69 99353-3037 | 69 3225-5866

Logo Rondoniaovivo - Notícias, Classificados e Banco de Empregos de Rondônia

Terça-Feira, 17 de Janeiro de 2017


Terça-Feira, 14 de Maio de 2013 às 10:50

69 99353-3037

Vídeo em que rebelde sírio arranca coração de soldado provoca indignação

Um vídeo que aparentemente mostra um rebelde sírio arrancando e mordendo o coração de um soldado morto provocou forte condenação de grupos de direitos humanos e da própria oposição que luta para derrubar o governo de Bashar al-Assad. A Human Rights Watch (HRW) identificou o rebelde responsável pela mutilação como Abu Sakkar, um conhecido insurgente da cidade de Homs.

Segundo a organização com base nos EUA, as ações do rebelde configuram crime de guerra. A principal coalizão de oposição na Síria afirmou que ele seria levado a julgamento. O vídeo, que não pôde ser autenticado idependentemente, aparentemente mostra o rebelde cortando um coração de um soldado morto. "Juro por Deus, vamos comer seus corações e seus fígados, seus soldados de Bashar, o cão", diz o homem para companheiros fora de quadro no vídeo que aplaudem e gritam "Allahu akbar" (Deus é grande).

Confira o vídeo abaixo. ALERTA: as imagens supostamente mostram Abu Sakkar tirando o coração de um soldado e depois o mordendo. Assista por conta e risco.

 

A Human Rights Watch disse que Abu Sakkar é líder de um grupo chamado Brigada Independente Omar al-Farouq. "A mutilação dos corpos dos inimigos é um crime de guerra. Mas a questão ainda mais grave é a escalonada muito rápida a uma retórica sectária e à violência", disse Peter Bouckaert, da Human Rights Watch. Ele disse que, na versão não editada do filme, Abu Sakkar instrui seus homens a "abater os alauítas e levar seus corações para comê-los", antes de ele próprio morder o coração.

A ONU estima que 70 mil foram mortos desde o início da revolta contra Bashar al-Assad em março de 2011. Muitos sírios deixaram o país para escapar da guerra e mais de um milhão estão registrados como refugiados segundo a ONU. Ao menos 300 mil estariam vivendo na Turquia. O conflito sírio estará no centro dos debates entre o presidente russo, Vladimir Putin, e o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, hoje, em um resort no mar Negro.

A Rússia se preocupa com a série de ataques israelenses contra alvos dentro do território da Síria, enquanto Israel, com os carregamentos de armas russas que chegam a Damasco. No início do mês, o governo da Síria acusou Israel de bombardear instalações militares próximas a Damasco. Israel negou tecer quaisquer comentários, mas fontes ligados à segurança do país afirmaram que os ataques aéreos tinham como alvo um carregamento de mísseis iranianos que tinham como destino final o Hezbollah, grupo militante libanês. Conferência de paz A Síria afirmou nesta terça-feira que quer detalhes sobre a conferência de paz , promovida pelos EUA e pela Rússia, antes de decidir se participará.

O ministro da Informação sírio, Omran Zoabi, disse que a Síria saudou a proposta, mas disse que "não será de forma alguma uma festa...uma reunião que prejudique, direta ou indiretamente, a soberania nacional".

A saída de Assad é uma demanda da oposição desde que a revolta começou e os esforços de paz anteriores chegaram a um impasse também pela falta de definição sobre o futuro papel de Assad. As declarações de Zoabi, que estão em linha com a política de longa data da Síria, reduziram as expectativas com relação à proposta da conferência que ainda deve ser acordada por ambos os lados envolvidos na guerra. O ministro disse que a Síria quer uma solução política, mas que os esforços internacionais também devem tratar dos "terroristas", um termo que o governo sírio usa para se referir aos combatentes rebeldes.

 


Fonte: BBC/Reuters - Vídeo: Live Leaks

Tag's: Rondoniaovivo,

GOSTOU DA MATÉRIA, COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES:

69 99353-3037








Internacional | 01:41
Homem naufraga em rio congelado com BMW

Brasil | 01:39
Número de incidentes violentos com passageiros em voos dispara

Brasil | 01:36
Após Templo de Salomão, capital terá outra megaigreja

Brasil | 01:33
Juiz manda Metrô pagar pensão à viúva de ambulante assassinado

Brasil | 01:30
Na Venezuela, iPhone custa quase US$ 100 mil

Brasil | 01:28
Repórter da Globo News é atacada ao vivo na frente de presídio

Brasil | 01:23
Temer determina construção de cinco presídios federais em um ano

Brasil | 01:21
Neymar passa metade de sua casa para o nome de Bruna

Eventos em Pauta | 00:09
Concurso de fotografia sobre RO já tem mais de 800 imagens inscritas

Polícia | 16/01/2017 | 17:59
Tenente da PM é assassinado a tiros durante pescaria

Vilhena | 16/01/2017 | 17:53
Jovem é hospitalizado após confusão em pátio de posto

Política | 16/01/2017 | 17:16
Cidade dos mosquitos – Osmar Silva

Esportes | 16/01/2017 | 16:48
Técnico do Atlético-GO reaparece, visita casa e some de novo

Rondônia | 16/01/2017 | 16:21
Convênios entre empresas e universidade garantem descontos para funcionários e familiares

Ji- Paraná | 16/01/2017 | 16:10
Jovem é preso portando simulacro de arma de fogo

Vilhena | 16/01/2017 | 15:58
Revista no presídio Cone Sul revela armas e celulares

Política | 16/01/2017 | 15:54
Vereador Alan Queiroz se reúne com moradores da Zona Leste

Polícia | 16/01/2017 | 15:26
Polícia divulga fotos de detentos que fugiram da penitenciária na capital

Vilhena | 16/01/2017 | 14:50
Ciclista com sinais de embriaguez provoca acidente na BR-174

Polícia | 16/01/2017 | 14:38
Menor é apreendida por dar soco no filho de seis meses

Capital | 16/01/2017 | 14:24
Diário Oficial publica nomeação de 286 CDS na prefeitura de Porto Velho

Rondônia | 16/01/2017 | 14:20
OPORTUNIDADE - Prefeitura abre processo seletivo para contratação de professores

Rondônia | 16/01/2017 | 14:15
CHUVAS - Prefeitura inspeciona área de risco e alerta sobre desbarrancamento