BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

PIONEIROS: OAB Jovem promove 1º Colégio virtual de presidentes de Rondônia

Encontro reuniu quase 70 profissionais do Direito

ASSESSORIA OAB-RO

10 de Agosto de 2020 às 14:05

Atualizada em : 10 de Agosto de 2020 às 14:06

Foto: Divulgação

Cláusula de barreira, advocacia dativa, anuidade e tributação da jovem advocacia foram alguns dos pontos da pauta do I Colégio virtual de presidentes da Jovem Advocacia (OAB Jovem) da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Rondônia (OABRO), que reuniu quase 70 profissionais, na última sexta-feira (07).
 
 
Para o presidente da Seccional, Elton Assis, a inclusão da jovem advocacia deve ser o ponto principal de debate dentro do Sistema Ordem, inclusive nos cargos eletivos da OAB. “A jovem advocacia no estado de Rondônia já é a ampla maioria dos inscritos e tem uma atenção muito especial por parte dessa gestão. Assim, esse Colégio é de fundamental importância para a integração das comissões tanto da seccional quanto das subseções. Aqui é o espaço para o debate sobre os passos necessários para uma maior valorização do novo profissional, integração das ações e união de forças em cumprimento dessa missão”.
 
 
“Nosso objetivo é integrar toda a jovem advocacia dentro dessa comissão. Estávamos nos preparando para promover esse colégio de forma presencial, e festa de encerramento. Mas o importante é alcançarmos o objetivo principal de unir a advocacia rondoniense e ouvir sobre a realidade desses profissionais em todo o estado”, descreveu o presidente da Comissão da OAB Jovem, Danilo Henrique Alencar.
 
 
A presidente da Comissão Nacional da Jovem Advocacia, Daniella Teixeira, parabenizou pela realização do Colégio, destacando ser sua primeira experiência com um encontro entre os jovens presidentes das subseções.
 
 
“A Subseção é a ponta, onde está a advocacia, então esse é um momento muito importante. Para vocês, a minha mensagem é que precisam ter no coração e na mente que devem ter voz. Não permitam que falem sobre vocês, sem vocês. Eu me considero portal voz da Jovem Advocacia, mas quem pensa por mim nesse assunto é o Colégio de Presidentes Jovens: as 27 lideranças do Brasil, que são as pessoas autorizadas a falar pela juventude. Mas já protocolei esse pedido para que esse provimento do Conselho Federal seja superado e possamos ter como presidente da Comissão Nacional da Jovem Advocacia, um jovem”.
 
 
Pedro Miranda, presidente da Subseção de Presidente Médici, enalteceu a boa comunicação da capital com o interior. “Todos sabemos dos grandes desafios enfrentados pela advocacia no interior de nosso estado, em especial no que diz respeito à Jovem Advocacia. A Comissão da Jovem Advocacia do Estado de Rondônia tem atuado com maestria, estabelecendo ligação direita entre o interior e a capital do estado”.
 
 
I Colégio virtual de presidentes da Jovem Advocacia de Rondônia
 
 
Também participaram da solenidade a vice-presidente da Seccional e diretora geral da ESA/RO, Solange Aparecida; o secretário-geral, Márcio Nogueira; secretária-geral adjunta, Aline Corrêa; o ex-presidente da OABDF, Juliano Couto; os presidentes das Subseções de Cacoal, Diógenes Nunes de Almeida Neto;  e de Jaru, Ilizandra Sumeck Carminatti; os membros da diretoria da Comissão da Jovem Advocacia de Rondônia, a vice-presidente, Naiana Mello; a secretária geral, Rafaela Santos; o secretário-geral adjunto, Everton Alexandre Reis; o diretor de interiorização, Matheus Moura; e o diretor de projetos, Alex Melo; e os presidentes da comissão no interior do estado, de Alvorada do Oeste, Sheila Castilho; de Ariquemes, Michael Peres; de Cacoal, Dayane Carvalho de Souza Ferreira; de Espigão do Oeste, Poliana Potin; de Guajará-Mirim, Vanessa Barbosa; de Jaru, Adla Almeida Wensing Nazarko Coimbra; de Ji-Paraná, Nathalia Ferreira; de Machadinho do Oeste, Alan Cesar; de Ouro Preto do Oeste, Heldelícia Andrade; de Pimenta Bueno, Priscilla Christine Guimarães Queruz; de Rolim de Moura, Camila Gheller; de São Francisco do Guaporé, Leise Prochnow; de São Miguel do Guaporé, Ranielli de Freitas Alves; e de Vilhena, Amanda Setúbal.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS