MUNDO: Brasileiro sequestrado no Equador é libertado pela polícia

Empresário brasileiro Thiago Allan Freitas foi sequestrado na última terça-feira (9); informação foi confirmada pela família e pelo Itamaraty

MUNDO: Brasileiro sequestrado no Equador é libertado pela polícia

Foto: Reprodução de rede social

O brasileiro Thiago Freitas, que havia sido sequestrado no Equador, foi libertado pela polícia equatoriana nesta quarta-feira (10). A informação foi confirmada pelo irmão de Thiago, Eric Vieira, e pelo Itamaraty.
 
Eric contou que conseguiu falar rapidamente com Thiago e disse que ele está bem, com os policiais e deve ser encaminhado de volta para casa nas próximas horas.
 
O empresário brasileiro Thiago Allan Freitas foi sequestrado na última terça-feira (9) no Equador, em meio à onda de violência que já deixou ao menos dez pessoas mortas no país. A informação foi confirmada à CNN pela embaixada do Brasil no Equador.
 
Inicialmente, a notícia sobre o sequestro foi dada pelo filho de Thiago por meio das redes sociais do pai. “Meu pai foi sequestrado nesta manhã. Já enviamos todo o dinheiro que tínhamos. Não temos mais”, afirmou o menino no vídeo.
 
O garoto ressaltou que a família pagou parte do dinheiro que teria sido pedido pelos criminosos, mas que não tinha mais nada para completar o valor do resgate.
 
O Ministério das Relações Exteriores do Brasil destacou que continua acompanhando o caso e prestando assistência ao brasileiro e seus familiares.
 
 

Quem é Thiago Freitas

Nascido em São Paulo, Thiago tem 38 anos e vive no Equador há três. Antes de se mudar para Guayaquil, ele morou em Quito, capital do país, por um ano. No Brasil, ele também residiu em Balneário Camboriú (SC).
 
Thiago é dono da churrascaria La Brasa, que funciona em um espaço gastronômico de Guayaquil. Nas redes sociais, o restaurante diz oferecer “o melhor do churrasco brasileiro”.
 
Inicialmente, a churrascaria funcionava somente por delivery ou fazendo eventos contratados. A loja física no Bamboo Plaza foi aberta em outubro do ano passado. A decoração do espaço remete ao Brasil, com fotos de paisagens brasileiras na parede. Os funcionários usam roupas amarelas, em alusão ao uniforme da Seleção.
 
Além dos cortes e preparos típicos dos churrascos brasileiros, o restaurante oferece outros itens que fazem sucesso por aqui, como o pão de alho e a caipirinha.
 
Na capital paulista, Thiago teve uma empresa aberta em setembro de 2017 na modalidade empreendedor individual cuja atividade registrada na Junta Comercial do Estado de São Paulo era “comércio varejista ambulante de produtos alimentícios prontos para o consumo”.
 
 
 

Entenda a crise no Equador

A onda de violência no Equador teve início depois de um dos líderes do grupo criminoso Los Choneros ter fugido de uma prisão em Guayaquil.
 
Na tarde de terça-feira, um grupo de homens encapuzados e armados invadiu as instalações do canal TC Televisión, de Guayaquil. A invasão foi capturada pela transmissão ao vivo, que mostrou funcionários sendo obrigados a se deitarem no chão. Foi possível ouvir tiros e gritos.
 
Segundo o governo do Equador, mais de 130 agentes penitenciários e outros funcionários são mantidos como reféns por detentos, nesta quarta-feira (10), em pelo menos cinco prisões do país.
 
Na noite de terça, o presidente Daniel Noboa decretou a existência de um “conflito armado interno” no país.
 
No texto do decreto, o governo qualifica como “terroristas e atores não estatais beligerantes” 22 organizações.
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Cleiton Cheregatto em Novo Horizonte do Oeste?
Professores e policiais militares devem ter direito à isenção de IPVA?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS