COLUNA SEMANAL: Polícia já sabe os motivos do ataque a tiros no Condomínio Morar Melhor

Entre os assuntos de destaque estão: macas presas no João Paulo II; Rodada de Comércio Brasil-Peru; Fortaleza do Abunã abandonada e muito mais

COLUNA SEMANAL: Polícia já sabe os motivos do ataque a tiros no Condomínio Morar Melhor

Foto: Divulgação

 

Coração


A tragédia que se abateu sobre o Rio Grande do Sul é de cortar qualquer coração, por mais frio que ele seja. Até sábado(04) já eram 56 mortos, 67 desaparecidos, 74 feridos e 32 mil desabrigados. São números que representam sofrimento e dor. Por isso, nesse momento, é bom se colocar no lugar do outro e doar o que for possível. A sua dor, tenha certeza, apesar do nosso calor e das chuvas torrenciais não se compara ao que os brasileiros gaúchos estão passando. Vamos ajudar! O que fizermos para ajudar é muito bem vindo para quem perdeu tudo!



PCD’s

 


Muita gente está lançando as pré-candidaturas à Prefeitura de Porto Velho. No entanto, entre os esses  um assunto super importante e que envolve uma parcela considerável de eleitores, tem passado longe das entrevistas que estão dando aos veículos locais de comunicação. Estamos falando das pessoas com deficiência e as dificuldades delas para circularem em nossa capital. Ser PCD em Porto Velho é enfrentar um martírio diário para deslocamento ou para ter acesso a ambientes preparados para receber que usa, por exemplo, uma cadeira de rodas.


 

Armadilhas

 

 

As calçadas de Porto Velho, na maior parte da cidade, são verdadeiras armadilhas para quem usa muletas, cadeiras de rodas, bengalas ou tem alguma deficiência física. Elas foram planejadas para quem nunca sofrerá acidentes e fique com alguma deficiência, não envelhecerá e nem ficará sem visão. Ou seja, a cidade é apenas para os super-heróis das histórias em quadrinhos. Diante disso, essas pessoas precisam se arriscar a disputar o espaço das ruas com carros, motos, bicicletas e contar com a boa vontade, de alguns poucos cidadãos que se solidarizam e dão preferência aos PCD’s. A maioria acha que eles são invisíveis! 


 

Díficil


Ir a restaurantes, bares, pegar um carro de aplicativo e até consultórios médicos também não é nada fácil. Muitos desses locais não possuem banheiros adequados e para quem está em cadeiras de rodas, quando precisa fazer as necessidades fisiológicas, não tem banheiro, ou se tem não conseguem entrar, pois não foram feitos para pessoas com deficiências físicas. O mesmo vale para apartamentos onde as portas de banheiros não tem medidas para passar uma cadeira de rodas. Como se não bastasse isso, ainda existem aqueles funcionários que já deixam claro o desconforto em atender pessoas com deficiências. 


 

Iule Vargas

 

 


A jornalista Iule Vargas(foto) sentiu na pele a recusa de uma motorista de aplicativo que se negou a levá-la no banco da frente do carro, mesmo ela explicando que não podia dobrar o joelho, pois, havia feito uma cirurgia. Ou seja, a coluna quer mostrar que pessoas PCD’s votam, são cidadãos e merecem respeito, em especial, por parte de quem vai governar Porto Velho. Assim, está na hora de pré-candidatos e futuros candidatos a prefeito colocarem em seus planos de governo uma preocupação especial com esse grupo de eleitores. Aliás, está passando da hora, pois, entra prefeito e sai prefeito e o problema é sempre o mesmo!


 

Macas presas

 

 


Já que estamos falando em saúde, o João Paulo II continua superlotado, como sempre. A coisa chegou a tal ponto, que as ambulâncias do Samu estão tendo que fazer atendimentos sem macas. O motivo é que ao irem com pacientes na maca para o JP II, eles não conseguem pegar o equipamento de volta, já que o hospital está lotado e o jeito é deixar a pessoa na maca enquanto espera que um leito seja desocupado. Muito triste, ninguém merece esse sofrimento. Em Porto Velho, se alguém puder explicar o motivo, todos os poderes(Executivo, Legislativo e Judiciário) tem suas imponentes sedes, já o João Paulo, entra ano e sai ano, e são apenas promessas de construção. Como diria o personagem Justo Veríssimo, do humorista Chico Anysio, “do povo, eu só quero duas coisas: voto e distância”. Leitor, abra mais o olho!




Necessitado


Continuando no assunto políticos, pegou muito mal o pedido do ex-governador Ivo Cassol para que fosse liberada a pensão para ele como ex-mandatário de Rondônia, que estava suspensa por decisão do STF. Mesmo sendo um dos homens mais ricos do Estado, os advogados dele, alegaram no pedido, que ele precisava dos R$ 25.322,25, para “manter a sua condição de subsistência”. E continuavam: “enquanto o impacto na vida do Requerente é enorme, o mesmo não se pode dizer quanto ao impacto nas contas públicas”, disse a ação. Tem um ditado popular que diz: quem tem mais, chora menos. No caso de Cassol, isso não vale, pois, ele declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de, acredite, R$ 134,3 milhões. Se o ex-governador multimilionário está brigando por pensão, o que dizer da maioria das famílias rondonienses que, segundo o IBGE, tem rendimento médio de R$ 2.475, 17% menor do que a média nacional, que fechou em R$ 2.846.



Fortaleza do Abunã


E os moradores do distrito de Fortaleza do Abunã procuraram a coluna em busca de uma voz para a localidade. Eles envia4ram fotos e dizem que se sentem abandonados pela prefeitura da capital. Veja, leitor, secretários e políticos em geral, uma mensagem enviada por uma moradora da localidade:


“Meu amigo a comunidade de Fortaleza do Abunã está em um total abandono. Preciso que você olhe essas fotos. Eu estou indignada com a situação. Olha a situação da nossa pracinha. Esse ano vai acontecer o festival de praia e, novamente, a nossa orla está nessa situação. Em todos os festivais a prefeitura vem e isola o local. Isso só no festival e nos outros finais de semana? Será que a preocupação da prefeitura é só no festival? Eu fico muito triste com essa situação, com esse abandono neste distrito tão lindo e cheio de beleza naturais. Este ano, o festival vai acontecer na primeira semana de agosto, que já está aí, e não tomaram providências nenhuma. Esse ano é o terceiro festival que nossa orla vai ficar isolada novamente. Sem contar que aqui em Fortaleza do Abunã, de junho a outubro, é a grande temporada de praia é quando vem os turistas estimulando a economia. Fortaleza do Abunã é um distrito muito rico, aqui tem turismo; tem a extração do açaí e da castanha; e tem o peixe que movimenta a renda dos pescadores”



Abandonados


Se os moradores do distrito de Fortaleza do Abunã estão se sentindo abandonados, em Porto Velho, por exemplo, na zona Leste, quem vive lá não tem motivos para se sentir diferente. Buracos e sujeira dominam várias ruas da região. Saindo das principais vias, se percebe que a cidade ainda tem muito a ser feito e que a população ainda está esquecida em muitas áreas. Porto Velho, não é para amadores!


 

Fátima Cleide

 

 


Depois de muito disse me disse, finalmente, o PT resolveu lançar candidatura própria para a Prefeitura de Porto Velho. O nome escolhido como pré-candidata foi o da ex-senadora Fátima Cleide. Com ela entrando na disputa, podemos dizer que está sepultada a ideia de que a dita esquerda na capital, iria se unir e fazer um frentão contra a direita que vem para a briga com dinheiro e ainda tentando surfar na onda bolsonarista, que continua com um bom número de adeptos em nosso Estado. Partidos como PDT,PT, Psol e PSB estão com os nomes lançados para as convenções. 


 

Arriscado

 


Essa estratégia de ter vários pré-candidatos da mesma ideologia na disputa pode ser muito arriscada, pois mostrou que o pessoal da esquerda portovelhense não consegue se unir e caminhar juntos. O eleitor percebe isso e pode fazer a leitura de que se não se unem nem entre eles, quem dirá estando no poder. Um dos entusiastas da união dos partidos mais progressistas em Porto Velho em torno de um nome para enfrentar a direita, era o advogado Vinicius Miguel(PSB). Ele até tentou, e muito, mas em política, vale aquela máxima: farinha pouca, meu pirão primeiro. Assim, cada um foi para o seu lado. Talvez, no segundo turno, as coisas sejam diferentes!




