MADEIRA-MAMORÉ: Com mais de 300 objetos, Museu da EFMM será inaugurado neste sábado

O ingresso, gratuito, deve ser adquirido na plaforma Sympla. Veja as normas para ter acesso ao Museu

 MADEIRA-MAMORÉ: Com mais de 300 objetos, Museu da EFMM será inaugurado neste sábado

Foto: Divulgação

Instalado em uma área de 500 metros quadrados às margens do rio Madeira e com mais de 300 objetos, o Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré será inaugurado neste sábado,4/5. Isto só está sendo possível graças à parceria da Santo Antônio Energia (Empresa controlada pela Eletrobras) com a Prefeitura de Porto Velho e o Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré.

 

Durante 90 dias o Museu será gerido pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur). A visitação ocorrerá mediante inscrição na plaforma Sympla. O horário de funcionamento será das 10h às 18h (quarta à sábado) e das 10h às 16h (aos domingos). O acesso é gratuito.

 

O objetivo é resgatar e preservar a memória da ferrovia construída no início do século XX e o ciclo da borracha na região amazônica. A estrada de ferro ficou historicamente conhecida como "Ferrovia do Diabo", devido aos desafios de sua implantação.
 

O espaço, instalado em dois galpões totalmente renovados, proporciona uma experiência interativa, dinâmica e acessível por meio de atividades educativas e exposições permanentes e temporárias.

 

 

O Museu é parte de um investimento maior na revitalização do Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, que inclui ainda um espaço para eventos, um mezanino com vista para o rio, além de área externa que oferecerá serviços à população, como restaurantes e um estacionamento.



O investimento total no Complexo foi de R$ 30 milhões, incluindo o museu, e a área de 115 mil metros quadrados recebeu intervenções em vários espaços públicos.

 

O empreendimento é resultado de uma parceria público-privada com a Prefeitura de Porto Velho, e passa a ser o maior equipamento turístico de Rondônia.

 

 

“Acreditamos que o Museu reunirá tradição e modernidade em um espaço de memórias que trará valor turístico, econômico e social para Rondônia", enfatizou o presidente da Santo Antônio Energia, Caio Pompeu de Souza Neto.



Curadoria e Estações Temáticas

 

A curadoria do acervo para o Museu contou com o trabalho de pesquisadores, produtores, executores, técnicos e estudantes da comunidade acadêmica de Porto Velho, para seleção, identificação e tratamento de itens históricos. Dessa forma, foi possível criar uma narrativa que se inicia nos primeiros exploradores, passa pela consolidação da estrada de ferro e viaja até os dias atuais.

 

A exposição é dividida em quatro estações temáticas, nas quais a história é contada por assuntos que se complementam e ajudam a explicar a passagem do tempo.

 

Estão expostos mais de 300 objetos, entre os quais 200 reproduções fotográficas, 25 metros quadrados de maquetes, vídeos, elementos interativos e 33 réplicas para acessibilidade de pessoas com deficiência visual. Além disso, toda área expositora tem o apoio de áudio descrição, fotografia em alto relevo, tradução em libras e leituras em braile.

 

Entre os destaques da mostra estão conteúdos sobre o meio ambiente que explicam os desafios para construção da ferrovia em meio à selva amazônica e a história dos povos originários, ribeirinhos e seringueiros, suas lutas e resistência, hábitos e produção cultural. Também estará exposta a primeira locomotiva que cruzou a estrada de ferro, chamada Coronel Church, que foi restaurada para a exposição.

 

O público poderá passear ainda por painéis, recortes e mapas da cidade, monumentos e marcos históricos, além de conferir objetos da estrada de ferro encontrados nos estudos arqueológicos feitos na região, como garrafas de mais de cem anos de existência, peças de medição, ferramentas de manutenção e um tacho de borracha original dos anos 1940 em perfeito estado de conservação.

 

ADQUIRA SEU INGRESSO AQUI

 

Vejas as regras para visitar o Museu


 Roupas


Embora não haja restrições específicas de vestuário para visitar o Museu, é proibido circular pelo local, descalço ou sem camisa.

 

Bolsa, mochilas e objetos

 

Não é permitido andar pelas áreas de exposição com bolsas, sacolas e capacetes ou qualquer outro item que exceda 30 centímetros. Para sua conveniência, oferecemos um local para guardar seus pertences sem custo. Além disso, é terminantemente proibido entrar no Museu da Estrada de Ferro com armas de fogo ou armas brancas.

 

 Alimentação

 

Dentro do museu (no hall, as áreas de exposição e no auditório) não será permitido consumir alimentos e bebidas, a não ser em eventos específicos que estejam acontecendo no anexo do museu (galpão 2). Utilize os espaços do food-truck para saborear ótimas opções de lanches.

 

Ccrianças menores de 12 anos

 

É necessário que crianças com menos de 12 anos estejam sob a supervisão de um adulto responsável ou aquele que detém autorização legal. Atenção aos pais e acompanhantes! É crucial que estejam cientes de que a segurança das crianças é de sua inteira responsabilidade. Especialmente nas áreas ao ar livre, próximo ao deck à beira do rio, é fundamental manter vigilância constante. Prevenir acidentes e garantir o bem-estar dos pequenos requer atenção e cuidado contínuos.

 

Animais no Complexo e no Museu


Atenção aos tutores de pets! Dentro da área do complexo, todos os animais são bem-vindos ao ar livre. No entanto, é essencial que sigam rigorosamente as regras estabelecidas nas placas do Pet Friendly. Essas normas garantem a convivência harmoniosa entre os bichinhos e os visitantes. No entanto, dentro do Museu, apenas cães-guias e animais de apoio emocional são permitidos, desde que estejam com seus proprietários.

 

 Fotos e vídeos

 

Você tem permissão para tirar fotos de qualquer coisa no Museu. Porém o uso de flash e bastões de selfie não é permitido, pois pode perturbar outros visitantes. Quando compartilhar suas fotos nas redes sociais, use a hashtag #museudaestradadeferro #complexomadeiramamore. Estamos ansiosos para ver suas imagens!”

 

Caso tenha intenção de realizar fotografias ou filmagens com propósito jornalístico ou artístico por favor, entre em contato com nosso departamento de Comunicação através do e-mail comunicacao.cpxmm@amazonfort.com.br ou pelo telefone: 0800 970 97 79

Se você deseja fazer uso comercial ou artístico das instalações, por favor, envie sua solicitação para o seguinte endereço de e-mail: comercial.cpxmm@amazonfort.com.br Ou pelo telefone: : 0800 970 97 79

 

 Telefones celulares e aparelhos eletrônicos

 

O uso de celulares para comunicação será permitido dentro do anexo 2. No Museu só será utilizado para fotografias, conforme orientação dos guias. No entanto, para respeitar os outros visitantes, sugerimos que evite conversas telefônicas nas áreas de exposição e no auditório, e mantenha seu dispositivo no modo silencioso.”

 

 Acesso ao Museu

 

O Museu da Estrada de Ferro Madeira Mamoré mantém a prerrogativa de restringir a entrada de indivíduos cujas ações possam comprometer a segurança e integridade das exposições e dos visitantes, a conservação do prédio e conforto dos guias, visitantes e funcionários.

 

 Proibido fumar

 

Conforme estabelecido pela Lei n° 9.294 de 15 de julho de 1996, a proibição do uso de cigarros, cigarros eletrônicos, e demais usos do tabaco se estende a áreas completamente ou parcialmente fechadas, bem como locais onde visitantes e funcionários circulam. 

 

Fonte: Santo Antônio Energia
 

Direito ao esquecimento
Qual loja você acha que deve receber a nova Estátua da Liberdade da Havan?
Como você avalia a gestão do prefeito Lezão em Rio Crespo?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS