ESPAÇO ABERTO: Leo Moraes costura acordos para chapa majoritária em 2022

ESPAÇO ABERTO: Leo Moraes costura acordos para chapa majoritária em 2022

Foto: Divulgação

NÃO TÁ MORTO QUEM PELEIA
 
Essa expressão é um ditado popular usado pelos gaúchos e se aplica muito bem ao deputado Leo Moraes. Me confirmou ontem que é candidatíssimo ao Governo. Diferente da novela que protagonizou em 2020, quando só avisou que não era candidato em cima da hora.
 
ESTRATÉGIA
 
Nos bastidores, tem afinado ajustes para formar uma chapa forte em 2022. Com o nome consolidado em Porto Velho, o caminho é buscar relevância no interior. Aliás, essa é a empreitada mais complicada para todos os candidatos oriundos da capital.
 
CONHECIDOS
 
Como vice, Leo já teria adiantado negociações com o ex-governador Daniel Pereira. Diferente do que muitos declarados “conhecedores” de política afirmam, Daniel não está no ostracismo político.
 
DISCRETO
 
Sem muito alarde, Pereira sempre foi visto pelo interior em ações do Sebrae, onde atua como Superintendente desde 2019, quando deixou o Governo de Rondônia. Além dessa presença institucional representando o Sebrae, Pereira deixou portas abertas em várias prefeituras do interior.
 
BEM-VINDO
 
É por isso que muitos partidos afirmam que gostariam de tê-lo no pleito de 2022. O Progressistas de Jaqueline Cassol, afirma que Daniel teria bastante chance de conquistar uma cadeira de Federal disputando pela legenda.
 
MAIS UM
 
Além de Daniel Pereira, outra grande jogada de Leo Moraes seria ter como candidato ao senado o empresário Jaime Bagatolli. Jaime não depende de recurso partidário e acredita ter no agronegócio sua maior força política.
 
BOM TRÂNSITO
 
O empresário é bem conhecido no interior, principalmente no Cone Sul, região que interessa, e muito, a Leo Moraes. Caso Bolsonaro realmente ingresse no PP, tem até amanhã para dar uma resposta, o partido já tem Jaqueline Cassol como candidata ao senado o que inviabiliza Jaime na Legenda. Diante disso, não é descartada a possibilidade dele se alinhar com Moraes.
 
PRIMEIRA OPÇÃO
 
Embora a preferência do empresário e pecuarista seja o PTB, partido de Roberto Jeferson, isso não impediria uma coligação com o Podemos. Vejo como importante a movimentação de Moraes, embora ele insista que nada se resolve um ano antes da eleição. Será?
 
PESQUISA
 
Falando em eleição, a enquete do Rondoniaovivo que perguntava qual a preferência do leitor para o Governo de Rondônia surpreendeu. Hildon Chaves (PSDB) ganhou a disputa que teve ainda outros 6 candidatos.
 
NA FRENTE
 
Curiosamente, o prefeito apareceu na frente do governador Marcos Rocha (União Brasil) e do deputado federal Leo Moraes (Podemos). Importante dizer que os internautas poderiam votar mais de uma vez.
 
NA FRENTE 2
 
Porque o termo curiosamente? Justamente pelo fato de que Hildon Chaves, teoricamente, não tem a projeção estadual que Rocha e Moraes, por exemplo. O prefeito tem sua popularidade concentrada somente em Porto Velho.
 
NÚMEROS
 
Hildona Chaves teve 29,33% (7.555) dos votos, contra 25,30% (6.517) de Rocha. Disputa acirrada, mas que ocasionou uma diferença de votos entre o atual prefeito de Porto Velho e o governador de Rondônia de 1.038 votos. 
 
MAIS NÚMEROS
 
Neste cenário, Leo Moraes apareceu com 20,51% (5.284), ficando no terceiro lugar para a disputa do governo. Em seguida aparecem Ivo Cassol com 12,84% (3.306); Marcos Rogério com 6% (1.546); Ramon Cujuí com 3,14% (808); e Confúcio Moura com 2,88% (742).
 
CONFORTÁVEL
 
Os números de Leo Moraes nessa enquete merecem reflexão. Ele conseguiu excelente destaque não estando à frente nem da prefeitura e do governo. Se o “guri” já estava animado com os acordos que vem fechando, agora ficou mais “faceiro” ainda.
 
CIÊNCIA
 
O levantamento não tem caráter científico, mas já serve como referência em relação aos prováveis nomes para 2022. Não imagino que apareça um nome diferente destes citados na enquete para disputar o governo ano que vem. 
 
INICIATIVA
 
O deputado Federal, Coronel Chrisóstomo, adotou uma postura que pode trazer alguma esperança para municípios esquecidos pelo Governo Federal.
 
EMPERRADO
 
Chrisóstomo tem encontrado demandas de obras federais que pararam no tempo e se não forem reativadas podem virar escombro. A questão é que muitos projetos envolvem novas licitações e mais dinheiro. 
 
SUL DO ESTADO
 
Em Ji-Paraná, o deputado viu o abandono das residências do conjunto Morar Melhor II, obra que deveria ter sido entregue em 2015. Conseguiu a promessa do prefeito local de que a prefeitura vai cumprir com o que falta e do Ministério da Cidadania uma reunião para tratar do assunto.
 
BENEFICIADOS
 
Se a tal obra realmente andar, 1456 famílias que esperam há 06 anos, poderão ter o sonho da casa própria realizado. Chrisóstomo ficou animado após conversar com o Ministro das Cidades e até já sonha com Bolsonaro vindo entregar os imóveis.
 
CORREÇÃO
 
O Secretário Geral do Partido Progressistas, Luíz Paulo, atento às informações da coluna, me disse que sua região de atuação é a capital do café, Cacoal, Zona da Mata e municípios vizinhos. Registrado!
Direito ao esquecimento

Qual senador(a) você acha mais atuante?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública. Vote quantas vezes quiser!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS