Índios Paiter Suruís elegem 1º parlamento indígena do Brasil, Almir Suruí é eleito Labiway

Para realizar a eleição, os Suruí buscaram inspiração nos mecanismos dos não-índios. Sendo assim, dividiram a Terra Indígena Sete de Setembro, que tem quase 250 mil hectares, em cinco zonas eleitorais. Em quatro zonas eleitorais ficaram inseridas cinco tr

Índios Paiter Suruís elegem 1º parlamento indígena do Brasil, Almir Suruí é eleito Labiway

Foto: Divulgação

No dia 14 de fevereiro de 2011, tendo a Selva Amazônica como testemunha e a natureza como espectadora, os índios da Terra Indígena Sete de Setembro, habitada pelo povo Suruí (Paiter) realizou a primeira eleição para a formação do que se denominou “Parlamento Suruí”, que terá o dever de desenvolver o diálogo entre os Suruí, para assim melhorar a implementação de projetos sociais, bem como a aplicação de recursos destinados aos habitantes da terra Suruí e a gerencia da unidade de conservação indígena.
Como definiu Almir Suruí, uma as principais funções do Parlamento Suruí, “será discutir com todo do povo Suruí a regulamentação e a gerência da Terra Indígena Sete de Sembro”.
Os Suruís já firmaram importantes parcerias com entidades privadas, como com a Google, por isso recebem recursos financeiros não estatais. Está sendo criado o Fundo Carbono Suruí, que tem como base o seqüestro de carbono e a comercialização de crédito de carbono, o que em um futuro próximo destinará recursos nacionais e estrangeiros para os índios.
Portanto, o Parlamento Suruí terá como finalidade ampliar o debate sobre o investimento desses recursos, de forma ampla, justa e igualitária entre os habitantes da Terra Indígena Sete de Setembro.
A posse do Parlamento Suruí foi no último dia 15, e contou com a presença de vários representantes políticos locais, bem como a cobertura da imprensa nacional e internacional.
Para realizar a eleição, os Suruí buscaram inspiração nos mecanismos dos não-índios. Sendo assim, dividiram a Terra Indígena Sete de Setembro, que tem quase 250 mil hectares, em cinco zonas eleitorais. Em quatro zonas eleitorais ficaram inseridas cinco tribos e em uma ficou seis tribos. Cada zona eleitoral elegeu dois representantes, sendo que cada uma lançou quatro candidatos. O voto Suruí foi “distrital”, ou seja, os índios que habitam na circunscrição de uma determinada zona, apenas puderam votar nos candidatos de sua respectiva área eleitoral.
O voto era facultativo para os maiores de treze anos. Um total de 738 índios exerceram sua cidadania indígena por meio do voto direto e universal, em que cada Suruí representou seus anseios políticos em igualdade, sem discriminação entre homens e mulheres.
A discussão sobre a criação do Parlamento Suruí começou em setembro de 2009, quando se iniciou o debate sobre como seria os mecanismos para a realização dessa eleição.
Os eleitos para compor o primeiro Parlamento Suruí foram: Joaton, Manoel, Pedro Kabetem, Pamadeli, Rafael, Chicoebab, Julio, Mariana, Itabira e Tomé. 
Motivo de orgulho entre as mulheres Suruí, Mariana Suruí entrou para a história democrática de seu povo como a primeira “parlamentar” mulher a compor o colegiado representativo.
Os Suruís, tendo Almir Suruí como seu principal representante, são reconhecidos internacionalmente pelo desenvolvimento da conscientização ambiental e desenvolvimento da denominada Política Verde, que consiste em trabalhar a floresta com respeito.

O Parlamento Suruí não é a maior instância do poder político dos Suruí, tendo acima dele o denominado Labiway, que atualmente é Almir Surí, e acima deste um conselho ancião, que é formado por 12 índios dos quatro principais clãs da Terra Indígena Sete de Setembro.

CONFIRA ABAIXO EXPLICAÇÃO DE ALMIR SURUÍ SOBRE PROCESSO ELEITORAL

 

Direito ao esquecimento
Como resolver o problema dos animais de rua?
Como você classifica a gestão do prefeito João Gonçalves Jr. em Jaru?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Oral Esthetic LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS