MUDANÇA: Cinco deputados não conseguem se reeleger para Câmara Federal

Nomes que tinham atuação parlamentar em Brasília (DF) não seguem para novos mandatos

MUDANÇA: Cinco deputados não conseguem se reeleger para Câmara Federal

Foto: Divulgação/Agência Câmara

Existem muitos sinônimos (palavras iguais) para mudança: renovação, recomeço, novo rumo, novidade. E foi o que fizeram os quase 1 milhão de eleitores rondonienses que foram às urnas e elegeram os oito deputados federais que vão representar o estado em Brasília (DF).

 

Dos atuais parlamentares, apenas três conseguiram mais quatro anos de mandato a partir do dia 01 de fevereiro de 2023: Silvia Cristina (PL), Lúcio Mosquini (MDB) e Coronel Chrisóstomo (PL).

 

Outras três vagas já estavam abertas por conta da candidatura para outros cargos dos seus titulares: Jaqueline Cassol (PP, tentou o Senado), Léo Moraes (Podemos, queria o Governo do Estado) e a candidata do Republicanos, que tentou também o Senado Federal, mas foi derrotada por Jaime Bagatolli (PL).

 

Quem também não foi reeleito: Expedito Netto (PSD) e Mauro Nazif (PSB), que depois de quatro mandatos, não permanece na capital federal.

 

Outros nomes que quase conseguiram uma vaga na Câmara dos Deputados, que tiveram votações expressivas, mas foram barrados pelo quociente eleitoral: Fátima Cleide (PT), Luiz Cláudio (PL) e Lindomar Garçon (Republicanos).

 

Novidades

 

Os cinco novos parlamentares federais são Fernando Máximo (União Brasil), Maurício Carvalho (União Brasil), Tiago Flores (MDB), Cristiane Lopes (União Brasil) e Lebrão (União Brasil).

 

Este último, que era deputado estadual e conseguiu eleger a filha para sua vaga na Assembleia Legislativa, recebeu muitas críticas nas redes sociais.

 

“Impressão minha ou o Lebrão ganhou... Que vergonha de Rondônia...”, escreveu um internauta respondido por outro leitor.

 

 

“Eleger o Lebrão como deputado federal? Um absurdo isso, ele nem pra ter concorrido depois do vídeo em que ele aparece recebendo propina”, lamentou outro.

 

“Quem vota em ladrão é ladrão. O povo esquece rápido”, comentou outro.

 

Uma moça até teve bom humor para brincar: “Quem votou no Lebrão merece uma surra com cipó de urtiga”.

 

Direito ao esquecimento

Qual você acha que será o resultado do jogo entre Brasil e Suíça nesta segunda-feira (28)?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS