BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

Momento Lítero Cultural - Por Selmo Vasconcellos

Por Selmo Vasconcellos

20 de Novembro de 2020 às 08:34

Atualizada em : 20 de Novembro de 2020 às 08:39

Foto: Divulgação

ROSEANA MURRAY –  Nossas  homenagens

*Autora de livros de poesia e contos para crianças, jovens e adultos. Graduada em Língua e Literatura francesa pela Universidade de Nancy através da Aliança Francesa.

*Recebeu ao longo de sua carreira os Prêmios:

A.P.C.A, O Melhor de Poesia da F.N.L.I.J ( ( por quatro vezes) , Prêmio A.B.L para livro infantil.

*Recebeu por diversas vezes a láurea “Altamente Recomendável da F.N.L.I.J

*Faz parte da Lista de Honra do Organismo Internacional I.B.B.Y que abriga os melhores autores de literatura infanto-juvenil do mundo.

*Trabalha com o Projeto de Leitura Café, Pão e Texto, recebendo Escolas Públicas em sua casa para um café da manhã literário.

*Faz palestras sobre a Formação do Leitor.

*Tem cerca de cem livros publicados.

 

Do livro “PAISAGENS” , Editora LÊ, 3ª Edição, 1997.

*Livro que eu lia para o meu filho quando ele tinha 6 anos -

Fonte: Acervo permanente da minha estante literária.

Roseana Murray – Saquarema, RJ, entrevistada em 4 de janeiro de 2012, Coluna Momento Lítero Cultural (editor Selmo Vasconcellos)

MANHÃ

 

Andorinhas

desenham

o perfil da madrugada.

A lua

pendurada por um fio

se desfaz

no oceano do céu.

 

A manhã

é toda de pano

rosa.

A luz jorra,

descobre a montanha.

 

De dentro das entranhas

da terra

a vida brota.

***

HORTA

 

A horta transborda

em alfaces, beterrabas,

pimentões.

Todos os tons de verde

são permitidos.

 

Quando o homem

ama a terra,

a terra ama

o homem.

***

CONVERSA EM VOLTA DO LAMPIÃO

 

Na luz bruxuleante

do lampião de querosene

palavras são mariposas

batendo asas

***

PEQUENAS CIDADES

 

Entre a cidade grande

e o campo,

as cidades pequeninas

com suas lojas de secos

e molhados.

Na praça, igreja e bancos

de concreto,

às vezes um coreto.

 

A vida aí corre

de um jeito diferente.

Nos relógios cabem mais horas.

Os amores e os gatos

são mais lentos.

***

NA PRAIA

 

A praia é território

neutro.

O mar lava as diferenças.

Por um momento de espuma

todos são iguais.

 

Anônimos, os corpos

apinhados

misturam água,

sol e desejos.

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS