AGROINDÚSTRIA FAMILIAR: Emater lança curso online sobre Boas Práticas na Fabricação em RO

As boas práticas são um conjunto de medidas a serem adotadas nas atividades de manipulação de alimentos

AGROINDÚSTRIA FAMILIAR: Emater lança curso online sobre Boas Práticas na Fabricação em RO

Foto: Divulgação

 

Lançado nesta quarta-feira (3), pelo Governo de Rondônia, por meio da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão rural do Estado de Rondônia (Emater), o curso online sobre Boas Práticas na Fabricação (BPF), direcionadas às agroindústrias familiares. O curso tem a finalidade de capacitar extensionistas do Estado por meio da plataforma de Capacitação de Serviços de Ater (Capes).
 
O lançamento virtual em plataforma online, feito pelo diretor-presidente da Emater, Luciano Brandão, teve a participação de mais de 250 extensionistas. Embora já exista há algum tempo, o Capes é uma plataforma desenhada pela Emater, que se consolidou mediante os desafios que surgiram com o advento da pandemia do coronavírus e com a proposta de adaptação e flexibilização ao novo contexto socioeconômico, de modo a garantir resultados nos serviços de assistência técnica e extensão rural. “É um programa onde todos os servidores da Emater serão capacitados de forma globalizada, unificada, nivelando as informações técnicas para levá-las ao homem do campo”, explicou o vice-presidente da Emater, José de Arimateia da Silva, durante o lançamento da plataforma no ano passado.
 
 
Por meio do Capes, colaboradores da Emater foram capacitados em dois cursos: “Gestão de Contratos e Convênios”, com sete módulos e “Curso sobre Cafeicultura”, com cinco módulos. Agora está sendo lançado o de Boas Práticas na Fabricação, específico à agroindústria familiar,  com três módulos: conceitos e aplicações, boas práticas de fabricação e procedimento operacional padrão e higienização e manutenção.
 
As boas práticas de fabricação, são um conjunto de medidas a serem adotadas nas atividades de manipulação de alimentos, principalmente pelas indústrias, com a finalidade de manter a higiene e prevenir a contaminação do produto a ser manipulado. Existem regulamentos técnicos, amparados pela legislação sanitária federal (Portaria nº 1.428, de 26/11/1993), que estabelece as diretrizes para as boas práticas de produção e de prestação de serviços na área de alimentos. Essas recomendações devem ser compreendidas pela família rural como uma ferramenta que vai  garantir, além do aumento na renda econômica, a certeza de estar produzindo um alimento de boa qualidade e seguro para o consumo.
 
O treinamento será ministrado pela professora de engenharia de alimentos da Universidade Federal de Rondônia (Unir), doutora Gisele Teixeira de Souza Sora. O objetivo é que, após serem capacitados, os extensionistas repassem os  conhecimentos adquiridos aos proprietários de agroindústrias familiares, contribuindo assim para a melhoria da qualidade no beneficiamento do produto, orientando sobre os cuidados e controles necessários, a fim de evitar a contaminação dos alimentos. Com isso, será possível também, agregar valor aos produtos que serão comercializados, aumentando a renda da família rural.
 
 
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA

ROVIVO TV

DESTAQUES EMPRESARIAIS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

COLUNAS