FAKE: Mensagens de suposta facção sobre controle de bairros são desmentidas

Autoridades reforçam que informações são falsas e pedem cautela à população

FAKE: Mensagens de suposta facção sobre controle de bairros são desmentidas

Foto: Ilustrativa/ Reprodução da Internet

Nos últimos dias, mensagens alarmantes circularam em redes sociais e grupos de aplicativos, sugerindo que os conjuntos residenciais Maria Moura e União estariam sob o controle da autodenominada “Tropa da Revolução”, um grupo criminoso organizado em Vilhena.
 
No entanto, autoridades locais afirmam que essas informações são falsas e têm o objetivo de semear o medo na população.
 
A reportagem do Extra de Rondônia esteve presente tanto na UNISP quanto na Secretaria Municipal de Assistência Social, buscando informações sobre o assunto e ouvindo os posicionamentos das autoridades locais, reforçando o compromisso com a divulgação de informações transparentes e precisas para a população.
 
O Coronel Diego Batista Carvalho, comandante da Polícia Militar do Cone Sul, esclareceu que não há nenhum lugar na cidade onde a circulação esteja restrita devido a ações de criminosos. Ele enfatizou que as mensagens são apenas tentativas de demonstrar um poderio paralelo que não corresponde à realidade. “Essas informações não passam de fake news, e não devem ser compartilhadas. Pedimos à população que não contribua com a propagação dessas mensagens falsas”, ressaltou o coronel ao Extra de Rondônia.
 
Ele garante que a PM, através de ações ostensivas e de inteligência, mantém não só os dois conjuntos, como também outros setores da cidade onde os índices de criminalidade são mais elevados sob constante monitoramento e controle.
 
Além disso, a Secretaria Municipal de Assistência Social também se pronunciou sobre o assunto. O titular da pasta, Nilcemar Dias de Almeida, afirmou que, embora os conjuntos residenciais em questão tenham sido criados a partir do programa “Minha Casa, Minha Vida”, gerenciado pelo município, a prefeitura não tem controle sobre eventuais trocas de proprietários das casas, em casos do gênero, quando denunciados, são encaminhados aos agentes financeiros que participaram do programa e gerenciam tais situações. No entanto, ele garantiu que a grande maioria dos moradores são famílias necessitadas e pessoas de bem.
 
“Realizamos ações periódicas com programas sociais nessas comunidades, e até o momento não registramos nenhum incidente grave. Apesar do clima de tensão, não há evidências de que os bairros estejam sob controle total de marginais”, afirmou o secretário ao Extra de Rondônia.
 
Diante disso, as autoridades municipais e policiais reiteram a importância de buscar esclarecimentos junto às instituições legítimas em caso de dúvidas ou preocupações e destacam que é fundamental que a população não contribua para a disseminação de informações falsas que possam gerar pânico e insegurança na comunidade.
 
Por uma questão de coerência, a matéria não divulgará o teor das mensagens que as autoridades classificam como falsas e alarmistas.
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Aldo Júlio em Rolim de Moura?
Qual pré-candidato à Prefeitura deAriquemes tem sua preferência?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS