AMEAÇA: PF pede arquivamento de inquérito contra líder indígena Almir Suruí

O motivo do procedimento policial seria a suspeita de que ele havia criticado o governo do presidente Jair Bolsonaro

AMEAÇA: PF pede arquivamento de inquérito contra líder indígena Almir Suruí

Foto: Divulgação

A Assessoria de Comunicação da Polícia Federal em Rondônia confirmou, na tarde desta quinta-feira (06), que a instituição pediu o arquivamento do inquérito aberto para investigar o líder indígena rondoniense Almir Suruí. O motivo do procedimento policial seria a suspeita de que ele havia criticado o governo do presidente Jair Bolsonaro. (Foto Kanindé)

 

A PF informou que o inquérito foi relatado pela corporação com sugestão de arquivamento. No entanto essa decisão deve ser tomada pelo juiz, após manifestação do Ministério Público. A PF declarou que o procedimento consta como “relatado com pedido de arquivamento”.

 

O pedido para que Almir Suruí fosse investigado partiu da Fundação Nacional do Índio (Funai), por uma suspeita de notícia crime de difamação praticada contra o órgão de proteção aos índios, feita por membros da associação Metareilá, do povo Suruí, tendo à frente Almir.

 

Na semana passada, ele prestou depoimento a PF, após ser intimado, onde declarou que apenas afirmou que o governo de Jair Bolsonaro não atende a questão indígena de forma respeitosa. Almir considerou toda essa situação como uma forma de ameaça por parte do atual Governo Federal.

Direito ao esquecimento
Como resolver o problema dos animais de rua?
Como você classifica a gestão do prefeito João Gonçalves Jr. em Jaru?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Oral Esthetic LTDA

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS