BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ: População deixa as ruas desertas e aprova decreto que adere ao lockdown

A cidade já soma até o momento 129 confirmações e duas mortes, conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde

PORTAL DO GUAPORÉ

29 de Maio de 2020 às 09:05

Atualizada em : 29 de Maio de 2020 às 09:06

Foto: Divulgação

 

PORTAL DO GUAPORÉ - A cidade está em lockdown pelo primeiro dia, que significa a suspensão total de serviços considerados não essenciais e ainda, o bloqueio de circulação de pessoas nas ruas. 

 
Com o decreto estabelecido pelo executivo municipal na quarta-feira, dia 27,  que tem validade inicial de 14 dias, São Miguel dá exemplo de tranquilidade, de adesão ao isolamento social e de preocupação diante dos novos casos do novo coronavírus se comparado a outros municípios de Rondônia.
 
A cidade já soma 129 confirmações e duas mortes, conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde. 
 
O frigorífico da cidade, JBS por medidas de segurança e devido o grande número de colaboradores contaminados, foi interditado pela justiça.
 
Veja alguns serviços que são considerados essenciais adiante. Os demais estão no decreto;
 
Compra de alimentos, medicamentos, produtos de limpeza e higiene pessoal
Consultas ou realização de exames médicos
Saques, depósitos ou pagamentos nas agências bancárias
Trabalho nos serviços considerados essenciais
Obtenção ou recebimento de auxílios concedidos pelo poder público
 
As atividades consideradas essenciais que permanecerão abertas são:
 
Açougues
Panificadoras
Supermercados
Lojas de produtos naturais (delivery) e feiras alimentícias ao ar livre
Serviços funerários
Hospitais, clínicas de saúde, laboratórios de análises clínicas e farmácias
Clínicas odontológicas nos casos de emergência em saúde bucal, apenas mediante agendamento
Clínicas veterinárias, no caso de urgência ou atendimento delivery
Postos de combustíveis
Oficinas mecânicas e autopeças
Serviços bancários e lotéricas (apenas para saques, depósitos e pagamentos)
Escritório de contabilidade, advocacia e cartórios (mediante agendamento)
Restaurantes e lanchonetes (delivery, drive-thru e take away)
Distribuidoras e comércios de insumos na área da saúde;
Óticas (delivery)
Hotéis e hospedarias
Segurança privada e de valores, transportes, logística e indústrias
 
LOCKDOWN
 
A medida chamada lockdown é uma expressão em inglês que significa confinamento ou fechamento total. É o método mais radical imposto por governos para que as pessoas cumpram o período de distanciamento social.
 
O lockdown consiste em fechar uma região, interditando vias, proibindo deslocamentos e viagens não essenciais. Cada governante decide de que forma será feito esse fechamento. Além disso, serviços considerados essenciais poderão continuar funcionando.
 
Ou seja, se um governante impõe um lockdown, na prática a circulação fica proibida, a não ser que ela se dê, por exemplo, para compra de alimentos, transportar doentes ou realizar serviços de segurança.

Documentos anexos

Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS