EXAMES: Mulher achada dentro de guarda-roupa foi estuprada e asfixiada

Ângela foi encontrada morta em Ji-Paraná, no último dia 6

EXAMES: Mulher achada dentro de guarda-roupa foi estuprada e asfixiada

Foto: Divulgação

Exames feitos no cadáver de Ângela Maria Silva Duarte mostram que a mulher foi estuprada e asfixiada. O crime aconteceu na cidade de Ji-Paraná e chocou pela frieza, já que o corpo dela foi encontrado dentro de um guarda-roupa, no último dia 6. Ela estava desaparecida desde o dia 5 de janeiro.
 
A questão para os policiais é saber quando ocorreu o abuso sexual, se foi antes ou depois de ser morta. Já está preso o homem, dono da casa onde o corpo foi achado. Ele era vizinho de Ângela e é o principal suspeito do crime. 
 
Segundo as investigações, ele havia fugido do local, logo após o crime, mas foi preso na cidade de Rolândia, no Mato Grosso, trabalhando em uma fazenda.
 
As investigações do caso, estão sob o comando do delegado Luís Carlos Hora. Ele afirmou que a forma como o corpo estava ao ser achado, aumentou as suspeitas de crime com conotação sexual. 
 
Desde o princípio pairou dúvida sobre violência sexual pelo modo como o cadáver foi encontrado, despido de roupas íntimas”, observou. 
 
O policial disse ainda que nos exames realizados foram encontrados sêmen nas partes íntimas de Ângela e sinais de asfixia. O principal suspeito ainda não foi interrogado, oficialmente, mas ele teria afirmado que atacou a mulher e disse que não lembrava o que houve depois. O depoimento oficial dele ainda será marcado e as investigações continuam.
Direito ao esquecimento

O Rondoniaovivo quer saber: quando você vai assistir televisão, qual sua preferência?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS