BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

ESPAÇO ABERTO: Para evitar crise Governador promete analisar solicitações da PM

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

25 de Maio de 2020 às 09:01

Foto: Divulgação

REFLEXÃO
 
Uma fonte muito próxima ao governo disse que o Comandante Geral da PM, coronel Ronaldo Flores, chegou no limite. Descontente com promessas feitas para a Tropa e não cumpridas pelo Governador, o comandante teria sugerido entregar o cargo.
 
PROMESSA NÃO CUMPRIDA
 
Logo após ter sido eleito, Marcos Rocha teria prometido para a PM autonomia administrativa e financeira. Isso garantiria a otimização dos recursos e o emprego de verbas onde realmente a Polícia Militar estivesse necessitando. Marcos Rocha não cumpriu a promessa e também não tocou mais no assunto.
 
PROJETOS ENGAVETADOS
 
O projeto de otimização dos recursos levou mais de ano para ser concluído e foi criado justamente para que a PM organizasse suas ações sem a necessidade de pedir dinheiro ao governo.
 
FIM DO BATALHÃO DE AVIAÇÃO 
 
Outro projeto oriundo da PM que resultou na aquisição de aeronave e resultados positivos nas ações operacionais foi desarticulado pelo governo. O BAVOP ( Batalhão de Aviação Operacional), que estava todo estruturado, da noite para o dia, foi  transferido para a Sesdec.
 
TAVA JUNTO
 
A manutenção do BAVOP na PM teria sido confirmada pelo Governador, inclusive com a presença do Secretário de Segurança, Hélio Pachá, que também é coronel da Polícia Militar. Na época, teria havido o reconhecimento do empenho da PM para conseguir recursos e operacionalizar o uso de um helicóptero Robson 66. 
 
REPOSIÇÃO SALARIAL
 
O estopim para o descontentamento do comandante e deus subordinados com o governador foi o não cumprimento de reposição salarial que poderia passar de 30% diante dos recursos economizados pela PM durante dois anos. O governo propôe reajuste de 8% para a categoria.
 
ARGUMENTO
 
Marcos Rocha teria argumentado que não poderia comprometer o caixa do estado dando um reajuste maior que 8%. A fonte do governo me disse que não haveria impacto nenhum, já que o reajuste seria com recurso oriundo da própria PM.
 
REORGANIZAÇÃO
 
No caso dos 8%, o governo já enviou projeto para aprovação na Assembleia, mas pedindo que a demanda fosse votada após o fim da pandemia. Rocha teria entendido a preocupação do comandante e argumentado que vai analisar o que pode e não pode ser feito diante da crise de saúde vivida pelo Estado.
 
SEGUE TRABALHANDO
 
O Comandante  Geral da PM chegou cedo no trabalho hoje e segue despachando normalmente. Coronel Ronaldo teria dito para seus oficiais que teve uma conversa muito positiva com o Governador e que realmente Marcos Rocha está com ações muito limitadas diante da pandemia de coronavírus.
 
ASSEMBLEIA
 
Na Assembleia Legislativa de Rondônia já estão protocolados alguns projetos de reajuste salarial para algumas categorias. No caso da PM, há um pedido de aumento de 24% dividido em três parcelas. 8% em 2020, 8% em 2021 e o restante em 2022.
 
BARRADO
 
A Secretaria de Estado da Saúde revogou a contratação de empresa especializada no transporte inter-hospitalar de pacientes, com disponibilização de ambulância (UTI móvel) e mão de obra especializada (médico, enfermeiro e socorrista). A decisão foi tomada após manifestação do Ministério Público contrário à contratação.
 
JUSTIFICATIVA
 
O MP informou que, caso ainda haja interesse na contratação do serviço, seja instaurado novo procedimento, desta vez, assegurando ampla publicidade e participação entre diversas empresas do ramo. 
 
HISTÓRIA DE PESCADOR
 
Essa é umas das histórias que só é possível acreditar porque houve um flagrante. Um homem, acusado por tentativa de homicídio, foi flagrado com uma arma na cintura quando já estava dando entrada no presídio Urso Branco, na capital.
 
RAIO X
 
A descoberta da arma, que estava carregada, só foi possível graças ao raio-X. Na hora de cruzar pelo equipamento os agentes perceberam o revólver na cintura do homem. Ele, novamente, recebeu voz de prisão e foi levado para a Central de Polícia para novo flagrante.
 
ACHOU A ARMA
 
Na Central de Polícia, o homem prestou depoimento e disse que “achou” a arma em uma das celas do local onde ficou preso por horas antes de ser conduzido para o presídio. 
 
NADA A DECLARAR
 
O mais incrível nisso tudo é que não houve nenhuma manifestação oficial da Secretaria de Segurança Pública. Um preso encontra uma arma municiada  em uma cela, chega com ela na cintura para dar entrada no Complexo Prisional e tudo isso parece ser algo extremamente normal . Não há o que não haja.
 
CACHECOL E SOBRETUDO
 
A pandemia frustrou até a vaidade de quem gosta de dias um pouco mais frios para “desfilar” com roupas charmosas. Na madrugada de domingo os termômetros registraram 18 graus, mas a sensação térmica na região portuária foi de uns 3 graus a menos . 
 
MENOS DE 10
 
Um amigo vigilante, que passou a noite de serviço, me disse que fez muito frio na madrugada e ele “assistiu” no rádio dizer que estava 8 graus, às 5h da manhã. Menos né meu camarada, menos!!
 
CONDENADO POR NUDES
 
Um professor, de 52 anos, da cidade de Rolim de Moura, foi condenado, na sexta-feira (22), a 23 anos de prisão, em regime fechado, pelo crime de favorecimento à prostituição praticado contra alunos da escola em que era diretor. 
 
DOIS ANOS NA CADEIA
 
O professor foi preso em 14 de junho de 2018 pela Polícia Civil, após ser denunciado pela mãe de um aluno, com quem ele trocava fotos de “nudes”, através do aplicativo WhatsApp. De acordo com a juíza de Direito Cláudia Vieira Maciel de Sousa, o crime foi praticado contra cinco menores da escola.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS