OPERAÇÃO SNIPER: Empresários que vendiam drogas em festas raves ficarão presos, diz Justiça

Um deles chegou a publicar fotos nas redes sociais simulando comer um tablete de maconha Skunk

OPERAÇÃO SNIPER: Empresários que vendiam drogas em festas raves ficarão presos, diz Justiça

Foto: Divulgação

A Justiça converteu de temporária para preventiva as prisões dos empresários Italo Ogliari Ferreira da Silva, Kazan Felipe Roriz de Carvalho, Patrique Estafano Soares e Hiago Gonçalves, que estão no presídio Urso Branco, em Porto Velho (RO) acusados de tráfico de drogas sintéticas.
 
 
A Operação Sniper deflagrada pela Polícia Federal no último dia 04 revelou que os empresários eram envolvidos em um forte esquema de venda de drogas durante a realização de festas raves na capital.
 
Um deles chegou a publicar fotos nas redes sociais simulando comer um tablete de maconha Skunk. Os quatro empresário em virtude da decisão da Justiça permanecerão presos.
 
O Ministério Público (MP) alegou que a conversão para prisão preventiva dos quatro suspeitos tem por objetivo manter a 'ordem pública e conveniência da instrução processual'.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS