ATESTADO: Mulher que morreu após sair com jogador teve lesão no 'Saco de Douglas'

A Polícia Civil continua investigando a morte como suspeita

ATESTADO: Mulher que morreu após sair com jogador teve lesão no 'Saco de Douglas'

Foto: Reprodução

O atestado de óbito de Livia Gabriele da Silva Matos, de 19 anos, apontou que a jovem morreu devido a uma lesão no saco de Douglas, estrutura que fica entre o útero e o reto. A Polícia Civil investiga o que pode ter causado a lesão. Na noite de terça-feira, 30, a mulher havia se encontrado com Dimas Cândido de Oliveira Filho, um jogador do sub-20 do Corinthians, e morreu após sofrer quatro paradas cardiorrespiratórias, no Tatuapé, zona leste de São Paulo. A polícia investiga a morte como suspeita.

 

Em contato com a IstoÉ, o advogado Alfredo Porcer, confirmou que a causa da morte apontada pela perícia foi uma ruptura do saco de Douglas na parede vaginal esquerda. “Precisamos de exames complementares, como o laudo do IML (Instituto Médico Legal), prontuário médico e primeiros atendimentos”, relatou, complementando que a pedido das autoridades, o atestado de óbito ficará disponível nos autos.
 
O saco de Douglas é uma estrutura que nas mulheres fica entre o útero e o reto, e nos homens permanece entre a bexiga e o reto. A cavidade foi batizada com o nome do anatomista escocês James Douglas, que descreveu pela primeira vez tal espaço, de acordo com o Dicionário Médico da Universidade de Navarra. Ainda segundo o instituto, a parte do corpo é importante no diagnóstico de doenças como a endometriose, ou acúmulo de líquido no abdômen.
 
Relembre o caso
 
Segundo informações do Jornal Hoje, Dimas teria informado as autoridades que conheceu a jovem por meio das redes sociais, e que aquele na terça-feira, 30, seria o primeiro encontro entre os dois. Lívia disse à família que iria ver o jogo entre Corinthians x São Paulo em um restaurante com uma amiga, mas na realidade foi ao apartamento do jogador da base do clube paulista.
 
De acordo com o jovem, Lívia teria desmaiado durante uma relação sexual o que o levou a chamar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para encaminhá-la a uma unidade de saúde. Na ambulância, a mulher sofreu duas paradas cardíacas, além de um intenso sangramento na região íntima, sendo reanimada, mas passando por outras duas no Hospital Municipal Tatuapé, morrendo no local. A família da falecida foi chamada ainda durante o transporte da garota por uma socorrista.
 
Na unidade de saúde, o pai da jovem, um ex-policial, teria se desentendido com Dimas e todos foram encaminhados a uma delegacia, que registrou o caso como morte suspeita. Após investigação no apartamento, as forças de segurança supostamente encontraram uma pequena quantidade de sangue em um colchão de casal e no chão, uma camisinha usada e dois cigarros eletrônicos. Câmeras de segurança do prédio do jogador também foram obtidas pelas autoridades para apuração dos fatos.
 
Em nota, o Sport Club Corinthians Paulista afirmou que acompanha os desdobramentos do caso e que permanece à disposição das autoridades, lamentando a morte de Lívia Gabriele da Silva Matos. Ao Jornal Hoje, o advogado do atleta afirmou que ele está abalado. O jogador, que está emprestado pelo Coimbra-MG, relatou que nenhum dos dois consumiu bebida alcoólica ou utilizou qualquer droga fora os cigarros eletrônicos.
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Cleiton Cheregatto em Novo Horizonte do Oeste?
Professores e policiais militares devem ter direito à isenção de IPVA?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS