BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Pandemia provoca 25 mil demissões no setor calçadista brasileiro

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

24 de Abril de 2020 às 08:46

Atualizada em : 24 de Abril de 2020 às 14:42

Foto: Divulgação

QUASE 50%
 
A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) estima que a produção de calçados deva encolher pelo menos 49% no segundo trimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano passado. 
 
JÁ VINHA EM BAIXA
 
A queda será somada a um revés de 14,2% nos primeiros três meses do ano, o que deve resultar em uma retração de pelo menos 31,8% no primeiro semestre. Após uma estimativa positiva divulgada no início de 2020, de crescimento de até 2,5%, a crise provocada pelo avanço da pandemia fez com que a expectativa fosse revisada para uma queda de mais de 26% em relação a 2019.
 
APROXIMADAMENTE 25 MIL DEMISSÕES
 
O presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira, afirma que a crise já fez com que o setor perdesse 24,4 mil postos de trabalho, de 9% do total de empregos gerados pelas indústrias de calçados na posição de dezembro (270 mil).
 
SUDESTE E SUL MAIS AFETADOS
 
O Estado que mais perdeu postos no período foi São Paulo, com 7,9 mil postos perdidos. O Rio Grande do Sul perdeu 5,5 mil postos, Minas Gerais 5 mil e Santa Catarina 2,5 mil. Estados do Nordeste somam a perda de 3,3 mil empregos.
 
O LUXO E O LIXO
 
A rua Cipriano Gurgel, bairro Industrial, é uma das raras vias de Porto Velho que dá para se dizer que não está virada em buracos. A pista não é das piores e muita gente já desvia pelo local justamente pela ausência de “panelas” no asfalto.
 
SUJEIRA
 
No entanto, quando não é o poder público que esculhamba com o visual, a população dá um jeito de fazer isso. Dois condomínios de porte médio estão localizados frente à frente na rua, no entanto é nítida a imagem de quem se preocupa com a aparência.
 
SUJEIRA 2
 
De um lado a calçada tem a grama bem aparada e limpa, do outro é possível observar a imundice rotineira que costumamos ver em vários pontos de nossa capital. Alô Código de Posturas!!!! Tem alguém aí????
 
 
 
CASSADO
 
O deputado Aélcio da TV teve o mandado cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral no fim da tarde desta quinta-feira,23. De acordo com o TRE, Aélcio perdeu o mandato por abusos de poder econômico e uso abusivos dos meios de comunicação. O deputado informou que vai recorrer da decisão.
 
 
ARTIMANHA
 
Artigo do Rondoniaovivo desta quinta-feira,23, alerta para o uso da máquina do governo dentro do próprio governo em benefício pessoal. Fortes indícios apontam a montagem de vídeos, Fake News e “produção de matérias” para um site intitulado como “dono da verdade e do bem”. Os operários da notícia seriam cargos comissionados 
 
ARRUMOU TEMPO 
 
O mais curioso é a conivência do  governador, que já arrumou tempo na agenda para “ uma longa entrevista” no tal site. A entrevista, eu assisti, teve somente um lado e joga na lama os profissionais de imprensa. No “jornalismo verdade” de Marcos Rocha só existe uma opinião ou uma verdade: a dele e de seus subordinados.  E esse é ponto fundamental da coisa.
 
 
CONTRAPONTO
 
Vou explicar. Na tal entrevista que me refiro, em determinada altura dos “questionamentos” o governador volta a criticar a imprensa e chamar tudo que não convém ao governo de Fake News. Marcos Rocha ficou enfurecido porque alguns veículos divulgaram uma fala do presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Laerte Gomes, acusando o governo de falta de transparência nas compras da saúde.
 
CULPADO 
 
A fala foi do deputado Laerte, publicada por vários veículos. Adotando postura de ignavo, Marcos Rocha preferiu culpar jornalistas pelo fato e ainda deixar claro que o deputado Laerte Gomes, com certeza diz Rocha, foi induzido ao erro.
 
CURRÍCULO
 
Laerte Gomes já foi prefeito duas vezes e está no segundo mandato como deputado estadual. Realmente, também concordo que uma pessoa tão inábil na política como Laerte pode ser facilmente manipulada por jornalistas espertalhões.
 
  
PREFERÊNCIA PESSOAL  
 
Finalizando, qualquer ser racional com, pelo menos, meio neurônio na cabeça sabe que o Senhor Governador tem todo o direito de ter sua preferência pelo veículo de comunicação que lhe for mais simpático. No entanto, nunca é demais lembrar os artigos 1º, parágrafo único, e 14 da Constituição Federal.
 
PRODUÇÃO HISTÓRICA
 
O Brasil alcançou a maior produção de etanol da história, com um total de 35,6 bilhões de litros provenientes da cana-de-açúcar e do milho. O total representa um acréscimo de 7,5% em comparação a 2018/19. 
 
SUPER SAFRA
 
A confirmação de recorde é do 4º Levantamento da safra 2019/20 de cana-de-açúcar, divulgado nesta quinta-feira pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O boletim mostra também que a estimativa de produção total de etanol a partir da cana-de-açúcar é de 34 bilhões de litros, um aumento de 5,1% sobre a safra passada.
 
MILHO
 
Já a produção total de etanol à base de milho mais que dobrou nesta safra. Saiu de 791,4 milhões de litros em 2018/19 para 1,6 bilhão de litros nesta temporada.
 
MAIOR COLHEITA DE GRÃOS  DA HISTÓRIA
 
Apesar do vírus chinês e da quebra severa da safra de grãos do RS, a safra brasileira baterá o recorde de  251,8 milhões de toneladas. São os números do  7º Levantamento da Safra divulgado nesta quinta-feira (9) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
 
PODE FLEXIBILIZAR
 
Sociedade Brasileira de Infectologia considera que a flexibilização do isolamento é aceitável em cidades onde não tenham sido ocupados 50% dos leitos hospitalares e de UTI. 
 
APONTA PARA MANUTENÇÃO
 
Relatório do Tribunal Superior Eleitoral diz ser “viável” eleição municipal este ano, até em razão das urnas eletrônicas”.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS