DEZEMBRO VERMELHO: Mês de combate ao HIV reforça a necessidade de testagem periódica

Serviços de prevenção e diagnóstico são ofertados pela Prefeitura de Porto Velho

DEZEMBRO VERMELHO: Mês de combate ao HIV reforça a necessidade de testagem periódica

Foto: Assessoria

Nesta sexta-feira (1º) é celebrado o Dia Mundial de Luta Contra a Aids e também o início da campanha Dezembro Vermelho. No mês de combate ao HIV e outras Infeções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), a Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), alerta sobre os cuidados que a população deve ter e, também, a importância do diagnóstico precoce a fim de evitar complicações das doenças.
 
Neste ano, segundo dados do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), da Semusa, 248 casos de HIV/Aids foram notificados à rede pública municipal, até o mês de setembro. Especialistas alertam que o diagnóstico precoce da doença pode garantir qualidade de vida para a pessoa que foi positivada para o vírus. Por isso a importância de se testar.
 
Na capital, todas as unidades de saúde, seja urbana ou rural, oferecem serviços de testagem para HIV, sífilis e hepatites B e C. Para realizar o exame, é necessário levar documento com foto e também o cartão do SUS.
 
“Apesar de muitos indivíduos suspeitarem que podem ser HIV positivos e se negarem a fazer o teste, a testagem deve ser encorajada sempre. Só sabendo sua condição sorológica você pode proteger a sua saúde e a saúde de outros”, explica o médico Marcos Verçosa, do DVS, da Semusa.
 
 
TRATAMENTO
 
Hoje, uma pessoa soropositiva, que utiliza as medicações corretamente, vive com qualidade de vida. Em Porto Velho, os medicamentos de tratamento do HIV são oferecidos gratuitamente para quem precisar. “Como o alvo do vírus é o sistema imunológico, ou sistema de defesa do organismo, o tratamento iniciado mais precocemente pode preservar “patrimônio imunológico” da pessoa. Começar o tratamento com a doença já instalada, implica que o indivíduo já perdeu, pelo menos, em parte, a capacidade de defender-se de infecções”, explica o médico Marcos Verçosa.
 
Além disso, quem faz o uso correto das medicações, também pode levar uma vida sexual com mais tranquilidade. Isso porque, quem faz o tratamento de forma completa, sem falhas, tem a carga viral indetectável, ou seja, a transmissão do vírus por via sexual é zero.
 
 
PREVENÇÃO
 
Com o objetivo de combater a propagação da doença, o foco da campanha Dezembro Vermelho deste ano é justamente a prevenção. Em Porto Velho, todas as unidades de saúde do município oferecem gratuitamente métodos preventivos à doença, como preservativos masculinos e femininos, eficazes contra a infecção também de outras ISTs.
 
Além dos populares, a Prefeitura de Porto Velho também oferece métodos de prevenção combinada, e um deles é a Profilaxia Pós Exposição (PEP), que está disponível nas UPAs Sul e Leste, Policlínicas Ana Adelaide e José Adelino, Maternidade Municipal Mãe Esperança e Serviço de Atendimento Especializado (SAE). A estratégia tem o objetivo único de prevenir contra o HIV.
 
Outro método que faz parte da prevenção combinada é a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), serviço que também é oferecido gratuitamente pela Prefeitura, através do Serviço de Atendimento Especializado (SAE).
 
Mas é importante destacar que os dois métodos são recomendados, principalmente a pessoas que vivem em condição de vulnerabilidade ao HIV, a exemplo de profissionais do sexo.
 
No caso da PrEP, o paciente faz a ingestão de dois comprimidos diariamente, que permitem ao organismo estar preparado para enfrentar um possível contato com o HIV. Porém, ela só tem efeito protetor, caso o indivíduo tome o medicamento conforme a orientação de um profissional de saúde.
 
Já a PEP é o método utilizado quando a exposição ao HIV já aconteceu, a exemplo de violência sexual, rompimento de preservativo durante o ato, acidente de trabalho com objetos cortantes, entre outros. Ela é uma medida de urgência e deve ser iniciada o mais rápido possível - preferencialmente nas primeiras duas horas após a exposição de risco e - no máximo em até 72 horas. A profilaxia deve ser realizada, diariamente, por 28 dias e a pessoa tem que ser acompanhada pela equipe de saúde, inclusive após esse período realizando os exames necessários
 
 
AÇÕES
 
Com o objetivo de expandir cada vez mais os serviços de prevenção, a Prefeitura de Porto Velho vai intensificar as atividades voltadas ao Dezembro Vermelho durante todo este mês. Na programação da Semusa, estão previstos pit-stops educativos, palestras sobre prevenção para Agentes Comunitário de Saúde e também para médicos, odontólogos e enfermeiros.
 
Como parte da rotina, os serviços de testagem contra HIV, sífilis, hepatites B e C também estarão disponíveis nas unidades de saúde do município, seja urbana ou rural.
Direito ao esquecimento
Como resolver o problema dos animais de rua?
Como você classifica a gestão do prefeito João Gonçalves Jr. em Jaru?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS