PC INVESTIGA: Mulher é atacada brutalmente e morre no hospital

Uma testemunha que estava com a vítima acionou os bombeiros e acompanhou-a até o Hospital Municipal Angelina Georgetti

PC INVESTIGA: Mulher é atacada brutalmente e morre no hospital

Foto: Divulgação

Na manhã desta quinta-feira, 22 de fevereiro, a Polícia Militar recebeu informações de que o Corpo de Bombeiros havia sido acionado para prestar socorro a uma mulher na rua Suruí, no Centro de Espigão do Oeste.

 

A vítima, identificada como Laudicéia Neimog Martins, de 23 anos, foi encaminhada pela equipe de resgate ao hospital municipal.

 

Ao ser atendida pela equipe médica de plantão na unidade hospitalar, foi constatado que Laudicéia Neimog Martins já estava em óbito e apresentava duas perfurações provocadas por objeto perfurante cortante na região dorsal, especificamente nas costas.

 

Uma testemunha que estava com a vítima acionou os bombeiros e acompanhou-a até o Hospital Municipal Angelina Georgetti.

 

Essa testemunha relatou que estava andando a pé pelo local quando encontrou a vítima caída e acionou os bombeiros.

 

A Polícia Militar compareceu ao local indicado pela testemunha, porém não encontrou vestígios de sangue.

 

Posteriormente, a testemunha indicou outro local, na rua Amazonas, onde havia alguns vestígios de sangue e um portão danificado.

 

Os policiais se dirigiram a esse segundo local e constataram a presença de vestígios de sangue.

 

Diante dos fatos apresentados, a testemunha foi encaminhada e apresentada, na Unisp, ao comissário de plantão.

 

Durante o registro da ocorrência, a testemunha forneceu uma versão diferente dos fatos, afirmando que não encontrou a vítima no local indicado anteriormente (na rua Suruí), mas sim próximo ao local onde foram encontrados os vestígios de sangue (na rua Amazonas) e que a teria carregado de um ponto ao outro.

 

A testemunha também relatou que tentou reanimar a vítima diversas vezes, pois ela estava desfalecida, e acionou o Corpo de Bombeiros e a polícia aproximadamente trinta minutos após tê-la descoberto.

 

A perícia foi acionada e compareceu ao local para realizar os levantamentos necessários.

Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Cleiton Cheregatto em Novo Horizonte do Oeste?
Quem é mais culpado pelas enchentes em Porto Velho?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

N J Schaefer

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS