DETIDO: PF prende ex-deputado federal do Pará por suposta prática de crimes eleitorais

Wladimir Costa foi detido no aeroporto de Belém; inquérito apura conduta do ex-parlamentar nas redes sociais

DETIDO: PF prende ex-deputado federal do Pará por suposta prática de crimes eleitorais

Foto: Reprodução

A PF (Polícia Federal) prendeu o ex-deputado federal Wladimir Costa (Solidariedade-PA) no âmbito de uma investigação de crime eleitoral. Segundo a corporação, o ex-parlamentar teria feito uma série de postagens nas redes sociais com conteúdo de violência política. Costa foi detido na manhã desta quinta-feira (18) no Aeroporto Internacional de Belém (PA) e foi encaminhado ao sistema prisional do estado.

 

“A prisão preventiva requerida pela Polícia Federal foi deferida em razão da prática reiterada, entre outros, dos crimes eleitorais de violência política praticados contra deputada federal por meio das redes sociais”, disse a corporação por meio de nota.

 

O Tribunal Regional Eleitoral também ordenou a exclusão das postagens em redes sociais que motivaram o mandado de prisão. A reportagem verificou, e a conta pessoal de Costa em uma plataforma foi retirada do ar, mas o ex-deputado abriu um perfil “reserva”.
 
Perfil
 
Nas redes sociais, Wladimir Costa se apresenta como empresário, cantor, político e radialista. Ele se elegeu deputado federal pelo estado do Pará quatro vezes, entre 2003 e 2019. Em julho de 2017, ganhou atenção por tatuar no ombro o nome do ex-presidente Michel Temer. Na época, o ex-parlamentar disse que a tatuagem era permanente, mas o desenho não aparece
 
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão da prefeita Valéria Garcia em Pimenteiras do Oeste?
Você é a favor do uso da linguagem neutra?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS