Índios Suruí ingressam na Faculdade São Lucas

Índios Suruí ingressam na Faculdade São Lucas

Índios Suruí ingressam na Faculdade São Lucas

Foto: Divulgação

*Pela primeira vez na história dos índios da etnia Suruí, dois silvícolas, ingressaram no ensino superior, disputando uma vaga com os demais concorrentes, dispensando a cota proposta por programas federais que prevêem reserva de vagas para índios e negros. Arildo Pagamé Suruí, 25 anos, vai cursar Ciências Biológicas e Gasodá Suruí, 26 anos, ingressou no curso de Turismo, na Faculdade São Lucas. *A gerente do Núcleo de Acompanhamento Acadêmico (NAAC) da Faculdade São Lucas, Marlene Borges Ferrando, informou que a instituição ofereceu duas bolsas de estudo integrais para os indígenas. O objetivo, segundo a gerente, foi promover a inclusão social. ?A Faculdade São Lucas tem como missão contribuir com a democratização do ensino. Um dos nossos objetivos é ampliar o acesso das pessoas ao ensino superior?, disse. Os dois índios aprovados no último vestibular da instituição fizeram a matrícula nesta manhã. *Para Almir Suruí, coordenador da organização matelado indígena de Mato Grosso e Rondônia, ?essa é uma conquista dos excluídos do desenvolvimento social, que daqui a quatro anos, estarão ensinando nas aldeias sem abrir mão de nossas culturas.? Os dois acadêmicos são oriundos de um grupo que está aldeado no município de Cacoal, distante 420 quilômetros de Porto Velho. *Eles concluíram o ensino médio e fundamental, estudando em escolas municipais no centro da cidade de Cacoal, distante 20 quilômetros da reserva onde vivem com mais 200 índios, usando moto e bicicleta como meios de transporte. Almir Suruí, que acompanha os dois acadêmicos lembra que a exclusão social, obriga os índios a integrarem-se aos tempos modernos sem perderem suas identidades. *Em Rondônia e Mato Grosso vivem mais de 1.100 indígenas aldeados, sendo que destes mais de 200 estão concluindo o ensino fundamental. Ainda de acordo com Almir Suruí, quatros índios ainda deverão prestar vestibular este ano. O futuro biólogo Arildo Pagamé, demonstrando a força de sua cultura fez questão de registrar o nome de suas duas esposas, Gisele e Janaína Suruí. Gasodá Suruí é solteiro.
Direito ao esquecimento
Como resolver o problema dos animais de rua?
Como você classifica a gestão do prefeito João Gonçalves Jr. em Jaru?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Oral Esthetic LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS