NO MUNDO: Mulheres que viajam sozinhas criam comunidades

Conheça as comunidades que unem mulheres que viajam sozinhas e veja as dicas para realizar uma aventura segura e acolhedora

NO MUNDO: Mulheres que viajam sozinhas criam comunidades

Foto: Ilustrativa

Lugar de mulher é onde ela quiser! Afinal, o mundo é delas e elas se bastam. As mulheres viajando na companhia delas mesmas virou uma nova prática turística e, com isso, surgiram comunidades acolhedoras que fornecem segurança e trocas de experiência. Os grupos dão dicas de hospedagem, roteiros, segurança, e oportunidades de viagens.
 
 
De acordo com levantamento da CVC, 30% das viagens na agência foram realizadas por mulheres viajando sozinhas. Entre os destinos mais procurados estão São Paulo e Rio de Janeiro, além de destinos no Nordeste, como Salvador, Recife, Fortaleza, Porto Seguro e Maceió. Com a diversidade de opções para mulheres viajarem sozinhas, a Agência Nacional de Turismo preparou algumas dicas de comunidades e roteiros para vocês, mulheres, que querem aproveitar as belezas naturais brasileiras com segurança, autonomia e conforto. Veja abaixo:
 
 
Sylvia Barreto é jornalista e influenciadora. Há 14 anos, decidiu focar na carreira voltada ao turismo, criando conteúdo para mulheres que viajam sozinhas. A influencer conta que sempre teve o sonho de desbravar o Brasil, mas encontrou algumas barreiras ao perceber que as mulheres estão expostas a diversos tipos de ataques e crimes. “Quando percebi que viajar sozinha era um tabu para as mulheres, comecei a compartilhar minhas experiências para incentivar outras a viajarem. Já visitei várias cidades do Brasil sozinha e me sinto muito poderosa, porque sei que posso fazer o que eu quiser”, afirma.
 
 
Sylvia Barreto em uma viagem na Chapada Diamantina, no Morro do Pai Inácio. Crédito: Sylvia Barreto
 
 
Sylvia envia mensagens no seu perfil do Instagram, o @viajaresimples, para 176 mil seguidores e ainda conta com um canal no Youtube e com o site “Viajar é Simples", onde aborda conteúdos e dicas para mulheres que querem viajar sozinhas. Durante as suas viagens, Sylvia explica a importância de tomar cuidado com o local de hospedagem; ter atenção ao dinheiro e cartões de crédito e sempre deixar a localização do celular 100% disponível, assim como roteiros e reservas a alguém de confiança.
 
 
COMUNIDADES – Para viajar com segurança e conforto, as comunidades criadas, atualmente, possuem inúmeras adeptas. O site Sisterwave compartilha essa oportunidade com mulheres do Brasil inteiro. A comunidade conecta as viajantes diretamente com uma moradora local, que auxilia as turistas com dicas para os destinos escolhidos.
 
 
Uma vez acessando a plataforma, as mulheres integram uma rede de acolhimento onde podem receber dicas de destinos, hospedagens, fóruns com perguntas e respostas e grupos que abordam vários temas sobre viagens. A principal vantagem da comunidade é uma experiência mais imersiva, sem ter que carregar tantos medos por escolher uma viagem mais independente.
 
 
Algumas comunidades solicitam o pagamento anual ou mensal, como também existem comunidades gratuitas. Conheça outras organizações, como a Woman Trip, que une o sonho de duas irmãs que viajam ao mesmo tempo em que enfrentam os desafios encontrados pelas mulheres em lugares diferentes, como a falta de segurança, o julgamento social negativo e o machismo.
 
 
As plataformas @girlsgo e @encontromulheresviajantes oferecem diversas dicas e indicações de roteiros pelo Brasil e pelo mundo. No site “Girl Go” é possível ter acesso a palestras gravadas e on-line, e, ainda, um e-book com dicas, checklists, descontos, aplicativos e muito mais.
 
 
Além disso, é possível acompanhar diversos conteúdos pelo TikTok e Instagram por meio da pesquisa: “viagem solo”, onde a maioria dos vídeos e fotos trazem dicas de mulheres que viajam sozinha.
 
 
DICAS - Ao escolher seu destino, tenha todas as informações importantes sobre a cidade, saiba exatamente a localização da sua estadia e dos percursos que irá realizar durante a viagem. Tenha acesso à internet para contatar amigos ou familiares. Leve em sua mala coisas essenciais que não pesem demais e esteja atenta à sua documentação, que precisa estar sempre acessível.
 
 
 

 
 
Agora sim! Após anotar todas as dicas e aproveitar o conteúdo das comunidades, confira os locais turísticos que o MTur preparou:
 
 
DESTINOS – Mais conhecida como a Ilha da Magia, Florianópolis (SC) é um dos lugares mais seguros para mulheres, de acordo com influenciadoras digitais especializadas em turismo. Além de lindas praias, a região fornece segurança e conforto para ter sempre em mãos o seu celular, proporcionando imediatamente o contato com demais pessoas. A cidade conta com diversas praias tranquilas, mas também possui opções voltadas para a adrenalina do surf. É possível apreciar um delicioso rodízio de camarões ou fazer um passeio histórico e cultural. Do rústico ao sofisticado, a ilha catarinense agrada a todas as viajantes.
 
 
Tornando-se um dos destinos mais famosos atualmente, a cidade de Itacaré, na Bahia, é uma opção para visitar. O local possui uma ótima estrutura e a turista consegue conhecer os atrativos a pé. As praias são deslumbrantes e a região é cercada por um terreno montanhoso, com áreas de preservação da Mata Atlântica. Além disso, existe a opção de visitar lindas cachoeiras e rios com práticas voltadas para o ecoturismo.
 
 
Um verdadeiro tesouro para a cultura do Brasil, Alter do Chão, no Pará, proporciona uma viagem pelos mistérios e belezas naturais. Além de lindas paisagens, o destino possui uma rica cultura proveniente das comunidades ribeirinhas e do artesanato. É possível aproveitar os rios paraenses, a floresta encantadora e experimentar a culinária com pratos típicos como tucunaré na manteiga e a caldeirada de pirarucu.
 
 
É claro que o Rio de Janeiro não ficaria de fora das opções. A opção da vez é curtir o mar calmo com águas cristalinas de Arraial do Cabo (RJ). Mais conhecido como caribe brasileiro, o território costeiro fica há apenas 2h30 da capital Rio de Janeiro e possui diversas opções de transfers saindo do Aeroporto Antônio Carlos Jobim (Galeão) ou do Santos Dumont. A região oferece uma diversidade de atrações, como a Ilha do Farol, a Praia Grande, a Praia do Forno, o Pontal do Atalaia, a Praia Brava e muito mais.
 
 
CAMPANHA – Nesse mês das mulheres, o Ministério do Turismo, em parceria com Ministério das Mulheres, lançou a campanha #OTurismorespeitaasmulheres. O objetivo da ação é promover a conscientização sobre a exploração sexual no turismo, alertando que situações de assédio ou importunação sexual são crimes e devem ser denunciadas.
 
 
A campanha divulgou um vídeo institucional nas redes sociais do MTur com a presença das ministras, alertando sobre necessidade de mobilização de órgãos governamentais, trade turístico, sociedade civil e cidadãos, advertindo sobre a importância de combater a violência e a misoginia.
Direito ao esquecimento

O Rondoniaovivo quer saber como você avalia a eficiência do Procon

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Dipagro LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS