OBRAS FEDERAIS: Confúcio Moura e ministro dos Transportes anunciam duplicação da BR-364

No seu pronunciamento, o senador Confúcio Moura enalteceu a presença do diretor-geral do DNIT, Fabrício Galvão, e do superintendente regional, André Santos

OBRAS FEDERAIS: Confúcio Moura e ministro dos Transportes anunciam duplicação da BR-364

Foto: Assessoria

Com foguetório que seguidamente interrompia suas falas, os ministros Renan Calheiros Filho (Transportes) e Márcio França (Portos e Aeroportos) sentiram na manhã de hoje, 8, o contentamento da população de Itapuã do Oeste pelas obras de revitalização da BR-364, avaliadas em R$ 47 milhões, cuja conclusão está prevista para janeiro do próximo ano.
 
 
Os dois ministros caminharam por uma parte do trecho em obras acompanhados do presidente da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal, Confúcio Moura (MDB-RO).
 
 
O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) dispunha de apenas R$ 137 milhões para estradas, atualmente dispõe de R$ 606 milhões. Isso, segundo o ministro Renan Filho representa 4,41 vezes mais do que no governo anterior.
 
 
Ao assinar a ordem para duplicação da BR-364, orçada em R$ 8 bilhões para o trecho de 500 quilômetros entre Candeias do Jamari (Km 190) e Pimenta Bueno (Km 690), ele lembrou o sonho do ex-presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, de abrir a rodovia (inicialmente BR-29) para ligar grande parte do País à
Amazônia.
 
 
Renan Filho considerou essenciais os recursos da iniciativa privada para dar celeridade às obras, que terão o prazo de um ano para deixarem o projeto e serem iniciadas em diversos trechos.
 
 
“A situação aqui estava insustentável, e a imagem de todos os políticos se refletia na buraqueira, e todos apanhavam; para atravessar esse trecho – dois quilômetros – os motoristas demoravam 40 minutos a uma hora” – disse enfaticamente Confúcio Moura.
 
 
Ele descreveu o papel dos ministros na atual fase de desenvolvimento do estado e se dirigiu ao governador Marcos Rocha (UB): “Sinta-se também homenageado pela bancada federal, governador; a reconstrução dessa obra é sinal de vitalidade, une ideologias e demonstra atitude de um governo responsável, e é disso que precisamos, sem olhar para o passado no retrovisor. ”
 
 
Rocha agradeceu o trabalho do senador Confúcio na obtenção de recursos: “Sou grato pela agilidade da Comissão de Infraestrutura; eu pertenci à Engenharia do Exército e sei o significado dos 4 metros levantados nessa obra que traz muitos benefícios à sociedade. ” “Estou contenta também com as futuras obras do PAC e agradeço a toda a bancada, inclusive ao presidente da República pela responsabilidade, respeito e honra”, acrescentou.
 
 
O ministro Renan Filho lembrou-se dos tempos de prefeito de Murici (AL), dizendo que conhece bem o dissabor de donas de casa quando limpam o lar pela manhã e à tarde o encontram todo empoeirado. Elogiou em seguida a bancada do MDB: “Temos 11 senadores, eu sou um deles, e a infraestrutura nacional está diretamente ligada ao Ministério. ”
 
 
Agradeceu ao deputado Lúcio Mosquini por explicações técnicas a respeito do modelo adotado na reconstrução do trecho: “A proteção da água se chama colchão drenante.”
 
 
Cobrou antecipadamente ao prefeito Moisés o que chamou de “combinado”: “Quero desde já que o senhor consiga um boi para o churrasco de inauguração”.
 
 
Explicou a razão de seu entusiasmo: “No atual governo federal, o índice de recuperação de rodovias boas subiu para 60%, enquanto o índice das piores caiu para 31%
 
 
“Princesinha da BR-364”
 
Em rápido e emocionante discurso, o prefeito de Itapuã, Moisés Cavalheiro (MDB), proclamou: “Eu agradeço a Deus por este dia tão esperado, e se for falar tudo o que Confúcio Moura trouxe para o município eu passava meia hora falando. Itapuã não será mais o patinho feio, mas a Princesinha da BR-364. ”
 
 
Moisés notou que ainda faltava a iluminação do trecho para completar o projeto de revitalização, pediu recursos ao senador e deverá obter mais de R$ 2 milhões. “Ele me disse apenas isto: faça o projeto! ”, comemorou o prefeito.
 
 
Desde 1983, quando fora inaugurada pelo então ministro dos Transportes, Cloraldino Severo, o governador Jorge Teixeira de Oliveira e o ex-presidente João Baptista de Oliveira Figueiredo, nenhum ministro a visitou novamente.
 
 
Quarenta anos depois, a estrada estratégica que liga as regiões Centro-Oeste e amazônica ocidental, alcançando Cruzeiro do Sul (AC), na fronteira brasileira com o Peru. No vizinho Estado do Acre, ela se encontra com a BR-217, a Rodovia Interoceânica que escoa cargas de exportações brasileiras para Ásia e Estados Unidos, via portos de Ilo e Matarani, no Oceano Pacífico.
 
 
“Borracharias vão virar lanchonetes”
 
Em tom alegre e otimista, o ministro de Portos e Aeroportos disse em seu discurso: “Quero dizer ao prefeito que vimos aqui muitas borracharias no entorno da rodovia, e quando voltarmos em janeiro de 2024 queremos ver lanchonetes no lugar delas. ”
 
 
Com o objetivo de encurtar distâncias e promover a integração nacional, o Ministério de Portos e Aeroportos está investindo na aviação regional. Pretende-se que aproximadamente cem aeroportos em todo o País sejam qualificados para operar voos regulares até 2026.
 
 
Há repasses acima de R$ 100 milhões para a revitalização de aeroportos públicos, a maior parte com foco na aviação regional: Linhares (ES), Guarujá (SP), Cáceres (MT), Serra Talhada (PE) e Conselheiro Lafaiete (MG).
 
 
“Com inflação mais baixa e a diminuição dos juros, conforme decisão do Banco Central, o governo do presidente Lula fará muitas ampliações a partir deste ano, não apenas em rodovias, mas em ferrovias e hidrovias” – previu o ministro Márcio França.
 
 
“Sou cobrado por mais voos, e pelo barateamento das passagens, e o que existe são muitas reclamações de pessoas viajando em horários da madrugada”, contou. “Agora, elas poderão programar visitas aos familiares, se valendo do Programa Voa Brasil; queremos aeroportos lotados iguais a rodoviárias, sim, mas no sentido de movimento e de oportunidade para todos. ”
 
 
Segundo França, o presidente determinou a construção de cem novos aeroportos, dos quais, 28 já neste ano. Em seguida, lembrou que o volume de 1 milhão de passageiros que adquiriram passagens a R$ 200 atende apenas a 10% do CPF nacional
 
 
O volume aproximado de novos investimentos anunciados nas áreas de portos, aeroportos e hidrovias foi superior a R$ 10 bilhões nos seis primeiros meses do ano. As ações englobam as cinco regiões do Brasil.
 
 
Rondônia prestigiada pelo Governo Lula
 
Em pouco mais de um mês, quatro ministros do atual governo federal prestigiaram Rondônia. Os dois primeiros – ministro-chefe da Secretaria-Geral da República, Márcio Macêdo, e dos Direitos Humanos, Sílvio Almeida – vieram no início de julho a Porto Velho.
 
 
No seu pronunciamento, o senador Confúcio Moura enalteceu a presença do diretor-geral do DNIT, Fabrício Galvão, e do superintendente regional, André Santos.
 
 
O ministro Renan Filho também chamou para sai a responsabilidade das obras, prometendo que voltará a Rondônia quando a duplicação estiver em andamento.
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Cleiton Cheregatto em Novo Horizonte do Oeste?
Quem é mais culpado pelas enchentes em Porto Velho?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS