BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

DETIDA DUAS VEZES: Presa por tráfico, garota de 21 anos usava máquina de cartão para vender droga

Na primeira prisão, junto com o namorado, garota negou participação no crime

ASSESSORIA

08 de Abril de 2020 às 09:32

Foto: Divulgação

Na noite de segunda-feira, 06, Policiais militares da Radio Patrulha (RP), obtiveram informações de que em uma residência na rua 102-21, no bairro Cidade Verde II, em Vilhena, estava ocorrendo venda de entorpecentes.

 
Os policiais fizeram uma campana e, durante a madrugada de ontem, um casal em uma  motocicleta CG Titan chegou no local, mas ao perceberem a presença da polícia tentaram fugir. Após percorrerem algumas quadras, o casal foi alcançado e ao serem abordados, o condutor foi identificado como J.V.E de 20 anos, e a carona G.S. de 21.
 


Nas roupas do homem, a polícia encontrou dois papelotes de cocaína e constatou que o suspeito mora na residência que estava sendo monitorada. Os policiais retornaram na casa de J. e encontram mais 35 gramas de entorpecentes fracionados para venda e um simulacro de arma de fogo. O casal foi conduzido à delegacia onde, após ser ouvida e negar participação no comercio de entorpecentes, bem como desconhecer que o namorado vendia drogas, G.S foi liberada.
 


Por volta das 17:00h do mesmo dia, policiais militares viram G.S saindo novamente da residência na rua 102-21 onde havia ocorrido a apreensão de entorpecentes. Os policiais militares efetuaram nova abordagem e ela demonstrou nervosismo. Na bolsa de G.S os militares encontraram certa quantidade em dinheiro, uma máquina de passar cartão e dois invólucros médios de cocaína.
 


A suspeita tentou negar mais uma vez que não sabia que a droga estava na bolsa dela, mas acabou confessando que participava da venda de drogas e mostrou outra residência no bairro Barão do Melgaço III, onde ela havia escondido uma mochila com quase meio quilo de drogas, sendo maconha e cocaína. Um terceiro indivíduo que estava na casa onde G.S escondeu a mochila também foi detido e conduzido para a delegacia.
 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS