BOLETIM CORONAVÍRUS - CLIQUE AQUI E FIQUE ATUALIZADO

REGIÃO CENTRAL: Mais de 100 pessoas carentes são beneficiadas com aparelhos

Todos os aparelhos são novos e serão entregues aos beneficiados sem custo algum

ASSESSORIA

09 de Julho de 2020 às 14:45

Foto: Divulgação

Pelo menos 117 pessoas, de sete cidades da região Central recorreram ao governo de Rondônia para obter gratuitamente algum tipo de meio auxiliar de locomoção. O aparelho ajuda o indivíduo que esteja temporariamente com algum tipo de dificuldade em andar ou até mesmo com deficiência física definitiva. São cadeiras de rodas padrão e motorizadas, cadeiras para banho, cadeiras de rodas especiais para crianças, adultos e obesos, andadores com e sem rodas, bengalas, e muletas. Todos os aparelhos são novos e serão entregues aos beneficiados sem custo algum.
 
A carga com os aparelhos chegou a Ji-Paraná na semana passada, procedente da Secretaria de Estado de Saúde (Sesau). A partir de segunda-feira (13), os representantes legais das prefeituras da região estão autorizados para fazer o resgate dos equipamentos de locomoção e devem procurar a 1ª Gerência Regional de Saúde (1ª GRS), no município.
 
Esta é a terceira entrega realizada pelo governo do Estado. Os beneficiados são das cidades de São Francisco do Guaporé, Mirante da Serra, Jaru, Urupá, Costa Marques e Ji-Paraná.
 
“O volume de aparelhos é significativo. Vale ressaltar que as cadeiras de rodas motorizadas são um dos meios auxiliares de locomoção com custo elevado, para quem não tem condição de comprar e depende deste tipo de apoio para se locomover. Este é um serviço social em favor da saúde humana, que o governo estadual beneficia pessoa carente”, destaca o gerente regional de saúde local, Ivo da Silva.
 
O critério para ser contemplado com algum dos meios de locomoção ofertados pelo Governo é simples. A pessoa precisa apresentar atestado sobre a necessidade da utilização do equipamento temporária ou definitivamente, que pode ser emitido por médico, fisioterapeuta e assistente social.
 
Com o atestado em mãos, o interessado deve se submeter a um cadastro e a um requerimento junto à Secretaria de Assistência Social da cidade onde mora, que será protocolizado junto a 1ª GRS, em Ji-Paraná.
Direito ao esquecimento

MAIS NOTÍCIAS