Tiroteio

 


O feriado do 1º de maio, Dia do Trabalhador, foi de terror para os moradores do Residencial Morar Melhor e de muito trabalho para as polícias e pessoal do Pronto Socorro João Paulo II. Cerca de nove bandidos invadiram uma lanchonete e abriram fogo. O resultado do tiroteio foi um morto e dez feridos. Tinha tudo para ter mais vítimas fatais! Mais uma vez, o pano de fundo desse cenário é a briga de gangues de jovens ligadas a grupos criminosos, que se intitulam facções, e que tocam o terror nos residenciais populares de Porto Velho. A sensação que se tem é que o Estado está acuado para lidar com um problema que vai além da violência, mas sim, é social também. Jovens sem perspectivas em áreas onde o poder público ainda é insuficiente para suprir as necessidades locais, se tornaram o terreno fértil para que o crime se organizasse e desse as cartas, na disputa por domínio territorial. Esse não foi o primeiro e nem será o último tiroteio em nossa cidade promovido por esses grupos.

 


Budinha


As primeiras apurações da polícia civil apontam que o motivo do tiroteio no Morar Melhor foi uma vingança pela morte do apenado Luiz Carlos Saraiva da Costa(foto), conhecido por Budinha do CV. Ele foi assassinado com oito tiros na cabeça, no dia 23 de abril, no bairro Novo Horizonte, na zona Sul de Porto Velho. Para a polícia, foi a partir desse crime que o grupo rival decidiu fazer a vingança que culminou com a invasão do Morar Melhor. Alguns suspeitos de participação no tiroteio foram presos, mas as investigações continuam e novos desdobramentos devem ocorrer nos próximos dias. Segurança pública. 


Matador do PCC


Nessa confusão do tiroteio no conjunto Morar Melhor, eis que fontes da Polícia Civil informam para a coluna sobre uma situação, no mínimo, esdrúxula que aconteceu na Polícia Civil. Segundo elas, no dia 29 de abril, a Polícia Militar apreendeu quatro adultos e um menor de 17 anos, no condomínio residencial Santa Bárbara, no centro de Porto Velho. Um dos presos era o foragido Roniele A.M. e o bando estava com drogas, dois revólveres e dinheiro proveniente do tráfico de entorpecentes. Todo mundo foi para a delegacia. O inusitado começa agora! 


Escapou


O menor que havia sido apreendido é conhecido como ‘Matador do PCC' e estava foragido da Unidade de Internação Sentenciada devido a outros crimes praticados. Ele é suspeito de 15 mortes. O rapaz, inclusive, no dia da prisão, avançou nos policiais militares e foi necessário a força física para contê-lo. As fontes disseram que na delegacia, ninguém, nem a PM, atentou em checar a ficha policial do menor. Assim, os pais dele foram chamados e ele foi liberado pela porta da frente. A falha policial só foi percebida quando jornalistas comentaram que o menor tinha participado de uma fuga da unidade de internação, onde agrediram um dos profissionais que fazia a guarda deles e estava foragido. Após esse alerta de que ele não poderia ter sido liberado até tentou-se achá-lo, mas já era tarde e o ‘Matador do PCC’ já havia caído no mundo novamente. Mais um para a sociedade se preocupar!



Rota de RO


Nessa luta contra a onda de crimes que assola o Brasil, o Governo de Rondônia se mobiliza para frear essa situação. Foi com esse objetivo que, na última semana, foi criado o Batalhão de Policiamento Tático de Ação e Reação ao Crime Organizado – BPTAR. A inspiração vem de São Paulo, na temida ROTA(Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar). Qualquer medida que amenize a violência na capital, é mais do que bem-vinda pelos moradores de Porto Velho. 


Vilhena


Aliás, o mesmo batalhão deveria ser criado em Vilhena também. É alarmante o que está ocorrendo na maior cidade do sul de Rondônia. Assassinatos acontecem em plena luz do dia ou na escuridão da noite. O absurdo é que nem em cemitério, durante velórios, a situação é diferente. Um rapaz foi assassinato quando velava o corpo de um garoto de 17 anos que havia sido assassinado, um dia antes, no meio da rua quando andava de bicicleta. Bandidos chegaram na capela mortuária, sacaram as armas e dispararam contra a vítima, que correu entre as sepulturas, sendo encontrado no outro dia, morto. Quem viu Vilhena e quem te vê! 



Sem herança


O Brasil terá em breve um novo Código Civil, que foi apresentado em abril, no Senado Federal. Apesar de ainda ser apenas um projeto de legislação para mudar a relação dos brasileiros com diversos temas do dia a dia, ele já está causando polêmicas. Uma dessas é a que prevê que viúvas e viúvos não sejam mais herdeiros diretos de seus cônjuges. Isso quer dizer que eles não têm mais direito à herança, se a pessoa falecida tiver pais ou filhos vivos. Assim, viúvas e viúvos só poderão ter direito aos recursos se não existirem herdeiros necessários — descendentes (filhos e netos) ou ascendentes (pais e avós) — ou se o cônjuge falecido deixar testamento. Já se o casamento ou união estável for sob regime de comunhão parcial de bens, os parceiros continuam tendo direito à metade dos bens adquiridos durante a união. O cônjuge continuará na ordem de sucessão hereditária, mas em terceira posição. No entanto, essa mudança despertou polêmica devido à invisibilização do papel das mulheres como responsáveis pelo trabalho doméstico — e que a partir de agora não teriam mais direito à herança. Isso ainda vai render muito pano pra manga!



Rural Show

 


De 20 a 25 de maio as atenções de Rondônia estarão voltadas para a XI Rondônia Rural Show Internacional, que acontece em Ji-Paraná. A feira é a mais importante do agronegócio na região Norte. As perspectivas de negócios são as mais otimistas possíveis. Só para se ter uma ideia do potencial desse evento é que em Ji-Paraná e nas cidades pŕoximas, não se acha mais vagas em hotéis. Parabéns aos organizadores! Mais informações sobre feira pode ser obtidas nesse link.



Brasil-Peru 

 

De 07 a 09 de maio empresário brasileiros e peruanos vão estar juntos em uma rodada de negócios entre os dois países. O encontro em Porto Velho, acontecerá no Hotel Golden Plaza, e visa fomentar o comércio dos estados de Rondônia, Mato Grosso, Amazonas e Acre com país andino. É uma oportunidade única para troca de experiências. Mais informações podem ser obtidas pelo Whatsapp 69 9 8403 6080. O encontro é uma iniciativa do Ministério de Comércio Exterior e Turismo do Perú e com o apoio da Fiero, Fecomércio, Singaro, Facer, Sedec e CDL. Estarão presentes representantes dos setores de alimentos, vestuários, acabamento de construção e logística de ambos os países.



Fatinha


A representante do Ministério da Cultura em Rondônia, Fátima Ferreira, conhecida como Fatinha, participou da Caravana Federativas, promovida pelo Governo Federal, nos dias 02 e 03, na cidade de Macapá, no estado do Amapá. O evento é uma ação federal que tem como objetivo levar cidadania aos locais mais remotos do país. Para isso, vários ministérios e órgãos públicos estão envolvidos para garantir atendimento, informação e a cooperação entre os entes federados. A expectativa é a de que essa caravana chegue à Rondônia. Uma iniciativa necessária, em um país de tantos contrastes entre as regiões!


 

Católicos

A igreja Católica em Porto Velho está em festa. Neste domingo, dia 5, às 8 horas, a  Arquidiocese da capital inicia a programação oficial do centenário comemorativo da publicação da bula “Inter Nostri”, com que o papa Pio XI criou a Prelazia Nulius Porto Velho. A cerimônia deste domingo iniciará no salão paroquial “Dom João Batista Costa”, ao lado da catedral do Sagrado Coração de Jesus, para onde, em procissão, os religiosos e os fiéis se dirigirão, ocasião em que o arcebispo dom Roque Paloshi presidirá a solenidade de abertura da Porta Santa. Parabéns à Arquidiocese de Porto Velho!

 

Novas Tecnologias

A ‘Inteligência Artificial e o Metaverso sob a Perspectiva Filosófica de Nick Bostrom – Das Inteligências Artificiais a Superinteligência e do Metaverso ao Argumento da Simulação’, é o título da dissertação de mestrado em Filosofia do professor da Faculdade Católica de Rondônia, Sylvan Bessa, no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal de Rondônia – UNIR. O estudo uniu o conhecimento milenar da filosofia com as novas tecnologias para demonstrar que é possível incorporar todos esses elementos no processo de aprendizado acadêmico. Tanto que para isso, durante a apresentação da tese, foram utilizados o metaverso, o tradicional espaço virtual do Google Meet e a videoconferência do WhatsApp. Sylvan Bessa que também é advogado provou que o mundo das novas tecnologias veio para ficar e que só nos resta nos adaptarmos a ele e tirarmos o melhor do que nos é oferecido!

Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Aldo Júlio em Rolim de Moura?
Qual pré-candidato à Prefeitura de Ariquemes tem sua preferência?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS