PACOTE DE R$ 50 MILHÕES: Governo de Rondônia deve comprar mais de 800 mil doses de vacinas contra covid-19

O anúncio foi feito após o Supremo Tribunal Federal (STF), decidir por liberar que estados e municípios comprem doses do imunizante

PACOTE DE R$ 50 MILHÕES: Governo de Rondônia deve comprar mais de 800 mil doses de vacinas contra covid-19

Foto: Divulgação

O governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (sem partido), anunciou através das redes sociais, que o Estado tem mais de R$ 50 milhões para comprar vacinas contra o coronavírus. O anúncio foi feito após o Supremo Tribunal Federal (STF), decidir por liberar que estados e municípios comprem doses do imunizante.
 
As vacinas que podem ser adquiridas pelos gestores, devem ser aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ou ter registro nas agências reguladoras da Europa, dos Estados Unidos, do Japão ou da China.
 
No Brasil, três vacinas já foram aprovadas para uso. A CoronaVac e Oxford/AstraZeneca podem ser usadas emergencialmente. Já o imunizante da Pfizer foi aprovado para uso definitivo, porém por impasses entre o Governo Federal e o laboratório americano, as doses ainda não chegaram ao país.
 
Em média, cada dose da CoronaVac custa R$ 60 reais. O Governo de Rondônia deve adquirir mais de 800 mil doses, caso a vacina comprada seja a do Instituto Butanan. O total daria para imunizar mais de 400 mil rondonienses, já que são necessárias duas doses por pessoa. Isso representa aproximadamente um quarto da população dos moradores de Rondônia, que hoje soma 1.796.000, segundo dados do IBGE.
 
A reportagem tentou contato com o Governo de Rondônia para saber quando essas vacinas chegarão ao Estado, mas até o fechamento dessa matéria, não obtivemos retorno.
 
Colapso na saúde
 
Na última quinta-feira (25), dia em que Marcos Rocha anunciou o recurso para a compra das vacinas, o secretário Estadual de Saúde, Fernando Máximo, fez um desabafo nas redes sociais. 
 
Em vídeo, Máximo diz que Rondônia não tem mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e que o Estado não está conseguindo fazer transferência de pacientes para outras unidades da federação, que também estão em colapso, ou a beira dele.
 
Neste sábado (27), o Governo de Rondônia publicou uma portaria conjunta mantendo todos os municípios na Fase 1, onde só permite funcionamento de serviços e atividades essenciais.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

JL PRESENTES LTDA

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS