenta desqualificar a revitalização da piscina do Padrão, atacando a secretária Ivonete Gomes e o prefeito Hildon Chaves, colocando em dúvida a qualidade dos serviços e ameaçando pedir o fechamento do local, que estava abandonado há duas décadas. No Facebook, onde fez os ataques, ela não permite as explicações, e apaga os comentários, tentando manipular a opinião pública. Ada é candidata a deputada federal e seu esposo, o dos grampos, é candidato a reeleição.

 

Nas postagens que fez no Facebook ela deixa bem clara a posição que irá pressionar o Corpo de Bombeiros, possivelmente através de seu marido, para que interrompa as atividades lançadas neste sábado.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS