PROVISÓRIO: Moraes manda soltar Mauro Cid e mantém delação premiada

Ministro concedeu liberdade provisória ao militar. Cid estava preso desde do dia 22 de março após descumprir medidas cautelares

PROVISÓRIO: Moraes manda soltar Mauro Cid e mantém delação premiada

Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, concedeu nesta sexta-feira, 3, a liberdade provisória do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro.  Na decisão, o magistrado também manteve a delação premiada de Cid, já que "foram reafirmadas a regularidade, legalidade, adequação dos benefícios pactuados e dos resultados da colaboração à exigência legal e a voluntariedade da manifestação de vontade" de Cid.
 
O ex-ajudante de ordens voltou a ser preso em 22 de março após descumprir medidas cautelares e por obstrução à Justiça. O mandado de prisão, expedido por Moraes, ocorreu depois da divulgação de áudios pela revista Veja, nos quais Cid critica a forma como a PF e Moraes conduziram seus depoimentos. Na ocasião, em oitiva, o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro confirmou os termos da delação premiada fechada com a PF. Desde então, a validade do acordo seguia sob análise.
 
Cid é investigado em diferentes inquéritos, incluindo aqueles relacionados à trama golpista, à falsificação de carteira de vacinação e ao desvio de joias do acervo presidencial. O militar já havia cumprido quatro meses de prisão preventiva em 2023 antes de optar por colaborar.
 
Na semana passada, a defesa de Cid solicitou a revogação da prisão, alegando que não houve obstrução de justiça nem violação do acordo. Os advogados também argumentaram que a manutenção da detenção era desnecessária, já que ele possui residência fixa e compareceu à Polícia Federal sempre que foi convocado.
 
 
 
Direito ao esquecimento
Qual loja você acha que deve receber a nova Estátua da Liberdade da Havan?
Como você avalia a gestão do prefeito Lezão em Rio Crespo?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS