FUTEBOL: Presidente do VEC critica cartolagem e chama dirigentes de amadores

O Gaúcho do Milho fez duras críticas a pessoas que querem utilizar os clubes de futebol para obter vantagens

FUTEBOL: Presidente do VEC critica cartolagem e chama dirigentes de amadores

Foto: Reprodução

Em entrevista, o presidente do Vilhena Esporte Clube - VEC, José Carlos Dalanhol, conhecido como Gaúcho do Milho, apontou dois principais responsáveis pela crise no cenário esportivo rondoniense. O amadorismo dos dirigentes de clubes e a cartolagem.
 
O Gaúcho do Milho fez duras críticas a - pessoas que querem utilizar os clubes de futebol em Rondônia para obter vantagens. “O que está acontecendo em Rondônia hoje é muito preocupante, porque tem gente sem noção nenhuma vindo de fora para assumir os times daqui, com mais interesse em se instalar na política e obter vantagens. O amadorismo e a cartolagem desse pessoal, que quer ganhar tudo na base da Justiça, é o que mais prejudica o futebol em nosso estado”, é o que afirma o dirigente sobre a crise que atinge a Federação de Futebol. “Querem dominar o futebol de uma forma antidesportiva”.
 
O presidente do VEC comentou sobre a situação do presidente da Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER), Heitor Costa, que está sendo atacado e sob ameaça de ser destituído do cargo através de uma ação movida na justiça comum pelo filiado Real Ariquemes. O dirigente reconhece a atuação de Heitor Costa pelo desenvolvimento e reconhecimento do esporte e cita os prejuízos causados pela ação. “Já é muito difícil conseguir um patrocínio para os clubes de Rondônia. Essa exposição ruim, feita pelos cartolas, essa briga de poder só atrapalha ainda mais”, destacou.
 
TÍTULOS
 
Gaúcho é o presidente de clube com mais títulos no futebol de Rondônia, e está à frente do VEC desde 2009, tendo levado o time rondoniense às quatro maiores competições do futebol brasileiro, jogando contra times da Série A. Em seus 15 anos de experiência à frente do clube, Gaúcho afirma que “para ser presidente de clube em Rondônia o dirigente tem que ser patrocinador do time, tem que ser muito corajoso e lutar contra o amadorismo”.
 
Na entrevista, Gaúcho faz um apelo à imprensa rondoniense para mudar a imagem do esporte no Estado. “Temos órgãos de imprensa com muitos acessos, mas essas brigas políticas, casos de polícia, notícias sensacionalistas aparecem mais do que a força do nosso futebol. Nós temos duas vagas na Copa do Brasil, nosso estado tem uma vaga na Copa Verde, temos o Sub-17 e Sub-20, com vaga na Copa do Brasil, além de vagas no Brasileiro para o futebol feminino, e nada disso aparece. A imprensa poderia falar disso”, ressaltou Gaúcho.
 
“No meu ver, o problema do futebol de Rondônia não é a Federação. A Federação organiza os campeonatos, o problema está no amadorismo de alguns dirigentes que acham que aqui é lugar de ganhar dinheiro e só vem aqui pra bagunçar, gente que não está interessada em esporte, mas em se autopromover. Além disso, existem interesses empresariais de dirigentes de clube que fornecem materiais esportivos para o governo e que estão intimamente ligados às autoridades do setor esportivo”, afirma o dirigente.
 
Ainda sobre a cartolagem, o presidente do VEC diz que é contra o uso político dos cargos desportivos. “Eu não concordo com nenhum presidente de clube que venha assumir cadeira na Federação”, diz o dirigente chamando de “picaretas” e “os aventureiros que utilizam seus times para buscar espaço na Federação e fazer guerra política”.
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Cleiton Cheregatto em Novo Horizonte do Oeste?
Quem é mais culpado pelas enchentes em Porto Velho?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

N J Schaefer

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS