BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

SÓ PAGANDO: Novos smartphones terão carregadores vendidos separadamente

Os rumores mais recentes indicam que, nos aparelhos que serão lançados a partir do segundo semestre deste ano, só pagando separadamente para conseguir carrega-lo com a mais recente tecnologia

ASSESSORIA

14 de Julho de 2020 às 10:02

Foto: Divulgação

A primeira a indicar o fim do envio de um carregador e cabo na caixa do aparelho foi a Apple, e mais recentemente a Samsung e, logo, é possível que restem poucas companhias que adotem a prática. Os rumores mais recentes indicam que, nos aparelhos que serão lançados a partir do segundo semestre deste ano, só pagando separadamente para conseguir carrega-lo com a mais recente tecnologia.
 
Segundo o analista de mercado Ming-Chi Kuo, especialista na Apple, a empresa apostaria no iPhone 12 sem acessórios como forma de reduzir custos, já que a tendência é um mercado retraído em virtude dos efeitos da pandemia. A informação de que o iPhone 12 chegaria sem fones de ouvido já haviam sido divulgados por Ming-Chi Kuo. Em maio, ele informou que a Apple poderia criar uma promoção para encorajar a compra de AirPods por parte de quem migrar para o novo modelo de iPhone.
 
Já a Samsung, planeja abandonar o envio dos dispositivos com a justificativa de que grande parte dos consumidores já possui um e por, supostamente, baratear o preço do smartphone na venda. Contudo, considere que um carregador rápido da Samsung de 15W custa cerca de 100 reais no site da companhia. A vantagem fica pra quem?
 
Há também a razão ecológica que cerca a industria de eletrônicos. Ambientalistas criticam as fabricantes de smartphones por venderem aos consumidores itens que são básicos e que provavelmente eles já possuem em casa. Estes acessórios “desnecessários” contribuiriam para o acúmulo de lixo eletrônico. Essa já é uma das justificativas, digamos assim, questionáveis, mas usada para explicar o motivo pelo qual os cabos de carregadores da empresa de Tim Cook serem pouco duráveis. No passado, foi retirado o PVC, que garante flexibilidade resistência, mas que traz prejuízos ao meio ambiente.
 
Como as duas líderes costumam ditar as tendências e direções do mercado, é possível que logo as marcas que ainda embarcarem acessórios em seus dispositivos terão isso como diferencial, atraindo a atenção dos que não querem pagar sempre mais por cada vez menos.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS