BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

DESGOVERNO: Governador Marcos Rocha deixa grávidas mais de 15 dias no calor dentro do HB

O governador Marcos Rocha segue em uma gestão confusa e pouco participativa

Rondoniaovivo - João Paulo Prudêncio

01 de Dezembro de 2020 às 09:27

Atualizada em : 02 de Dezembro de 2020 às 10:08

Foto: Divulgação

Um vídeo registrado nesta semana dentro da ala da maternidade do Hospital de Base em Porto Velho escancarou a crise que o sistema público de Saúde em Rondônia vem passando por conta da morosidade do governador Marcos Rocha em solucionar problemas de sua gestão. 
 
As imagens mostram mulheres grávidas sofrendo com o forte calor em decorrência da falta de funcionamento do ar-condicionado no local há mais de quinze dias. Como é proibido levar ventiladores para o hospital o forte calor amazônico é enfrentado com leques improvisados. 
 
Algumas grávidas chegaram a sentir mal estar pelo forte calor, porém, de acordo com algumas delas, nenhuma solução foi apresentada as mulheres. 
 
 
 
 
Responsável por receber pacientes de todas as regiões do estado de Rondônia e até do vizinho Amazonas, o Hospital de Base segue por passando por dificuldades básicas, ocasionadas por uma gestão executiva pouco atuante na solução de problemas simples desse centro médico.
 
Na última semana, cirurgias foram canceladas por falta de contrato do governo com uma empresa que realizasse a coleta d0o lixo hospital, que chegou a se acumular por dias no complexo hospitalar até que a mesma empresa que já realizava o serviço aceitou prorrogar as atividades.
 
 
O governador Marcos Rocha segue em uma gestão confusa e pouco participativa, fato que vem gerando insegurança a servidores que trabalham nas unidades de Saúde do Estado que afirmam sempre estarem no aguardo de um “novo problema”.
 
Nota do governo
 
O Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro vem a público informar que o sistema de ar condicionado (central de ar) da enfermaria maternidade está passando por processo de contratação de manutenção, se tratando de uma central de ar modular, não prevista na prestação de serviços da empresa atual de centrais de ar da nossa unidade.
 
Diante disto, o processo de aquisição do serviço de reparo no referido equipamento, que já estava em andamento está em fase finalização o problema será solucionado no decorrer da semana.
 
Veja vídeo:
 

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS